Seg12102018

Last update09:50:03 AM

 


Back Você está aqui: Home Cidades Águas da Prata no programa “Internet para Todos’

Cidades

Águas da Prata no programa “Internet para Todos’


O Prefeito Carlos Henrique, de Águas da Prata, assinou na segunda-feira, dia 12, o documento que inseriu o município no programa do Governo Federal conhecido como Internet para Todos. O ato de assinatura do documento que inseriu a vizinha Estância no programa aconteceu no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília.

“Esse programa visa levar internet para as localidades mais distantes dos centros das cidades e que tem dificuldades de conexão. No nosso caso, pedimos a viabilidade para bairros como Fonte Platina, São Roque da Fartura, Marco Divisório e Cascata além de também pedir até para o centro da cidade”, disse o Prefeito Carlos Henorique.

EM MAIO

O serviço vai ser disponibilizado pelo governo federal a partirde maiode 2018. A contrapartida da prefeitura é a instalação de antenas que vão receber o sinal do satélite, lançado pelo governo federal em 2017, e que podem retransmitir esse sinal para aparelhos como computadores, tablets e celulares em um raio de dois quilômetros de onde serão instaladas.

Segundo o mMinistro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, esse é um dos maiores programas de inclusão social do governo federal, que deverá beneficiar cerca de 55 milhões de pessoas quehojenão possuem conectividade. “Graças ao satélite SGCD [Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas], que lançamos no ano passado, o MCTIC pode permitir ao Ministério da Defesa aumentar a cobertura de monitoramento das fronteiras brasileiras; ao Ministério da Educação levar internet para todas as escolas públicas do país; e ao Ministério da Saúde dotar os postos de saúde e hospitais de banda larga e melhorar o atendimento dos pacientes”.

Para participar do Internet para Todos, o prefeito deve informar as localidades que não possuem conexão em banda larga e definir um local para a instalação das antenas e dos equipamentos. Além disso, caberão ao município a segurança da área e as despesas com energia elétrica que os equipamentos vão consumir.