Seg05272019

Last update05:25:57 PM

 


Back Você está aqui: Home Brasil Em visita ao Brasil, ativista iraniana Puneh Ala'i conhece coral de crianças refugiadas

Brasil

Em visita ao Brasil, ativista iraniana Puneh Ala'i conhece coral de crianças refugiadas


Somos Iguais é apadrinhado por João Carlos Martins

Pela primeira vez no Brasil, aativista iranianaPuneh Ala'iveio ao país para participar doClassUp - Escolas Exponenciais 2019, grande evento do setor da educação voltado à inovação e crescimento escolar no país. Durante sua visita, aproveitou para conhecer algumas experiências de educação brasileiras junto aosrefugiados, como é o caso doCoral Somos Iguais.

Idealizado por Daniela Guimarães, junto ao diretor e produtor musical Ney Marques e Bibiana Camargo, oprojeto humanitárioé apadrinhado pelomaestroe pianista João Carlos Martins. Trata-se de um coral formado porcrianças refugiadase comnecessidades especiais, que tem o objetivo de integrar os pequenos e trazer esperança por meio da música.

No encontro, a ativista Puneh teve oportunidade de conversar com os idealizadores do coral, entender melhor como que o coral é estruturado e como o estímulo positivo e saudável, por meio da música, trouxe benefícios aos integrantes. Também participou da reunião uma das representantes do evento ClassUp, Letícia Santos, que se mostrou surpresa com a qualidade do projeto. "Este foi um encontro muito feliz, onde pudemos plantar uma sementinha, que vai dar frutos no futuro", disse.

 Filha de imigrantes iranianos, formada pela universidade da Califórnia e fundadora da ONG 'For the Unseen' (Para os Invisíveis, em tradução literal), Puneh Ala'i desenvolve grandes projetos para as escolas. Sua jornada na carreira humanitária começou em 2013, quando, sozinha e sem ajuda de nenhuma instituição, dispôs-se a ajudar vítimas da guerra na Síria. Com o tempo, contudo, percebeu a importância que a educação tem no futuro de crianças e adolescentes refugiados, e resolveu iniciar projeto nessa área.

Durante o evento ClassUp, que aconteceu na cidade de São Paulo (SP), no Expo Center Norte, a ativista ministrou a palestra "O Desafio Global de Educar Crianças Refugiadas".

Sobre o Coral Somos Iguais

Formado por 25 crianças e adolescentes de famílias refugiadas da Síria e África (Congo e Angola), o Coral Somos Iguais é parte do Projeto Humanitário, que é voluntário e independente, e idealizado pela voluntária de causas sociais Daniela Guimarães, com o intuito de prestar auxílio em termos de condições de trabalho, saúde, educação e moradia a pessoas que, vítimas de guerras e perseguições, tentam reconstruir suas vidas no Brasil.

O pianista e maestro João Carlos Martins encantou-se pelo projeto e tornou-se padrinho do grupo, incluindo-o em algumas de suas apresentações junto à Orquestra Bachiana Filarmônica. Além disso, disponibilizou-se para incentivar o coral e colaborar com sua educação musical.