Sex10302020

Last update06:50:14 PM

 

Back Você está aqui: Home Brasil

Brasil

Brasil supera EUA em mortes de Covid-19 por 100 mil habitantes

Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

 

Desde a metade de junho, o Brasil tem ocupado o segundo lugar em número de mortes absolutas pela covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. Hoje, o país superou os norte-americanos em outro recorte estatístico: o número de mortes causadas pelo novo coronavírus por 100 mil habitantes.

De acordo com os números da Johns Hopkins University, referência mundial no estudo da pandemia, o Brasil apresenta 55,05 mortes e os Estados Unidos, 54,18.

O epidemiologista da USP Paulo Lotufo explica que a comparação com outros países tem de ser feita com cautela por causa dos momentos diferentes que cada um atravessa no enfrentamento da pandemia. Enquanto na Europa as curvas apontam para uma queda significativa do número de casos e mortes, o Brasil ainda enfrenta uma situação difícil, com média de cerca de mil mortes registradas por dia. "Bélgica, Itália e Suécia já retornaram à normalidade. Por outro lado, Brasil, Índia, EUA e México têm movimento ascendente de mortes", exemplifica. "Por isso, não dá para comparar", declarou.

Na semana passada, a pandemia parecia dar os primeiros indícios de desaceleração no Brasil. De acordo com dados do centro de controle de epidemias do Imperial College London, a taxa de contágio (Rt) no país foi de 0,98, número que indica para quantas pessoas um paciente infectado consegue transmitir o novo coronavírus. O dado significa que cem pessoas contaminadas contagiam outras 98 que, por sua vez, passam a doença para outras 96 e assim sucessivamente.

Nesta semana, no entanto, o índice voltou para 1, o que indica que o momento de desaceleração não se manteve por duas semanas seguidas.

Conforme os dados do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, o Brasil registrou 1.215 mortes pela covid-19 em 24 horas, chegando ao total de 116.666 óbitos na noite de ontem. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 950 óbitos, uma variação de -3% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Museu do Ipiranga e Sesc celebram a Independência do Brasil com videoclipe e campanha digital

Este ano, devido à pandemia do novo coronavírus, o evento Museu do Ipiranga em Festa - realizado pela USP e pelo Sesc São Paulo, desde 2017, em homenagem à Independência -, acontece exclusivamente no ambiente digital. Entre 24 de agosto e 7 de setembro, uma série de ações irá revelar as histórias ligadas ao Museu sob diversos pontos de vista, na campanha Ecos do Ipiranga - Um museu onde a história ganha novas histórias. Durante o período, o público terá a oportunidade de se conectar com os muitos eventos que ecoam no Ipiranga desde 1822 por meio de vídeos, fotografias, filtros no Instagram, podcasts, um aplicativo com uma visita virtual ao museu em 3D, entre outras ações, disponíveis nas redes sociais do museu e no site http://www.ecosdoipiranga.com.br .

A principal ação da campanha está programada para o dia da Independência, quando será lançado o videoclipe da música Paratodos, de Chico Buarque. A canção recebeu arranjo inédito de Carlinhos Antunes e Gabriel Levy para a Orquestra Sinfônica da USP e CORALUSP, e conta com interpretações das cantoras Anastácia, Kaê Guajajara, Negra Li e Tainara Takua.

O videoclipe estreará simultaneamente, às 14h, no dia 7 de setembro, nas plataformas do Museu (ecosdoipiranga.com.br), do Sesc e da USP (jornal.usp.br ) e contará com uma participação especial de Chico Buarque, cantando um trecho da canção. A família Buarque de Holanda tem uma relação de afeto com o Museu do Ipiranga, já que o patriarca Sérgio Buarque de Holanda foi diretor da instituição por dez anos, entre 1946 e 1956. O clipe também será exibido no SescTV a partir das 16h em diversos horários da programação. Para assistir à programação do SescTV consulte sua operadora, ou acesse sesctv.org.br/ noar , gratuitamente e sem necessidade de cadastro.

Na obra, cuja direção é assinada por Maria Thais e Yghor Boy, serão vistos trechos de edições anteriores da festa popular que ocorria no Parque Independência assim como fotografias de um acervo ainda pouco conhecido do Museu: uma série de retratos feitos por Militão Augusto de Azevedo, na passagem entre os séculos XIX e XX.

No dia 24 de agosto, a campanha terá início com o lançamento do hotsite Ecos do Ipiranga (ecosdoipiranga.com.br ), que reunirá todas as ações digitais. Ao acessá-lo, o público poderá fazer um passeio interativo pela fachada do Museu, com informações e curiosidades de sua história e arquitetura. Nessa primeira semana de campanha, começam a ser divulgadas, ainda, duas séries de vídeos: Ecos em Pílulas, que conectam a história da arquitetura a histórias de pessoas que hoje usam o Museu e o parque como cenário de suas fotos, e Expectativa X Realidade, depoimentos em que o público conta o que gostaria de ver no Museu quando reaberto e a equipe do Museu responde, contando como essas expectativas serão atendidas.

No dia 1º de setembro, será lançado um aplicativo para visita virtual em 3D aos jardins do Museu. Como em um game, será possível caminhar por um cenário tridimensional, por meio de um avatar. O passeio permitirá voo panorâmico pelo ambiente e interação com elementos da fachada do edifício. O aplicativo estará disponível nas versões para Android e iOS.

Também nesta data inicia-se a série de podcasts Ecos do Ipiranga, com sete episódios a serem lançados diariamente. Apresentados pela youtuber Débora Aladim, estudante de História que ganhou relevância nas redes ajudando outros estudantes a se prepararem para o ENEM, eles trazem uma conversa descontraída com especialistas e estudiosos da USP sobre as várias dimensões da Independência. Os episódios duram 20 minutos e tratam de temas como a memória da Independência e suas diversas narrativas, a construção do Museu e os desafios para sua restauração, e como a Independência do Brasil foi contada pela história, revelando detalhes que não costumam aparecer nos livros escolares.

Ainda no dia 1º, algumas das principais imagens do acervo do Museu do Ipiranga serão transformadas em filtros do Instagram. O público poderá incorporar na rede social os retratos de Dom Pedro I, Tiradentes, Imperatriz Leopoldina, Maria Quitéria e também "A baiana", personagem de uma pintura anônima que se destaca no acervo do Museu. A brincadeira vem acompanhada por questionamentos sobre quem são esses personagens e como foram construídas suas identidades históricas.

Podcasts Ecos do Ipiranga

Apresentação: Débora Aladim

1/9: Repensando a memória da Independência - Parte 1

Entrevistada: Michelli Monteiro. Doutora em História da Arquitetura e do Urbanismo pela USP, desenvolve uma pesquisa sobre pinturas históricas e monumentos públicos.

2/9: Repensando a memória da Independência - Parte 2

Entrevistado: Pedro Nery. Mestre em Museologia pela Universidade de São Paulo, desenvolve pesquisa sobre coleções, com foco na arte brasileira. Desde 2011, atua como curador na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

3/9: Repensando a memória da Independência do Brasil - Parte 3

Entrevistado: Carlos Lima Júnior. Mestre em Culturas e Identidades Brasileiras pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo e Doutorando em História da Arte pelo Museu de Arte Contemporânea, também da USP. Pesquisa a relação entre arte e poder entre o fim do Império e os primeiros anos da República no Brasil.

4/9: A história do monumento à Independência

Entrevistada: Maria Helena Flynn. Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo e pesquisadora da história da arquitetura no Brasil.

5/9: A construção do Museu e os desafios para sua restauração

Entrevistada: Solange Ferraz de Lima. Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo e livre docente pelo Museu do Ipiranga, do qual foi diretora entre 2016 e 2020, e hoje ocupa o cargo de coordenadora da Comissão de Extensão e Cultura. Sua pesquisa é sobre cultura visual e representações urbanas.

6/9: O projeto dos Jardins do Museu do Ipiranga

Entrevistado: Paulo César Garcez Marins. Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo, docente do Museu do Ipiranga, do Programa de Pós-graduação da FAU e do Programa de Museologia da USP.

7/9: Como a Independência do Brasil foi contada pela história

Entrevistada: Cecília Helena de Salles Oliveira. Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Na USP, atua como professora titular sênior no Museu do Ipiranga e professora do Programa de Pós-Graduação em História Social.

Museu do Ipiranga - USP

Fechado para reforma desde 2013, o Museu do Ipiranga da USP seguiu em atividade com eventos, cursos, palestras e oficinas em diversos espaços da cidade. As obras de restauro, ampliação e modernização do Museu são financiadas via Lei de Incentivo à Cultura. A gestão do Projeto Novo Museu do Ipiranga é feita de forma compartilhada pelo Comitê Gestor Museu do Ipiranga 2022, pela direção do Museu do Ipiranga e pela Fundação de Apoio à USP (FUSP). As obras se iniciaram em outubro do ano passado, e a expectativa é que seja reaberto em setembro de 2022, para a celebração do bicentenário da Independência do Brasil. Para mais informações sobre o restauro, acesse o site museudoipiranga2022.org.br .

O edifício, tombado pelo patrimônio histórico municipal, estadual e federal, foi construído entre 1885 e 1890 e está situado dentro do complexo do Parque Independência. Concebido originalmente como um monumento à Independência, tornou-se em 1895 a sede do Museu do Estado, criado dois anos antes, sendo o museu público mais antigo de São Paulo e um dos mais antigos do país. Está, desde 1963, sob a administração da USP, atendendo às funções de ensino, pesquisa e extensão, pilares de atuação da Universidade.

Parceria Sesc Ipiranga e Museu do Ipiranga

Desde 2017, o Sesc Ipiranga e o Museu Paulista vêm desenvolvendo ações conjuntas com o objetivo de chamar a atenção da sociedade civil para o Museu do Ipiranga. Por meio de diversas atividades artísticas e culturais a programação busca refletir sobre o apagamento de grupos e narrativas pela história hegemônica e convida o público a pensar sobre qual museu gostaria de reabrir em 2022. A parceria reafirma o compromisso do Sesc em expandir ações para além dos muros institucionais e ampliar os vínculos com a comunidade.

Durante o período de distanciamento social, em que as unidades do Sesc no estado de São Paulo permanecem fechadas para evitar a propagação do novo coronavírus, um conjunto de iniciativas garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Saiba mais em: sescsp.org.br .

Serviço

Consulte a programação completa em ecosdoipiranga.com.br

Videoclipe Paratodos

Dia 07 de setembro

Classificação: livre

Grátis

Transmissão:

A partir das 14h - ecosdoipiranga.com.br | instagram.com/ museudoipiranga facebook.com/ museudoipiranga youtube.com/ sescsp instagram.com/ sescsp | jornal.usp.br

A partir das 16h, ao longo de toda a programação em sesctv.org.br/ noar

Governo Estadual amplia funcionamento do comércio de 6 para 8 horas


O governo de São Paulo confirmou hoje a ampliação de seis para oito horas por dia do horário de funcionamento dos estabelecimentos de comércio e serviço já autorizados a reabrir em cidades na fase amarela no plano de reabertura gradual da economia. O decreto será publicado amanhã e entra em vigor nesta sexta-feira (20).

Os empresários poderão escolher se adotam uma jornada contínua de abertura ou fracionada e também decidir qual turno abrirão: manhã, tarde ou noite. Isso já ocorria com bares e restaurantes, mas agora valerá para os demais setores. A mudança no horário foi anunciada em entrevista coletiva do Palácio dos Bandeirantes

A medida vai valer somente para os segmentos que estão autorizados a abrir em cada cidade, o que é indicado pela fase das regiões do estado no plano de retomada do governo estadual.

São João da Boa Vista se enquadra nesta ampliação de horário comercial pois está na fase Amarela, e como ocorreu em outras decisões, o governo do estado dá a autorização aos prefeitos. Assim a decisão final, se a partir de amanhã o comércio poderá ter seus horários estendidos, vai depender de um novo decreto do Prefeito Vanderlei Borges de Carvalho.

Correios em Greve

Os Correios iniciaram nesta terça-feira (18) uma greve nacional por tempo indeterminado devido à falta de acordo sobre reajustes salariais e reduções em direitos trabalhistas. A paralisação, também, é um movimento da categoria para se posicionar contra a privatização da estatal, que está em fase de análise pelo governo federal, mas mantém um número mínimo de trabalhadores pelo fato do serviço ser considerado essencial. A paralisação já vinha sendo sinalizada há algumas semanas, diante da falta de acordo entre sindicatos da categoria, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (FENTECT) e o governo. A categoria denuncia o corte de 70 benefícios da classe, como vale-alimentação, auxílio-creche e reduções de até 30% no adicional de risco, além de pagamentos com descontos indevidos e um aumento na parcela a ser paga por planos de saúde, o que tornou a cobertura impraticável para muitos dos funcionários, que recebem o piso salarial. Além disso, desde julho, os funcionários dos Correios denunciam a falta de equipamentos de proteção individual contra o coronavírus, colocando em risco a saúde dos trabalhadores e também de suas famílias.

Além disso, a federação afirma que a empresa dá lucro e que há uma discrepância elevada entre os salários da diretoria e dos funcionários, com alguns militares nos postos de chefia da estatal chegando a receber salários de até R$ 46 mil enquanto trabalhadores de carreira ainda recebem R$ 1,7 mil por mês. As mudanças na administração ao longo dos últimos dois anos teriam ampliado esse abismo, além de levarem os Correios ainda mais no caminho da privatização.

O presidente dos Correios, General Floriano Peixoto, afirma ainda que a greve é uma forma de desinformar os trabalhadores sobre o processo de privatização, que não faria parte da alçada dos Correios, e sim, estaria sendo conduzido por órgãos competentes do governo federal. A ideia, segundo ele, é encontrar a melhor alternativa para a empresa e para a sociedade.

Sobre a greve, Peixoto afirmou que a divulgação de informações “deturpadas ou inverídicas” pelos sindicatos e representantes da categoria prejudica funcionários, os próprios Correios e a população em geral. Os trabalhadores iniciaram a paralisação entre às 22h desta segunda (17) e a meia-noite desta terça, sem previsão de retorno às atividades ou reuniões em busca de novos acordos com o governo.

São Paulo lança RG Digital

Foto: Polícia Civil de SP

Nesta quarta-feira (13), a Polícia Civil de São Paulo lançou o RG Digital SP, aplicativo para celular que permite aos usuários acessarem a versão digital da nova cédula de identidade (RG) ou solicitarem a segunda via do documento físico. Segundo Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, as condições para ter acesso ao RG digital são:

  • Ter emitido o RG a partir do dia 14 de fevereiro de 2014;
  • Possuir numeração do documento vermelha;
  • Possuir QR Code, ferramenta de escaneamento para celular, no verso do RG;
  • Estar cadastrado no Sistema Automatizado de Autenticação Biométrica (Abis) da Polícia Civil;
  • Celulares com Android na versão 5.0 ou superiores, ou a partir do iOS 10.

Vale lembrar que o RG digital não substitui a cédula de identidade física, mas promete agilizar processos em estabelecimentos que necessitem de um documento de identificação oficial, por exemplo. A versão digital do RG fica armazenada no seu celular gratuitamente e é aceita em todo o território nacional, conforme Lei Federal 7.116/83 e Decreto Federal 9.7278/18, bem como a Portaria DIPOL 109/20. Além disso, o app só permite a criação de um RG digital se o seu documento físico tiver a versão com QR-Code

Como emitir o RG Digital SP

Passo 1: baixe o aplicativo RG Digital SP gratuitamente no seu celular (Android | iOS);

Passo 2: ao abrir o app, escolha a opção “Adicionar RG”;

Também é possível solicitar a segunda via do RG (Foto: Rubens Eishima/Canaltech)

Passo 3: com o RG físico em mãos, faça a leitura do código QR, disponível na parte interna do documento;

Código QP está disponível na parte interior do RG (Foto: Rubens Eishima/Canaltech)

Passo 4: leia e aceite os termos de uso e política de privacidade do aplicativo;

Leia e aceite os termos de uso do aplicativo (Foto: Rubens Eishima/Canaltech)

Passo 5: cadastrado o RG, o aplicativo direciona você para a chamada “prova de vida”, que é basicamente o reconhecimento facial. Para isso, enquadre seu rosto nos círculos menor e maior quando solicitado e faça uma selfie. Vale lembrar que a câmera precisa estar na altura dos olhos;

Passo 6: por fim, crie uma senha de quatro dígitos.

Como solicitar segunda via do RG

Além do RG digital, o aplicativo permite solicitar a segunda via do RG físico. A solicitação pode ser feita somente para pessoas maiores de 16 anos que também emitiram o documento a partir de 14 de fevereiro de 2014 (o com QR Code no verso). Siga os passos abaixo:

Passo 1: abra o aplicativo e escolha a opção "2ª via do RG";

Passo 2: insira o número do RG e e-mail válido para contato;

Passo 3: comprove sua identidade e prova de vida através do reconhecimento facial no próprio aplicativo (a selfie);

Passo 4: siga as orientações de pagamento que serão enviadas ao e-mail indicado;

Passo 5: retire seu documento físico presencialmente no ponto escolhido após 10 dias úteis, apresentado a guia de recolhimento gerada durante o processo devidamente paga. Vale lembrar que, para pagar a taxa da segunda via do RG, o solicitante deve seguir as instruções para a geração do boleto que serão enviadas ao e-mail cadastrado. Depois disso, será preciso acessar pagamentos.fazenda.sp.gov.br e completar as ações.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública de São Paulo  

China divulga que asas de frango do Brasil testaram positivo para Coronavírus


Na China, asas de frango congeladas que foram compradas do Brasil tiveram amostras com resultado positivo para o novo Coronavírus, de acordo com publicação feita pelo governo de Shenzhen, cidade localizada no sul do país, e divulgada pela agência de notícias Reuters. Além disso, a prefeitura da cidade de Wuhu anunciou que detectou a presença do coronavírus em embalagens de camarões procedentes do Equador em julho.

Até então, não havia nenhuma evidência sobre a transmissão por alimentos, e não há, por enquanto, comentários das autoridades de segurança de alimentos sobre os casos. Há alguns meses, ao avaliar o risco de contágio em outras epidemias causadas por vírus da mesma.familia, a Autoridade Europeia de Segurança dos Alimentos (European Food Safety Authority - EFSA), concluiu que a transmissão por alimentos era improvável.

Embora ainda existam dúvidas sobre certos comportamentos do vírus, que é novo para a comunidade científica, o Sars-CoV-2 não resistiria às temperaturas normalmente utilizadas para cozimento dos alimentos (em torno de 70ºC).

"Os animais de produção são fontes de transmissão do coronavírus desde que esses estejam contaminados, mas o cozimento em casa garante a segurança do consumidor. O vírus necessita de outro ser vivo para expressar sua carga genética e poder se multiplicar. No caso dos alimentos, não há possibilidade dele se multiplicar nos produtos já disponíveis nas gôndolas dos supermercados. É importante, no entanto, que os produtos de origem animal não sejam consumidos mal passados", explica a professora Aline Cesar, do departamento de agroindústria, alimentos e nutrição da Esalq-USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo).

Bolsonaro assina decreto para privatização do Parque Nacional de Brasília

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que incluiu o Parque Nacional de Brasília (PNB) no âmbito do chamado Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira (10).

O decreto vai tirar do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a incumbência de cuidar das operações de preservação e manutenção do parque. O Parque Nacional de Brasília abrange as regiões administrativas de Brasília, Sobradinho e Brazlândia, além do município goiano de Padre Bernardo.

Criado pelo Decreto Federal n.º 241, em 29 de novembro de 1961, com cerca de 30 mil hectares, o PNB teve os limites redefinidos pela Lei Federal nº 11.285, de 8 de março de 2006. Atualmente, o parque conta com uma área de 42.389,01 hectares.

A principal atração do parque é a parte das duas piscinas. Elas se formaram a partir dos poços de água, que surgiram às margens do Córrego Acampamento, pela extração de areia feita antes da implantação de Brasília.

O Parque Nacional Brasília protege ecossistemas típicos do cerrado do Planalto Central e abriga as bacias dos córregos formadores da represa Santa Maria, responsável pelo fornecimento de 25% da água potável que abastece a capital federal.

Detran.SP disponibiliza agendamento para provas práticas de direção no Estado


O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) retorna a aplicação das provas práticas de direção em todo o Estado a partir de segunda-feira (27). Por meio de agendamento prévio pelo sistema e-CNH, os Centros de Formação de Condutores (CFCs) poderão atender alunos que tiveram o processo de habilitação interrompido durante o período de quarentena.

Em junho, o governo estadual permitiu, de forma gradual, que as atividades dos CFCs fossem iniciadas com as aulas práticas. A partir de agora, o processo se estende à aplicação dos exames práticos, em ambientes abertos, de forma segura, aderente ao Plano São Paulo, seguindo protocolos sanitários do Detran.SP, debatidos com entidades que representam a categoria. O material está disponível no portal – www.detran.sp.gov.br.

Entre as ações realizadas pelo órgão este mês, estão a entrega de 320 mil Certificados de Registro do Veículo (CRVs) via drive thru, tanto para despachantes quanto para particulares, e de 65 mil CNHs, via drive thru, para CFCs, e pelos Correios, para os endereços de cadastro dos cidadãos. 

Por meio dos serviços online, o Detran.SP ampliou em 48% as opções digitais para manter os atendimentos aos usuários. Entre as 64 opções disponíveis no portal (www.detran.sp.gov.br) e pelo aplicativo Detran.SP, estão renovação simplificada e segunda via de CNH, licenciamento, transferência, registro e liberação de veículo, consulta de multas e de pontuação na CNH, entre outros.

Com relação às aulas teóricas, o sistema de reconhecimento facial, desenvolvido pela Prodesp para que os alunos possam realizar as aulas de forma remota, em casa, já está pronto e as empresas podem disponibilizar mais essa opção a seus clientes. 

Vale lembrar que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) alterou de 12 para 18 meses o prazo para conclusão do processo de habilitação.

PM Ambiental comemora o "Dia de Proteção às Florestas" com operações preventivas


Nesta sexta-feira (17), comemora-se o "Dia de Proteção às Florestas" e para celebrar a data a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo realiza operações preventivas a fim de combater crimes que venham a afetar a fauna e flora paulista.

Para as atividades, que ocorrem amanhã e também no sábado (18), serão empregados mais de 1,2 mil policiais militares com apoio de 450 viaturas entre quatro rodas, náuticas e drones. As equipes realizarão policiamento marítimo e terrestre com o objetivo de deter infratores do Meio Ambiente, sobretudo aqueles que põem em risco a qualidade de vida, segurança e saúde Pública.

Além do trabalho operacional, a PM Ambiental tambéme está lançando em suas redes sociais, uma campanha que visa a conscientizar a defesa das florestas, intitulada: “Curupira e a Polícia Militar Ambiental, juntos na proteção das Florestas”.

Dia de Proteção às Florestas

A data é comemorada em 17 de julho, no mesmo dia que também comemora-se o "Dia do Curupira" - personagem conhecido como protetor das florestas, e sua celebração visa a dar um destaque especial para o tema, visto que atacar a fauna e a flora significa contribuir com a destruição de fontes de água doce, afetando a fauna, a flora e também a vida do ser humano.

Há que destacar que, neste ano, a comemoração no Estado de São Paulo é ainda maior pelo fato de, em 2019, o território paulista ter alcançado o "desmatamento zero", com uma redução de 55% no desflorestamento da Mata Atlântica.