Qui07092020

Last update11:55:17 AM

 

Back Você está aqui: Home Brasil Prorrogado prazo para vacinação contra febre aftosa no Estado de São Paulo

Brasil

Prorrogado prazo para vacinação contra febre aftosa no Estado de São Paulo

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo prorroga, excepcionalmente, para 30 de junho de 2020, os prazos para vacinação de bovinos e bubalinos contra febre aftosa e para vacinação das fêmeas bovinas e bubalinas contra a brucelose. Os prazos para entrega da declaração da vacinação da etapa de maio contra a febre aftosa e para a comprovação da vacinação contra brucelose realizada durante o primeiro semestre de 2020 ficam excepcionalmente prorrogados para o dia 31 de julho de 2020.

A Resolução estabelece também que fica igualmente prorrogado para o dia 
31 de julho de 2020 o prazo para a entrega do certificado de vacinação contra a brucelose e aftosa junto aos estabelecimentos de beneficiamento de leite ou produtos lácteos e entrepostos de leite, entre outros congêneres.

Números
Dados extraídos no dia 
29 de maio do sistema Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave) mostram que até aquela data 6.669.785 bovinos e bubalinos (64,86 %) do total do rebanho de 10.283.235 bovídeos envolvidos na etapa haviam sido vacinados. No sistema estão cadastradas 122.937 propriedades com bovídeos, das quais 66.095 (53,76%) haviam declarado a vacinação de seus animais.

O Gedave é o sistema informatizado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, gerenciado pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, que é o órgão responsável por zelar pela sanidade dos rebanhos de peculiar interesse, com atuação em 40 escritórios regionais (EDAs).

SÃO JOÃO

A Secretaria de Agricultura do Estado também divulgou os números dos 40 EDAs - Escritórios da Defesa Agropecuária.

Na EDA de São João da Boa Vista estão cadastradas 3.553 propriedades, e destas, 56.627% já informaram vacinação no rebanho

E o número de bovídeo cadastrado na EDA de São João da Boa Vista é de 320.684 e destes 65,695 foram vacinados.

O prazo prorrogado é para que o número de bovídeos cadastrados chegue a 100%.