Qua01192022

Last update01:54:52 PM

Back Você está aqui: Home Brasil

Brasil

GALINHA PINTADINHA/VACINADINHA É A ESTRELA EM CAMPANHA DE VACINAÇÃO INFANTIL DO GOVERNO DE SÃO PAULO

Foto: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo

 

Em mais uma conquista na luta contra a Covid-19, a "Galinha Vacinadinha" está ao lado das crianças e familiares, ressaltando mais uma vez a importância da vacinação sem perder o lado lúdico

O ano de 2022 começou com novas e grandes emoções. Foi o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Um momento histórico, e mais uma conquista na luta contra essa crise sanitária.

Para os pais e familiares é um alívio enorme, e para as crianças o momento de prevenção terá um toque de diversão. A Galinha Pintadinha mais uma vez é parceira das famílias brasileiras até na hora de vacinar. A Popó é a estrela da campanha de vacinação contra a Covid-19 no estado de São Paulo, em parceria com o Governo Estadual.

A famosa Pintadinha se transforma na "Galinha Vacinadinha", e está presente em todos os momentos da campanha, desde os materiais publicitários veiculados pelo Governo do Estado de São Paulo, além do clip com a Galinha Pintadinha, o Galo Carijó e o Pintinho Amarelinho que leva o máximo de informação para as crianças e suas famílias de maneira lúdica, além de um jingle inspirado em suas canções.

Esta não é a primeira vez que a Galinha Pintadinha, companheira de aventuras da criançada, está envolvida em ações vacinais e medidas de prevenção de saúde. Em 2018, a galinha mais amada do Brasil foi a protagonista de uma campanha com o Zé Gotinha, sobre a importância de manter a carteirinha de vacinação dos pequenos atualizada de acordo com o calendário vacinal. No ano passado, a Popó participou da campanha #EuMeCuido, para conscientizar as pessoas dos cuidados que devemos ter para evitar a propagação da Covid-19, como o distanciamento social e uso correto de máscaras – inclusive a Galinha Pintadinha lançou a máscara infantil em parceria com a SPK Protection, a primeira de uso descartável com uma personagem nacional.

Fenômeno da internet brasileira, a Galinha Pintadinha é hoje uma das marcas infantis mais queridas do mundo. Presente na vida dos pequenos desde cedo, ela é considerada o “primeiro personagem do bebê”, sendo uma das franquias mais fortes junto ao público pré-escolar de até cinco anos, com 100% de aprovação de pais, mães e das próprias crianças. Surgido de um vídeo no YouTube, em 2006, esse projeto musical viralizou na rede.

POUPA TEMPO DISPONIBILIZA VERSÃO DIGITAL DA CARTEIRA DE VACINAÇÃO DA COVID-19 PARA CRIANÇAS

(Foto: GESP)

O Governo de São Paulo anunciou na última sexta-feira (14) o início da vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. Com a novidade, o Poupatempo disponibiliza, a partir de agora, a versão digital da carteira de vacinação para o público infantil. 

Pelos canais digitais – aplicativo Poupatempo Digital e portal www.poupatempo.sp.gov.br – o documento poderá ser acessado com o CPF do menor, após cadastro no LoginSP, o autenticador único para acesso aos serviços do Estado. O comprovante infantil, que tem a cor amarela para diferenciar da versão adulta, ficará disponível na opção “Serviços > Vacinação Covid-19 > Carteira de vacinação”. 

 Pela carteirinha digital é possível visualizar informações sobre a data da vacinação, inclusive o lembrete para a segunda dose, profissional vacinador, nome e registro do local, fabricante e o número do lote da vacina aplicada. A ferramenta permite ainda baixar e fazer a impressão do comprovante, se necessário, e consta um QR Code que comprova os dados da vacinação da criança.  

Outra facilidade é que tanto o Poupatempo Digital quanto o portal, direcionam para o pré-cadastro da vacinação ao público infantil no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br), onde pais e responsáveis já podem realizar o preenchimento do formulário online, para garantir mais agilidade e evitar filas e aglomerações no momento da imunização dos menores. 

De acordo com o Governo de São Paulo, a estimativa é vacinar 4,3 milhões de crianças.

UM ANO DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19. CORONAVAC SALVOU A VIDA DE MUITOS BRASILEIROS, APESAR DE SER CONSIDERADA MENOS EFICAZ

Foto Governo SP/Arquivo

 

O início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil completa um ano nesta segunda-feira, 17 de janeiro. Horas após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial dos imunizantes CoronaVac e AstraZeneca, no dia 17 de janeiro de 2021, o governo de São Paulo começou a vacinar profissionais de saúde, indígenas e quilombolas .

A primeira a receber a vacina em território nacional foi a enfermeira Mônica Calazans (foto), em evento realizado no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-USP). A aplicação foi feita pela enfermeira Jéssica Pires de Camargo, que também deu o pontapé inicial na imunização das crianças na última sexta-feira (14).

A Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, recebeu aval de uso emergencial pela Anvisa, foi a única vacina disponível no Brasil no início de 2021 e sustentou a campanha contra a Covid-19 nos primeiros meses, tendo sido aplicada, predominantemente, em idosos, pessoas com doenças pré-existentes e profissionais de saúde.

Assim é muito provável que a Coronavac tenha sido a vacina que mais salvou vidas no Brasil.

No final de janeiro de 2021 chegou ao Brasil o primeiro lote da vacina da AstraZeneca, que seria produzida no Brasil pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). Em maio, o país começaria a aplicar a vacina da Pfizer e, em junho, a da Janssen (farmacêutica da Johnson & Johnson).

Um ano após o início da vacinação, 76% da população brasileira recebeu ao menos a primeira dose até a sexta-feira (14), segundo dados das secretarias estaduais de saúde; 68% da população completou o esquema com a segunda dose ou com a dose única; 15% dos brasileiros receberam a dose de reforço.

E a nova etapa na luta contra a pandemia é o início da vacinação de crianças entre 5 e 11 anos.

 

 

 

 

 

OITO EM CADA DEZ PAIS VÃO VACINAR SEU FILHOS EM SÃO PAULO, DIZ PESQUISA DO GOVERNO ESTADUAL

(Foto Reprodução/Internet)

A campanha de vacinação infantil contra a COVID-19 é aprovada por 84% dos pais e mães do estado de São Paulo. É o que aponta uma pesquisa do Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), apresentada pelo diretor executivo Bruno Caetano, na reunião de Secretariado desta segunda-feira (10), que mostra que a maioria dos responsáveis por crianças entre 5 e 11 anos pretende vaciná-las assim que as doses estiverem disponíveis.

A pesquisa foi feita no último dia 6, com 1.127 entrevistas por telefone com pais e mães de todas as regiões do estado. O detalhamento dos principais resultados do levantamento do Seade está disponível em 
https://www.saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2022/01/SEADE_Pesquisa-Vacinac%CC%A7a%CC%83o-infantil_07.01.2022.pdf.

O estudo também levou em consideração local de moradia (Grande São Paulo e interior), escolaridade e renda familiar dos pais, bem como adesão dos adultos à vacinação contra o coronavírus e perfil escolar das crianças.
Dentre os que pretendem vacinar os filhos, 87% residem na Grande São Paulo e 81% no interior. Segundo o Seade, a intenção de proteger as crianças contra a Covid-19 está diretamente ligada à percepção sobre a importância da vacinação. 99% dos que consideram a campanha importante pretendem vacinar os filhos.

A pesquisa aponta que a intenção de vacinar os filhos é maior entre as mulheres (89%) do que entre os homens (76%). Pais e mães com esquema vacinal completo contra a Covid-19 também são maioria - 91% dos que já tomaram a dose de reforço - entre os que pretendem levar os filhos aos postos de vacinação.
A adesão também é maior entre pais e mães com filhos matriculados na rede pública de ensino e atinge 91%, enquanto que o índice fica em 78% dos responsáveis por crianças matriculadas em escolas e creches particulares.

O levantamento do Seade mostra ainda que 82% dos responsáveis por crianças de 5 a 11 anos acham muito importante que os filhos sejam vacinados contra o coronavírus. "O Seade é a agência de estatísticas do Estado de São Paulo que há mais de 40 anos produz dados sobre a população de São Paulo", diz Bruno Caetano, Diretor Executivo do Seade.

Planejamento estadual

O Governo de São Paulo apresentou no dia 
5 de janeiro o planejamento estratégico para vacinar 4,3 milhões de crianças de 5 a 11 anos em 645 cidades em um intervalo de três semanas (https://www.saopaulo.sp.gov.br/sala-de-imprensa/release/doria-apresenta-plano-para-vacinar-todas-as-criancas-de-sp-em-3-semanas/).
O Estado aguarda o envio das doses pediátricas pelo Ministério da Saúde para início imediato da campanha, além da liberação da Coronavac pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a vacinação infantil.

MINISTRO EDSON FACHIN É ELEITO PRESIDENTE DO TSE. Mas é ALEXANDRE DE MORAES QUE VAI CONDUZIR AS ELEIÇÕES DE 2022

Foto Ministro Fachin Reprodução/TV Justiça

O ministro Edson Fachin foi eleito nesta sexta-feira (17) o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O vice será o ministro Alexandre de Moraes.

Fachin assume a função em 28 de fevereiro, no lugar do ministro Luís Roberto Barroso. Fachin ficará à frente do TSE apenas até agosto, quando se encerra o período dele de dois anos na corte eleitoral.

A regra prevê que ministros do Supremo se dediquem também ao TSE por períodos de dois anos e, após esse prazo, devem deixar a função. Como o biênio de Fachin termina em agosto, ele deverá deixar a presidência do TSE.

Fachin será substituído pelo ministro Alexandre de Moraes. É Moraes, portanto, quem conduzirá as eleições do ano que vem. Ele ficará à frente da corte eleitoral até junho de 2024.

Eleição

A eleição de Fachin ocorreu no encerramento dos trabalhos da Corte e foi feita de forma eletrônica. Foram seis votos a um. Tradicionalmente, o ministro que é eleito para comandar a Corte vota no vice.

Na quarta, Fachin realizou a primeira reunião de transição com a equipe que fará parte da nova administração. Segundo o TSE, o processo de transição entre as três equipes - de Barroso, Fachin e Moraes - é realizado de forma compartilhada a fim de priorizar o próximo pleito.

O TSE é composto por sete ministros – três do Supremo Tribunal Federal (STF), dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois juristas nomeados pelo presidente da República entre advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral, a partir de lista tríplice indicada pelo STF.

Cada ministro é eleito para um biênio e é proibida a recondução após dois biênios consecutivos. O presidente do TSE é eleito entre os ministros oriundos da Suprema Corte.  

ALESP APROVA PARCELAMENTO DO IPVA EM ATÉ 5 VEZES, E ISENÇÃO PARA AUTISTAS E DEFICIENTES

Foto: Felipe Augusto

Em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (15/11), os parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovaram o Projeto de Lei 868/2021, que aumenta o parcelamento do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) para até cinco vezes em 2022. O projeto também isenta deficientes e pessoas com transtorno do espectro autista, de grau moderado, grave ou gravíssimo, do pagamento do imposto.

De acordo com o governo, a ampliação do parcelamento do IPVA é necessária pois, no último ano, os carros usados se supervalorizaram, encarecendo o imposto. A alíquota continua a mesma, de 4% sobre o preço de mercado dos automóveis.

Com relação às pessoas com deficiência e autismo, a legislação só concedia a isenção do IPVA para aquelas com grau severo ou profundo. Com a mudança, mais pessoas poderão ser beneficiadas. A condição terá que ser comprovada por avaliação biopsicossocial realizada por equipe multiprofissional e interdisciplinar.

O projeto aprovado também reduz a alíquota do IPVA de 4% para 1% para veículos destinados à locação, que pertençam a locadoras de automóveis, desde que tenham sido registrados no Estado de São Paulo. O texto aprovado segue agora para o Executivo, que tem prazo de até 15 dias úteis para sanção.

Covid-19: Intervalo da dose de reforço da vacina passa de 6 para 5 meses para todos os adultos

 Foto: Prefeitura de Jundiaí/Divulgação

 

Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (16) que reduzirá o intervalo da dose de reforço de seis para cinco meses após o esquema vacinal completo (dose única ou duas doses). Além disso, a dose adicional está liberada para qualquer pessoa com mais de 18 anos.

Até então, a dose de reforço estava aprovada para os maiores de 60 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, em novembro, mais de 12,4 milhões de brasileiros estão aptos a tomar a dose de reforço.

Megavacinação

Também nesta terça, a pasta anunciou a campanha de megavacinação contra a Covid-19, que tem como objetivo informar a população sobre a importância de completar o esquema vacinal contra a Covid-19. Segundo a pasta, 21 milhões de brasileiros ainda não completaram a vacinação. A campanha vai de 20 a 26 de novembro.

PRESIDENTE DA ALESP TOMA POSSE COMO GOVERNADOR EM EXERCÍO DO ESTADO DE SÃO PAULO



O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), deputado Carlão Pignatari, toma posse como governador em exercício do Estado de São Paulo nesta terça-feira, dia 
26 de outubro, a partir das 18h30, em cerimônia oficial no Palácio 9 de Julho, sede do Legislativo paulista.

Carlão Pignatari permanece no cargo de governador em exercício até o dia 2 de novembro. O 1º vice-presidente da Alesp, deputado Wellington Moura, assume a Presidência do Legislativo no período.

Pignatari assume o comando do estado em função da viagem do governador e do vice-governador ao exterior. Doria cumprirá agenda nos Emirados Árabes e na Escócia até o dia 3 de novembro. Já o vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), embarca para fora do país para tratar de assuntos particulares.

A cerimônia será transmitida ao vivo pela Rede Alesp na TV, no Youtube e nas redes sociais.

CNBB PEDE PUNIÇÃO A DEPUTADO BOLSONARISTA QUE ATACOU PAPA FRANCISCO E ARCEBISPO

(Imagem reprodução site Matraqueiro)

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) pediu, em uma carta aberta, que a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) adote medidas contra o deputado estadual Frederico d'Avila (PSL-SP), que em discurso na tribuna da Casa atacou a instituição, o Papa Francisco e o Arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes. Diante da repercussão do sermão de Brandes na missa para celebrar o dia de Nossa Senhora Aparecida, o deputado chamou o bispo de "vagabundo" e "safado" e estendeu as ofensas ao Papa. Ele ainda disse que a CNBB era um "câncer que precisa ser extirpado.

Defensora e comprometida com o Estado Democrático de Direito, a CNBB, respeitosamente, espera dessa egrégia casa legislativa, confiando na sua credibilidade, medidas internas eficazes, legais e regimentais, para que esse ultrajante desrespeito seja reparado em proporção à sua gravidade - sinal de compromisso inarredável com a construção de uma sociedade democrática e civilizada", diz a carta aberta da CNBB, endereçada ao presidente da Alesp, Carlão Pignatari (PSDB). No dia 12 de outubro, Dom Orlando Brandes disse durante missa no Santuário de Nossa Senhora Aparecida que, para ser pátria amada, o Brasil "não pode ser pátria armada".

Deputado defensor de Bolsonaro Frederico d'Avila, durante a semana, subiu à tribuna da Alesp para comentar o caso, fazendo ataques ao Papa, ao Arcebispo e a CNBB.

Na carta aberta, a CNBB, chamou o episódio de "lamentável espetáculo" e disse que as "ofensas e acusações proferidas pelo parlamentar serão objeto de sua interpelação para que sejam esclarecidas e provadas" na Justiça. "Ao longo de toda a sua história de 69 anos, celebrada no dia em que ocorreu este deplorável fato, a CNBB jamais se acovardou diante das mais difíceis situações, sempre cumpriu sua missão merecedora de respeito pela relevância religiosa, moral e social na sociedade brasileira. Também jamais compactuou com atitudes violentas de quem quer que seja. Nunca se deixou intimidar", diz a carta,

"Agora, diante de um discurso medíocre e odioso, carente de lucidez, modelo de postura política abominável que precisa ser extirpada e judicialmente corrigida pelo bem da democracia brasileira, a CNBB, mais uma vez, levanta sua voz", completa. A CNBB ainda reafirma o "respeito incondicional ao Papa Francisco " e solidariedade a todos os bispos do Brasil e pede para entregar a carta pessoalmente ao presidente da Alesp. "A CNBB aguarda uma resposta rápida de Vossa Excelência - postura exemplar e inspiradora para todas as casas legislativas, instâncias judiciárias e demais segmentos para que a sociedade brasileira não seja sacrificada e nem prisioneira de mentes medíocres", disse.

Em seu primeiro mandato, Frederico d'Avila tem se envolvido em polêmicas desde que assumiu o cargo. Em setembro deste ano, ele foi condenado pelo TJ de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 8 mil ao PSOL por fazer um post em suas redes sociais dizendo que o partido tem "estritas ligações com o narcotráfico" e que haveria mais de 500 fotos de militantes da legenda "sentados ao lado de criminosos das Farc" (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Já em 2019, o deputado tentou organizar uma homenagem ao ditador chileno Augusto Pinochet, mas diante da repercussão a iniciativa foi impedida pelo presidente da Casa na época, Cauê Macris (PSDB-SP).