Sex12042020

Last update04:48:38 PM

 

Back Você está aqui: Home Brasil

Brasil

Feira do Empreendedor apresenta Oficinas Show sobre empreendedorismo e gestão

Evento será de 22 a 26 de novembro

Conhecer de perto os processos e desafios diários dos empreendedores. Esse é foco da atração Oficinas Show "Aprendendo na prática" que acontecerão durante a Feira do Empreendedor (FEDIGITAL2020), realizada pelo Sebrae de forma 100% digital e gratuita entre os dias 22 e 26 de novembro.

As Oficinas Show demonstram na prática conceitos de gestão, processos, inovação e marketing em negócios reais. São quatro cases nas áreas de agronegócio, restaurante, artesanato e barbearia. As oficinas serão transmitidas na Arena do Conhecimento, pela plataforma virtual da Feira do Empreendedor.

A primeira da série na Feira do Empreendedor será na Barbearia Jhonn Barber, do empreendedor João Diniz da Cunha Castro, que vai ao ar na segunda-feira (23). A inovação é uma das principais características do negócio.

Na terça (24) é a vez do produtor Dinei Sérgio de Souza, da Naturele, que cultiva e comercializa cogumelos. Ele vai mostrar todos os procedimentos necessários para a produção e venda de alimentos. Na quarta-feira (25), será a vez da artesã Larissa Luz, da Walla Paper, ensinar como potencializar as vendas por meio da divulgação nas redes sociais.

Por último, na quinta (26), a sócia do restaurante Jeito Mineiro, Maria Lopes Bonamigo mostrará como produzir, montar e servir um prato com segurança aos clientes. Além de boas práticas na manipulação de alimentos, tema principal da oficina, ela falará sobre segurança alimentar em tempos de Covid-19, as medidas tomadas para o estabelecimento permanecer aberto, liderança e pontos a serem observados antes de abrir um novo negócio.

Além das Oficinas Show, a programação da Feira do Empreendedor contará com mais de 70 atrações ao longo dos cinco dias do evento. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site

https://www.feiradoempreendedor2020.com.br

Papai Noel dos Correios - Campanha este ano é digital


Natal se aproxima e, com a chegada dele, também tem início uma das campanhas de solidariedade mais queridas do Brasil: o Papai Noel dos Correios. Em função da pandemia, este ano a estatal promoveu adaptações para assegurar a realização, com segurança, de um dos maiores projetos sociais do país. O lançamento oficial da campanha é nesta quarta-feira, 18 de novembro, de forma virtual, com a presença do Bom Velhinho.

As principais mudanças foram no recebimento das cartinhas - que ocorrerá, prioritariamente, de forma virtual - e na adoção dos pedidos das crianças, que será 100% online e digital, por meio do Blog do Papai Noel dos Correios.

 

COMO ENVIAR UMA CARTINHA

Podem participar da campanha crianças de até 10 anos de idade em situação de vulnerabilidade social. As cartinhas devem ser manuscritas e, depois, fotografadas ou digitalizadas para envio ao Blog da campanha. É importante enviar uma imagem nítida para que a mensagem possa ser lida e compreendida pelo Papai Noel. As cartas que atenderem aos critérios estabelecidos pela ação serão disponibilizadas para adoção no Blog da campanha. A iniciativa também contempla cartinhas enviadas por alunos da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e por crianças acolhidas em creches, abrigos e núcleos socioeducativos.

 

COMO ADOTAR

Para atender aos protocolos sanitários de prevenção à Covid-19 e evitar aglomerações, este ano a adoção de cartas será feita somente pela internet. Padrinhos e madrinhas devem acessar o Blog do Papai Noel dos Correios e clicar em "Adotar Agora"; com base na localidade informada, serão disponibilizadas as cartinhas e as sugestões de locais para entrega dos presentes.

Os padrinhos receberão no e-mail cadastrado a confirmação da adoção. Para visualizar as cartinhas adotadas, basta acessar a página de adoção online pelo Blog e clicar na seção “Minhas Cartas”.

 

ENTREGA DOS PRESENTES

A entrega dos presentes será feita presencialmente, sempre com atenção especial aos protocolos de segurança, como o uso de máscaras, e evitando aglomerações. É possível consultar os pontos de entrega - unidades dos Correios - no Blog da campanha.

Todas as informações estão disponíveis no endereço http://blog.correios.com.br/papainoeldoscorreios

5 dicas para comprar um carro de um jeito inteligente

Imagem: Pixabay

 

Os carros novos hoje em dia têm melhores recursos de segurança e mais engenhocas de tecnologia do que os modelos de uma década atrás. E vamos trabalhar com a realidade: negociar uma máquina velha com assentos sujos é uma ideia atraente. Mas muitos brasileiros cometem grandes erros ao comprar carros. Isso ocorre porquê cerca de um terço dos compradores arrola uma média de R$ 5.000 reais em dívidas do último carro para o novo financiamento, ou seja: estão pagando por um carro que não dirigem mais.

Certamente, evitar esse tipo de endividamento desnecessário é mais do que urgente e, por essa razão, este post te ajudará a comprar um usado, como um Palio à venda ou qualquer outro carro zero quilômetro sem você se sobrecarregar as dívidas ou pagar mais do que o necessário, trabalhando de modo inteligente a negociação de um carro novo. Confira nossas dicas a seguir!

1. Obtenha uma pré-aprovação de financiamento

Obtenha uma pré-aprovação para um empréstimo antes de colocar os pés no estacionamento de um revendedor. O melhor conselho para quem deseja comprar um carro novo é que seja pré-aprovados para um empréstimo de carro do seu banco, de uma cooperativa de crédito ou um credor online. Obter um empréstimo de um credor fora da concessionária de automóveis leva os compradores a pensar sobre uma questão crucial. "Que carro eu posso comprar?” É você quem deve decidir isso antes que um vendedor faça você se apaixonar pelo modelo premium da categoria que está procurando, com teto solar e bancos de couro. Esteja atento!

E procure a melhor taxa. As taxas de juros estão sendo cobradas das pessoas mais do que deveriam, por essa razão, tenha cautela com os credores: há muitas empresas de empréstimos duvidosos operando online. É sempre uma boa ideia procurar um banco tradicional, cooperativa de crédito ou outro credor cujo nome você reconheça e confie.

2. Mantenha a simplicidade na concessionária

 

Se você estiver comprando um carro em uma concessionária de carros da Fiat ou qualquer outra grande montadora, concentre-se em uma coisa de cada vez. E não diga muito aos vendedores. Lembre-se que negociar um carro é um tipo de jogo. Afinal, quando você está jogando cartas, você não as levanta e diz: "Ei, pessoal, vejam - eu tenho um par de damas", certo? Portanto, na concessionária, o primeiro passo é começar perguntando o preço do veículo que você está comprando.

O vendedor da concessionária geralmente desejará saber se você está planejando trocar outro carro e se também deseja obter um financiamento através da concessionária. Evite responder a essas perguntas! Isso torna o jogo muito complicado e você está jogando contra profissionais.

Se você negociar um preço de compra realmente bom para o carro, eles podem aumentar a taxa de juros para ganhar dinheiro extra com você dessa forma ou baixá-lo na troca. Eles podem fazer malabarismos com todos esses fatores em sua cabeça de uma vez. E você não quer isso. Depois de definir um preço, você pode falar sobre uma troca, se tiver uma.

Porém, saiba o valor do veículo antes de perguntar ao vendedor. Afinal, um pouco de pesquisa online pode dizer o que vale a pena seu comércio em termos aproximados. Não tenha medo de ir embora ou comprar o carro por um bom preço sem a troca, se você sentir que a concessionária está diminuindo o preço do seu carro usado.

3. Não compre nenhum complemento na concessionária

Se você comprou um carro, sabe como isso funciona. Você está na concessionária há horas, está cansado, acertou um preço, pechinchou sobre a troca - então é entregue ao gerente financeiro. É aqui que a concessionária tentará vender a você garantias estendidas, planos de proteção de pneus, planos de proteção de pintura, etc.

As concessionárias ganham muito dinheiro com isso. Isso costuma ser muito caro e a maioria das pessoas não tem ideia de como descobrir um preço justo. Uma boa estratégia, especialmente com um carro novo, é simplesmente dizer não - a tudo.

Especialmente com empréstimos de longo prazo, há mais espaço de manobra para os revendedores tentarem vender os extras. Em relação à garantia de fábrica estendida, você sempre pode comprar mais tarde. Portanto, se você estiver comprando um carro novo, poderá comprá-la daqui a três anos, pouco antes de ele sair da garantia. Nesse ponto, se você quiser a garantia estendida, deve ligar para várias concessionárias e perguntar o melhor preço que cada uma pode oferecer.

Dessa forma, você não vai acumular o custo do empréstimo do carro e pagar juros sobre um serviço que nem usaria por três anos porque ainda está coberto pela garantia do carro novo. Se você ainda deseja ter um seguro, é melhor obtê-lo por meio de sua seguradora regular, não do revendedor.

4. Cuidado com os empréstimos para automóveis de longo prazo

Esteja muito atento aos empréstimos de seis ou sete anos. Um terço dos empréstimos para automóveis novos têm mais de seis anos. E essa é uma tendência realmente perigosa. Em resumo, um empréstimo de sete anos significará pagamentos mensais mais baixos do que um empréstimo de cinco anos. Mas também significa pagar muito mais juros.

Os empréstimos de sete anos costumam ter taxas de juros mais altas do que os de cinco anos. E como a maioria dos empréstimos, os juros são antecipados - você está pagando mais juros em comparação com o principal nos primeiros anos. A maioria das pessoas nem mesmo percebe isso e não sabe que está perdendo dinheiro!

Uma maneira melhor de fazer isso é um empréstimo de cinco anos para um carro novo e com um carro usado você deve realmente financiá-lo por apenas três anos, o que é 36 meses. Um motivo que faz sentido para isso é que se o seu carro usado quebrar e não valer a pena consertar - digamos que a transmissão falhe totalmente - é mais provável que você já tenha pago o empréstimo nessa época.

5. Não compre nada muito caro e considere um carro usado

Se você quer economizar e usar seu dinheiro de forma inteligente, aprenda sempre a economizar dinheiro! A regra de ouro é que todas as despesas com o carro não devem ultrapassar 20% do valor líquido do seu salário. E isso envolve as despesas totais do carro, incluindo seguro, gasolina e consertos. Então, o próprio pagamento do carro deve ficar entre 10 e 15% do que você tem de montante financeiro. E se um carro novo com um empréstimo de cinco anos não se ajustar ao seu orçamento, você pode decidir que não precisa realmente de um carro novo. Então foque num modelo usado!

5 dicas para comprar um carro de um jeito inteligente

Imagem: Pixabay

 

Os carros novos hoje em dia têm melhores recursos de segurança e mais engenhocas de tecnologia do que os modelos de uma década atrás. E vamos trabalhar com a realidade: negociar uma máquina velha com assentos sujos é uma ideia atraente. Mas muitos brasileiros cometem grandes erros ao comprar carros. Isso ocorre porquê cerca de um terço dos compradores arrola uma média de R$ 5.000 reais em dívidas do último carro para o novo financiamento, ou seja: estão pagando por um carro que não dirigem mais.

Certamente, evitar esse tipo de endividamento desnecessário é mais do que urgente e, por essa razão, este post te ajudará a comprar um usado, como um Palio à venda ou qualquer outro carro zero quilômetro sem você se sobrecarregar as dívidas ou pagar mais do que o necessário, trabalhando de modo inteligente a negociação de um carro novo. Confira nossas dicas a seguir!

1. Obtenha uma pré-aprovação de financiamento

Obtenha uma pré-aprovação para um empréstimo antes de colocar os pés no estacionamento de um revendedor. O melhor conselho para quem deseja comprar um carro novo é que seja pré-aprovados para um empréstimo de carro do seu banco, de uma cooperativa de crédito ou um credor online. Obter um empréstimo de um credor fora da concessionária de automóveis leva os compradores a pensar sobre uma questão crucial. "Que carro eu posso comprar?” É você quem deve decidir isso antes que um vendedor faça você se apaixonar pelo modelo premium da categoria que está procurando, com teto solar e bancos de couro. Esteja atento!

E procure a melhor taxa. As taxas de juros estão sendo cobradas das pessoas mais do que deveriam, por essa razão, tenha cautela com os credores: há muitas empresas de empréstimos duvidosos operando online. É sempre uma boa ideia procurar um banco tradicional, cooperativa de crédito ou outro credor cujo nome você reconheça e confie.

2. Mantenha a simplicidade na concessionária

 

Se você estiver comprando um carro em uma concessionária de carros da Fiat ou qualquer outra grande montadora, concentre-se em uma coisa de cada vez. E não diga muito aos vendedores. Lembre-se que negociar um carro é um tipo de jogo. Afinal, quando você está jogando cartas, você não as levanta e diz: "Ei, pessoal, vejam - eu tenho um par de damas", certo? Portanto, na concessionária, o primeiro passo é começar perguntando o preço do veículo que você está comprando.

O vendedor da concessionária geralmente desejará saber se você está planejando trocar outro carro e se também deseja obter um financiamento através da concessionária. Evite responder a essas perguntas! Isso torna o jogo muito complicado e você está jogando contra profissionais.

Se você negociar um preço de compra realmente bom para o carro, eles podem aumentar a taxa de juros para ganhar dinheiro extra com você dessa forma ou baixá-lo na troca. Eles podem fazer malabarismos com todos esses fatores em sua cabeça de uma vez. E você não quer isso. Depois de definir um preço, você pode falar sobre uma troca, se tiver uma.

Porém, saiba o valor do veículo antes de perguntar ao vendedor. Afinal, um pouco de pesquisa online pode dizer o que vale a pena seu comércio em termos aproximados. Não tenha medo de ir embora ou comprar o carro por um bom preço sem a troca, se você sentir que a concessionária está diminuindo o preço do seu carro usado.

3. Não compre nenhum complemento na concessionária

Se você comprou um carro, sabe como isso funciona. Você está na concessionária há horas, está cansado, acertou um preço, pechinchou sobre a troca - então é entregue ao gerente financeiro. É aqui que a concessionária tentará vender a você garantias estendidas, planos de proteção de pneus, planos de proteção de pintura, etc.

As concessionárias ganham muito dinheiro com isso. Isso costuma ser muito caro e a maioria das pessoas não tem ideia de como descobrir um preço justo. Uma boa estratégia, especialmente com um carro novo, é simplesmente dizer não - a tudo.

Especialmente com empréstimos de longo prazo, há mais espaço de manobra para os revendedores tentarem vender os extras. Em relação à garantia de fábrica estendida, você sempre pode comprar mais tarde. Portanto, se você estiver comprando um carro novo, poderá comprá-la daqui a três anos, pouco antes de ele sair da garantia. Nesse ponto, se você quiser a garantia estendida, deve ligar para várias concessionárias e perguntar o melhor preço que cada uma pode oferecer.

Dessa forma, você não vai acumular o custo do empréstimo do carro e pagar juros sobre um serviço que nem usaria por três anos porque ainda está coberto pela garantia do carro novo. Se você ainda deseja ter um seguro, é melhor obtê-lo por meio de sua seguradora regular, não do revendedor.

4. Cuidado com os empréstimos para automóveis de longo prazo

Esteja muito atento aos empréstimos de seis ou sete anos. Um terço dos empréstimos para automóveis novos têm mais de seis anos. E essa é uma tendência realmente perigosa. Em resumo, um empréstimo de sete anos significará pagamentos mensais mais baixos do que um empréstimo de cinco anos. Mas também significa pagar muito mais juros.

Os empréstimos de sete anos costumam ter taxas de juros mais altas do que os de cinco anos. E como a maioria dos empréstimos, os juros são antecipados - você está pagando mais juros em comparação com o principal nos primeiros anos. A maioria das pessoas nem mesmo percebe isso e não sabe que está perdendo dinheiro!

Uma maneira melhor de fazer isso é um empréstimo de cinco anos para um carro novo e com um carro usado você deve realmente financiá-lo por apenas três anos, o que é 36 meses. Um motivo que faz sentido para isso é que se o seu carro usado quebrar e não valer a pena consertar - digamos que a transmissão falhe totalmente - é mais provável que você já tenha pago o empréstimo nessa época.

5. Não compre nada muito caro e considere um carro usado

Se você quer economizar e usar seu dinheiro de forma inteligente, aprenda sempre a economizar dinheiro! A regra de ouro é que todas as despesas com o carro não devem ultrapassar 20% do valor líquido do seu salário. E isso envolve as despesas totais do carro, incluindo seguro, gasolina e consertos. Então, o próprio pagamento do carro deve ficar entre 10 e 15% do que você tem de montante financeiro. E se um carro novo com um empréstimo de cinco anos não se ajustar ao seu orçamento, você pode decidir que não precisa realmente de um carro novo. Então foque num modelo usado!

COVID-19 – INTERNAÇÃO AUMENTA 18% NO ESTADO


O governo de São Paulo anunciou hoje que decidiu adiar a reclassificação que estava programada do Plano SP, o conjunto de medidas restritivas adotadas para controlar a pandemia do novo coronavírus no estado. No anúncio, o governador João Doria (PSDB) citou "preocupação" e "cautela" por um aumento constatado de 18% nas internações por covid-19 na última semana, dado que ainda precisa ser avaliado junto com estatísticas de novos casos e mortes para concluir sobre a gravidade da pandemia no estado.

Doria prometeu uma nova atualização para 30 de novembro, quando mais regiões podem avançar à fase verde do plano, que prevê medidas menos restritivas. Além do aumento nas internações, o governo de São Paulo espera a consolidação nos próximos dias de dados do Ministério da Saúde, que teve uma falha no seu sistema de contabilização na semana passada. Segundo a administração estadual, que acredita existir uma defasagem ainda nos números de casos e mortes, o aumento nas internações pode ter sido maior por ser em comparação com uma semana anterior "boa", com relativamente poucas internações.

"Pelos indicadores disponíveis, a maioria [das regiões de São Paulo] seria promovida para a fase verde. Porém, indicadores de leitos de UTI e internações, sob responsabilidade do governo de São Paulo, cresceram em relação à semana anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa. Cautela e cuidado", completou o governador.

Governo regulamenta renegociação de dívidas com o Fies


O governo federal regulamentou o programa que permite a renegociação de dívidas de financiamentos concedidos com recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida estava prevista em lei sancionada em julho, que suspendeu o pagamento de parcelas do Fies até 31 de dezembro, em razão da pandemia de Covid-19.

A resolução do Comitê Gestor do FIES, com as regras do programa, foi publicada nesta quinta-feira, (22) no Diário Oficial da União. A medida vale para os contratos assinados até o segundo semestre de 2017 e para os débitos vencidos e não pagos até o dia 10 de julho deste ano, na fase de amortização, quando o estudante já concluiu o curso.

A resolução entra em vigor em 3 de novembro e a adesão ao programa poderá ser solicitada ao banco até 31 de dezembro e será efetuada mediante termo aditivo ao contrato de financiamento, podendo ser assinado eletronicamente pelos financiados e seus fiadores. No caso de quitação, em parcela única, do débito vencido ou saldo devedor total, haverá redução de 100% dos encargos moratórios, desde que o pagamento seja feito até 31 de dezembro. Também poderá ser feita a liquidação do saldo devedor em quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021.

Já os parcelamentos do saldo devedor feitos em 145 ou 175 parcelas mensais receberão redução de 40% e 25%, respectivamente, e os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021. Em caso de prorrogação do estado de calamidade pública em razão da pandemia, ficará suspensa automaticamente a obrigação do pagamento da primeira parcela em janeiro, exceto no caso da liquidação total em parcela única.

O valor da parcela mensal resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, mesmo que isso implique redução do prazo máximo de parcelamento. Os descontos concedidos no programa são referentes apenas aos encargos moratórios, permanecendo a cobrança dos débitos contratuais.

Será permitida apenas uma renegociação no âmbito do programa. Em caso de não pagamento de três parcelas consecutivas ou alternadas do saldo devedor renegociado, o cidadão perderá o direito ao desconto concedido sobre os encargos, e o valor correspondente será reincorporado ao saldo devedor do financiamento.

As pessoas que têm dívidas em discussão judicial e queiram aderir ao programa de regularização deverão renunciar em juízo à ação. Nesse caso, a renúncia sobre quaisquer alegações de direito é irretratável e não exime o autor da ação do pagamento de custas e honorários advocatícios.

O Fies é o programa do governo federal que tem o objetivo de facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas. Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, por meio do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

Denim City SP abre suas portas com showrooms abertos para visitação

Profissionais e amantes do mundo azul, preparem-se: a Denim City São Paulo abre suas portas no próximo dia 26 de outubro, a partir das 10h. A abertura acontece em um evento híbrido, que irá reunir palestras, entrevistas, além de alguns showrooms já abertos para visitação (através de inscrição agendada). A sede paulistana será a segunda Denim City do mundo e a primeira fora da Holanda.

O local que tem como propósito unir a cadeia do denim de todo o Brasil, incluindo fios, tecidos, aviamentos, desenvolvimento, confecção, lavanderia, tecnologia e vendas, inicia sua programação com as boas-vindas do CEO da Denim City SP Márcio Negrão e de James Veenhoff, CEO da DC Amsterdam. Em seguida, a jornalista Lilian Pacce irá apresentar o espaço.

“A Denim City SP é um hub criado para conectar todos os envolvidos na indústria do jeans e une inovação, sustentabilidade, educação e negócios, criando condições para consolidar o Brasil como um polo de relevância mundial do Denim”, afirma Maria José Orione, diretora acadêmica da Denim City SP.

O espaço conta com 4,8 mil m² e, reúne showrooms, local para coworking, três restaurantes e uma loja conceito. Além disso, abriga a Denim City Academy, que é um misto de escola e oficina de jeans destinada a disseminar o conhecimento necessário para elevar o padrão técnico e prático da indústria, reduzir o impacto ambiental e fomentar a inovação e projetos de educação, colaboração e co-criação.

Em seus 25 espaços de showroom, estão presentes várias empresas, mas é importante ressaltar que nem todos os showrooms estarão abertos, por conta da pandemia, e somente algumas tecelagens irão promover o lançamento de produtos.

As palestras serão predominantemente online, transmitidas pelo canal oficial da Denim City SP no Youtube e também no perfil do Instagram. Para as visitas presenciais, haverá a obrigatoriedade de inscrição diária, por período, para controle de entrada nos limites estabelecidos por lei, com respeito às normas de distanciamento social e higiene.

Ao todo, serão quatro dias de programação na Denim City SP; de 26 a 29 de outubro.

Fonte: Vanessa de Castro | Foto: Reprodução

Curso EAD de economia criativa via whatsApp. Gratuito


Por meio de casos reais de artistas, gestores culturais e empreendedores criativos, o Sebrae-SP lança o curso EAD gratuito de Economia Criativa via WhatsApp. Estruturado em parceria com a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo (Liga SP), o curso é composto ainda por exercícios, vídeos e podcasts.

A proposta do curso foi motivada pela necessidade de preparar artistas, produtores culturais e demais profissionais criativos a empreender de maneira estruturada e planejada para que vejam no empreendedorismo uma opção de vida e carreira.

O setor de economia criativa foi um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19 e o conteúdo vai ajudar a despertar a importância do comportamento empreendedor nos profissionais e incentivar o planejamento da carreira de forma organizada.

Sobre o curso

Composto por nove módulos, o aluno pode escolher qual fazer e a ordem que deseja seguir. Quem completar todos os módulos poderá emitir um certificado de conclusão.

Um dos pontos fortes do material é a linguagem personalizada para o negócio criativo. Os conteúdos foram elaborados de acordo com a realidade do setor cultural e criativo para facilitar a compreensão e aplicabilidade do aprendizado para que os talentos e projetos possam virar um negócio sustentável.

O conteúdo mostra ao empreendedor criativo que é necessário traçar objetivos e que é possível alcançá-los. Assim, será mais fácil definir metas para crescer, vender mais, oferecer um atendimento de qualidade, monitorar o que os seus clientes estão achando dos seus serviços ou produtos. O profissional poderá identificar o seu público, analisando quem assiste, quem participa ou quem consome seus produtos e serviços.

O curso pode ser acessado gratuitamente no link: http://digital.sebraesp.com.br/trilha-de-aprendizagem/economia-criativa-whatsapp/

Programa Monofretista para capacitar e oferecer crédito

Programa Motofretista Seguro vai capacitar motofretistas, facilitar compra de motos e regularizar documentos em SP. Nesta terça-feira o Detran SP lançou uma iniciativa pioneira que possibilita crédito, facilidades de financiamento e formação para os motofretistas, investindo na construção de uma rede de proteção para a categoria. O Programa Motofretista Seguro oferece ainda oportunidade de regularização da documentação necessária para o exercício mais seguro da profissão.

A categoria contará com benefícios para aquisição de equipamentos de segurança (EPIs), essenciais para a prática do trabalho. Para se ter uma ideia, segundo pesquisa da Rede Lucy Montoro, 57% das vítimas de trânsito com sequelas são motociclistas e, hoje, os acidentes envolvendo esse modal são quatro vezes superior aos de carros..

Durante a pandemia de Covid-19, observa-se um aumento desses profissionais no setor informal, provocado pela perda de emprego. Dessa forma, muitos passaram a utilizar a motocicleta para entrega e distribuição de encomendas como complemento de renda.

Cerca de 25 mil motofretistas serão contemplados com a novidade, que compõe o conjunto de ações do Governo para marcar a Semana Nacional de Trânsito (de 18 a 25 de setembro). Neste ano, a campanha tem como mote "Sem Respeito Não Dirija".

Como funciona o Motofretista Seguro

O objetivo da ação é atender tanto os profissionais que necessitam adequar a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para o exercício da atividade, com a regularização de documentos, realização do curso de formação e atualização, oportunidade de práticas de aperfeiçoamento, como auxiliar com linhas de crédito especiais àqueles que precisam renovar seu veículo ou adquirir novos equipamentos de segurança.

Capitaneada pelo Detran.SP, a ação criará as condições para a regularização da habilitação e do veículo, além de uma formação adequada para os profissionais, permitindo que prestem serviços de maneira mais segura. O Programa conta com recursos públicos oriundos da arrecadação de multas e a ação terá o apoio de parceiros, como SindimotoSP, Banco do Povo Paulista e Sindicato das Autoescolas (CFC).

Como participar

Os motofretistas que precisam regularizar a situação da CNH, devem se inscrever no programa, por meio do site www.motofretistaseguro.sp.gov.br/ e ingressar no curso de formação desenvolvido pelo Detran. Além disso, é preciso cumprir alguns requisitos, como: Idade mínima de 21 anos; • Ter CNH; Exercer atividade remunerada.

Os condutores que já estão com a CNH regularizada, poderão ter acesso a linhas de crédito especiais junto ao Banco do Povo Paulista (BPP) e o Sebrae para aquisição de motos (R$ 8,1 mil) e equipamentos (R$ 3 mil), além de condições diferenciadas de financiamentos com empresas parceiras do Programa. Os condutores que realizaram cursos de formação há mais de cinco anos poderão contar ainda com a reciclagem da formação. Para dar andamento à solicitação, basta preencher o cadastro no portal www.motofretistaseguro.sp.gov.br e seguir as orientações.