Seg04222019

Last update04:44:41 PM

 


Back Você está aqui: Home Brasil

Brasil

Começa o processo de cadastramento para clientes do celular pré-pago

 

As operadoras de telefonia móvel iniciaram nesta semana o novo processo de atualização cadastral dos clientes do serviço pré-pago. O projetoCadastro Pré-Pagocomeçará pela área atendida pelo DDD 62, na região de Goiás, com os usuários que tiverem pendências cadastrais. Os clientes receberão uma mensagem via SMS, informando que precisam fazer seu recadastramento em até 30 dias, a partir de 24 de abril.

Para atualizar seus dados, o consumidor que receber o SMS de aviso deverá entrar em contato com a central de atendimento telefônico da sua operadora e estar preparado para informar nome completo, número de CPF (no caso de pessoa física) e o endereço completo, com CEP.

A atualização é obrigatória para todos os consumidores que possuam pendências cadastrais e quem não fizer o recadastramento terá a sua linha bloqueada enquanto o cadastro não for atualizado.

O objetivo do projetoCadastro Pré-Pagoé dar mais segurança e transparência para os usuários e a sociedade. A iniciativa atende ao que foi determinado pela Lei 10.703/2003 e pela resolução 477/2007, da Anatel, para que as operadoras mantenham o cadastro atualizado de seus clientes na modalidade pré-paga.

A partir de 26 de junho, o projeto será estendido para 10 Estados: os demais municípios de Goiás, Acre, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina. Por fim, em 17 de julho, o recadastramento chega para os demais Estados brasileiros, com o envio do SMS.

A atualização cadastral dos clientes que utilizam o serviço pré-pago é a primeira etapa do projeto. Numa segunda etapa, que se inicia em março de 2020, as empresas passarão a adotar um novo modelo de cadastro para novas ativações de celulares pré-pagos.

Para mais informações, os clientes podem consultar o site de sua operadora ou no site http://www.sinditelebrasil.org.br/cadastroprepago .

Toyota anuncia investimentos e apresenta primeiro veículo híbrido flex do mundo

Novo Corolla ainda camuflado em apresentação

Nova geração do Corolla será produzida em Indaiatuba

O presidente da Toyota Brasil, Rafael Chang, e executivos da multinacional japonesa anunciaram no Palácio dos Bandeirantes, ao lado do Governador João Dória, que o Novo Corolla brasileiro será o primeiro veículo do mundo equipado com propulsão híbrida flex. Impulsionando um novo ciclo de evolução tecnológica no país.

A 12ª geração do Corolla promete ser referência não só em seu segmento, mas em toda a indústria automotiva nacional. Único veículo a contar com um motor elétrico e outro de tecnologia flexfuel, o Novo Corolla, com essa motorização, será o automóvel movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do mundo.

 “Vamos começar a produção desse novo Corolla a partir do mêsde outubro. Esse projeto tem um investimento de R$ 1,6 bilhão e uma geração de 900 empregos diretos. A comercialização começará a partir do mêsde outubroe a exportação a partir dos primeiros meses de 2020”, comentou o presidente da Toyota Brasil, Rafael Chang. “O mais importante é que estamos trazendo duas tecnologias muitos limpas, a hibrida e o etanol”, explicou.

 A nova geração do automóvel tem previsão de chegada às concessionárias brasileiras no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

Processo de modernização

 A fábrica da Toyota em Indaiatuba (SP) será a pioneira neste processo de hibridização dos veículos da marca no Brasil. O Novo Corolla será produzido na planta, que vem sendo modernizada e passando por diversas melhorias em sua estrutura desde setembro do ano passado, quando foi anunciado investimento de R$ 1 bilhão na unidade. Este foi o primeiro investimento da indústria automotiva nacional após o anúncio do Programa Rota 2030, o que demonstrou a confiança da Toyota no futuro do País.

 A modernização da planta, que completou 20 anos de operação em 2018, está intimamente ligada ao compromisso da Toyota de produzir carros cada vez melhores e ao engajamento de toda a sua cadeia de valor.

IncentivAuto

 Com o investimento anunciado pela Toyota, a montadora poderá se enquadrar no Programa IncentivAuto, que tem como objetivo modernizar a indústria automobilística no Estado, ampliar a produção de veículos, gerar novos empregos e aumentar a receita a partir da oferta de descontos progressivos, de até 25%, do ICMS devido nos produtos fabricados em São Paulo.

Para participar do programa, as empresas interessadas devem apresentar plano de investimento superior a R$ 1 bilhão no Estado e criar, no mínimo, 400 postos de trabalho. O desconto de ICMS aumenta de acordo com o tamanho do investimento feito pela montadora e só é repassado após a conclusão do aporte. Entre os critérios, poderão ser aceitas propostas de novas fábricas, novas unidades de produção, novos produtos e expansão de plantas industriais.

As empresas inicialmente deverão apresentar os projetos junto à Comissão de Avaliação da Política de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, constituída por integrantes da Secretaria da Fazenda e Planejamento e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Uma vez aprovados, os projetos serão acompanhados pela Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade), por meio de relatório demonstrativo semestral do cumprimento do cronograma de execução do projeto de investimento.

Em visita ao Brasil, ativista iraniana Puneh Ala'i conhece coral de crianças refugiadas


Somos Iguais é apadrinhado por João Carlos Martins

Pela primeira vez no Brasil, aativista iranianaPuneh Ala'iveio ao país para participar doClassUp - Escolas Exponenciais 2019, grande evento do setor da educação voltado à inovação e crescimento escolar no país. Durante sua visita, aproveitou para conhecer algumas experiências de educação brasileiras junto aosrefugiados, como é o caso doCoral Somos Iguais.

Idealizado por Daniela Guimarães, junto ao diretor e produtor musical Ney Marques e Bibiana Camargo, oprojeto humanitárioé apadrinhado pelomaestroe pianista João Carlos Martins. Trata-se de um coral formado porcrianças refugiadase comnecessidades especiais, que tem o objetivo de integrar os pequenos e trazer esperança por meio da música.

No encontro, a ativista Puneh teve oportunidade de conversar com os idealizadores do coral, entender melhor como que o coral é estruturado e como o estímulo positivo e saudável, por meio da música, trouxe benefícios aos integrantes. Também participou da reunião uma das representantes do evento ClassUp, Letícia Santos, que se mostrou surpresa com a qualidade do projeto. "Este foi um encontro muito feliz, onde pudemos plantar uma sementinha, que vai dar frutos no futuro", disse.

 Filha de imigrantes iranianos, formada pela universidade da Califórnia e fundadora da ONG 'For the Unseen' (Para os Invisíveis, em tradução literal), Puneh Ala'i desenvolve grandes projetos para as escolas. Sua jornada na carreira humanitária começou em 2013, quando, sozinha e sem ajuda de nenhuma instituição, dispôs-se a ajudar vítimas da guerra na Síria. Com o tempo, contudo, percebeu a importância que a educação tem no futuro de crianças e adolescentes refugiados, e resolveu iniciar projeto nessa área.

Durante o evento ClassUp, que aconteceu na cidade de São Paulo (SP), no Expo Center Norte, a ativista ministrou a palestra "O Desafio Global de Educar Crianças Refugiadas".

Sobre o Coral Somos Iguais

Formado por 25 crianças e adolescentes de famílias refugiadas da Síria e África (Congo e Angola), o Coral Somos Iguais é parte do Projeto Humanitário, que é voluntário e independente, e idealizado pela voluntária de causas sociais Daniela Guimarães, com o intuito de prestar auxílio em termos de condições de trabalho, saúde, educação e moradia a pessoas que, vítimas de guerras e perseguições, tentam reconstruir suas vidas no Brasil.

O pianista e maestro João Carlos Martins encantou-se pelo projeto e tornou-se padrinho do grupo, incluindo-o em algumas de suas apresentações junto à Orquestra Bachiana Filarmônica. Além disso, disponibilizou-se para incentivar o coral e colaborar com sua educação musical.

Aprovada PEC que permite repasse direto de emendas para estados e municípios

(Foto Jonas Pereira/Agência Estado)

O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (9) uma proposta de emenda à Constituição que permite a transferência direta de recursos federais para Estados e municípios, através de emendas parlamentares individuais ao orçamento. APEC 61/2015teve a tramitação acelerada para passar pelos dois turnos de votação no mesmo dia e agora segue para a Câmara dos Deputados.

O texto estipula que esses repasses poderão ser feitos sem a necessidade de firmar nenhum tipo de convênio com um órgão intermediário. A transferência poderá ser de dois tipos: como doação, quando um parlamentar apenas encaminhar uma quantidade para que o governo ou a prefeitura use como preferir; ou com finalidade definida, quando a verba vai “carimbada” pelo congressista para um uso específico no destino.

No caso das transferências com finalidade definida, o dinheiro não pode servir para pagamento de pessoal (salários, aposentadorias e pensões). Ele também não integra a base de cálculo da receita do ente beneficiado — o que significa que, no caso de estados, esse dinheiro não ficará sujeito a partilha com municípios. Já as transferências na forma de doação não têm essas restrições.

As transferências ficam submetidas às regras de execução orçamentária que já são válidas para as emendas individuais. O uso do dinheiro será fiscalizado na esfera federal, no caso dos repasses com finalidade, e na esfera de cada ente beneficiado, no caso das doações.

A proposta teve como autora a ex-senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e a versão aprovada teve como base relatório da ex-senadora Marta Suplicy (MDB-SP). Caso a proposta seja promulgada como emenda constitucional, ela só entrará em vigor no ano seguinte à promulgação.

Ajuda

A aprovação da PEC 61/2015 coincidiu com a 12ª edição da Marcha dos Prefeitos, que reuniu em Brasília, nesta terça-feira (9), os mandatários de cerca de oito mil cidades brasileiras.O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, compareceu ao evento. No Plenário, Davi deu seu apoio à proposta.

A proposta foi exaltada pelos senadores como uma ferramenta para destravar obras paradas em todo o país. O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que atuou como relator do texto no Plenário para algumas mudanças na redação, classificou as atuais regras de repasses como uma “comunhão do inferno”.  “A crise que está hoje instalada nos municípios não é deles, é de um sistema constitucional defeituoso. Felizmente já se anuncia uma concordância da União sobre uma grande reformulação do pacto federativo. Enquanto ela não vem, esta proposta é uma das melhores para defender os municípios”, observou .

CAIXA é o primeiro banco a operar CREDMEI

Programa possibilita microempreendedores acessarem produtos e serviços bancários de forma eletrônica

A CAIXA é a primeira instituição a operar o CREDMEI, programa do Governo Federal voltado aos microempreendedores individuais que busca simplificar o acesso a produtos e serviços junto aos bancos credenciados. No Portal do Programa, os empresários podem fazer solicitações de forma eletrônica, utilizando seu computador ou smartphone para abrir contas e contratar cheque especial, cartão de crédito e máquina de cartão na CAIXA.

O Programa CREDMEI é uma estratégia da Subsecretaria Especial de Micro e Pequena Empresa, vinculada ao Ministério da Economia. O CREDMEI está disponível neste momento para as cidades de Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus e Vitória. Em breve, a solução também estará disponível para outras cidades. A plataforma pode ser acessada no Portal do Empreendedor, no endereço http://www.portaldoempreendedor.gov.br.

Como acessar:

O MEI acessa o Portal CREDMEI, manifesta sua intenção pelos produtos e realiza upload de documentos. As propostas são analisadas pela CAIXA, que pode solicitar informações e comprovantes de faturamento por meio do WhatsApp oficial do banco. Com a documentação em conformidade, a conta e os produtos são contratados, e o cliente comparece à agência apenas para assinar o contrato. Assim, o empreendedor economiza tempo e dinheiro, e pode se dedicar ainda mais ao seu negócio.

Estudantes poderão renegociar dívida do Fies a partir de 29 de abril


Estudantes que têm dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderão solicitar a renegociação dos valores devidos entre os dias 29 de abril a 29 de julho. O prazo foi divulgado em portaria  do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do Ministério da Educação (MEC) responsável pela execução do programa. 

Podem ser renegociados os contratos com atraso no pagamento de pelo menos 90 dias e que ainda estiverem no período de amortização e não tenham sido alvo de ação judicial pelo agente financeiro. A medida vale para os contratos de financiamentos concedidos até o segundo semestre de 2017.

Os contratantes do Fies terão duas opções: o reparcelamento, que permite estender o prazo de pagamento da dívida para até 48 parcelas mensais, além de incluir os estudantes com contratos mais antigos na campanha de renegociação; e o reescalonamento, que possibilita diluir os valores em atraso nas parcelas a vencer.

Para isso, deverá ser paga uma parcela de entrada, em espécie, correspondente ao maior valor entre 10% do valor consolidado da dívida vencida e R$ 1 mil. O valor da parcela mensal de amortização resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, mesmo que implique a redução do prazo remanescente contratual.

O estudante financiado interessado em renegociar a dívida com o Fies deverá apresentar-se na agência bancária onde firmou o contrato, com um ou mais fiadores, cuja renda não poderá ser menor do que o dobro do valor da nova prestação calculada, respeitando o tipo de garantia contratada.

Fies

O Fies oferece financiamento para cobrir os custos das mensalidades de instituições privadas de ensino superior. O programa foi reformulado em 2017 e, a partir de 2018, passou a ofertar financiamentos em duas modalidades. A primeira é financiamento com juro zero para os estudantes que tiverem renda per capita mensal familiar até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o limite de renda.

A segunda é a denominada P-Fies, destinada aos estudantes com renda per capita mensal familiar até cinco salários mínimos. A modalidade funciona com recursos dos fundos constitucionais e de Desenvolvimento e com recursos dos bancos privados participantes.

Neste ano, o Fies oferece 100 mil vagas na modalidade juro zero e 450 mil na modalidade P-Fies, de acordo com o MEC.

(Com informações da Agência Brasil)

Paulo Preto confessa ser dono de contas na Suíça com R$ 137 milhões

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto,  e apontado como operador de esquemas envolvendo o PSDB, confessou à Receita Federal que é o dono de quatro contas abertas na Suíça com saldo de R$ 137,4 milhões. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Paulo Preto teria feito a "confissão" ao retificar as declarações dos últimos cinco anos e pagar uma multa, cujo valor é mantido em sigilo pelo Fisco. Preso pela terceira vez, econdenado a 145 anos de prisão, o ex-diretor da Dersa é investigado pela Lava Jato e já foi citado em pelo menos oito delações.

Paulo Preto e PSDB

Apontado comooperador do partido, Paulo Preto teria circulado rumor de que alguns políticos tucanos seriam seus sócios nas contas na Suíça. Entre eles, estaria o ex-ministro Aloysio Nunes, citado emdocumentos obtidos pela Lava Jato. Em troca de emails de funcionários do banco suíço Bordier & Cie, que chegaram às mãos dos investigadores, Paulo Preto aparece encomendando a entrega de cartão carregado com 10 mil euros para Aloysio Nunes, mas com a orientação de que não deveria indicar seu nome. O envio do cartão ocorreu em 2007, quando Aloysio era chefe da Casa Civil do governo José Serra (PSDB) em São Paulo.

A conta mencionada nos e-mails foi aberta no banco de Genebra em nome da offshore Groupe Nantes, controlada pelo ex-diretor da Dersa, que é suspeito de operar propina para agentes do PSDB com recursos desviados de contratos com empreiteiras como a Odebrecht e a Camargo Corrêa.

Assim, a confissão de Paulo Preto à Receita Federal teria por objetivo fazer com que esse vínculo fosse deixado de lado, "livrando" o ex-ministro de qualquer tipo de culpa no caso das contas suíças.

Gráfica responsável por imprimir Enem encerra atividades no Brasil

A gráfica responsável pela impressão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2009, RR Donnelley Editora e Gráfica Ltda, informou ontem (1º) que decidiu encerrar as operações no Brasil.

Em nota, o grupo diz que o entre os fatores que levaram a essa medida “estão as atuais condições de mercado na indústria gráfica e editorial tradicional, que estão difíceis em toda parte, mas especialmente no Brasil”. “Recentemente, a RR Donnelley perdeu um de seus principais clientes e registrou uma drástica redução no volume de trabalho contratado”, continua o comunicado.

A gráfica informa que operou no Brasil por mais de 25 anos - “Mas, uma análise meticulosa das finanças da empresa motivou nossa decisão. O requerimento de autofalência da RRD será processado e decidido pelo foro da comarca de Osasco (SP)”.

A empresa afirma que avaliará a possibilidade de rescindir todos os contratos de trabalho já nos próximos dias, o que permitirá o rápido levantamento dos valores depositados nas contas vinculadas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e habilitará os funcionários a pedir o seguro-desemprego, na forma da lei.

Agência Brasil entrou em contato com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, e aguarda um posicionamento.

Enem 2019

O Enem será aplicado, este ano, nos dias 3 e 10 de novembro. Nesta segunda-feira, dia 1º começou o primeiro prazo do exame, o pedido de isenção da taxa de inscrição. Para não pagar a taxa, os candidatos devem atender aos critérios de isenção. O pedido é feito pela Página do Participante, na internet. A taxa do exame este ano é R$ 85.

Também desde ontem os participantes isentos que faltaram o Enem em 2018 devem apresentar a justificativa da ausência para obter novamente a isenção caso queiram participar do exame este ano.

O prazo para pedido de isenção e para apresentação de justificativa vai até o dia 10. As inscrições para o Enem deverão ser feitas no período de 6 a 17 de maio.

Hora do Planeta no próximo sábado


Hora do Planeta é um movimento voluntário de sensibilização para as questões de mudanças climáticas e seu impacto na biodiversidade e na vida das pessoas. Ela é conhecida por aquele momento em que pessoas, cidades e empresas são convidadas a demonstrar sua preocupação com a questão ambiental por meio de um ato simples: apagar as luzes por uma hora, em um dia específico.

Os sessenta minutos de celebração são um lembrete pontual de que nossos hábitos têm interferência direta na natureza. O símbolo 60+ mostra que todas as horas devem ser a Hora do Planeta. 

O movimento nasceu em 2007, na cidade de Sydney, na Austrália, e desde então vem ganhando o mundo, com cada vez mais adeptos. Em 2019, o auge da Hora do Planeta será no dia 30 de março, das 20h30 às 21h30.

A ONG idealizadora dessa iniciativa é a WWF-World Wide Fund For Nature (Fundo Mundial para a Natureza) que todo ano realiza a Hora do Planeta, incentivando toda a sociedade a apagar as luzes por uma hora, no mesmo horário.

O símbolo dessa campanha é60+ (alusivo aos 60 minutos) e o seu propósito é alertar sobre como nosso modo de vida interfere na biodiversidade, na mudança climática e nos impactos prejudiciais que causamos ao planeta.

O movimento A Hora do Planeta, desde o seu surgimento, tem crescido, sendo realizadopraticamente no mundo inteiro, abrangendo centenas de países e territórios.

Para fazer parte dessa ação, é só não usar eletricidade na hora marcada.