Cidades

Viaduto central de Aguaí foi liberado ao tráfego de veículos


O viaduto na área cnetral de Aguaí estava interditado desde 2018 por ordem judicial, e depois das reformas foi liberado ao tráfego de veículos na manhã desta quarta-feira, dia 11 de fevereiro. A obra foi finalizada com o último e mais complexo serviço, o macaqueamento, ou seja, a troca do material de apoio por meio de um dispositivo. Para a realização da recuperação do viaduto foram realizadas quatro licitações, o que dificultou e reatardou a execução do serviço que teve um custo total de R$ 421.611,37, recursos estes da própria arrecadação municipal.

INDERDIÇÃO

A Prefeitura de Aguaí recebeu no mêsde outubrode 2018, uma decisão do Poder Judiciário determinando imediata interdição total do Viaduto da Rua Joaquim José. A notificação foi embasada em Ação Pública ajuizada pela Promotoria, conforme Inquérito Civil iniciado em 2012 e baseada em laudos visuais do Ministério Público. A atual administração, mesmo antes da decisão judicial de interdição fez estudos sobre a segurança do viaduto, e após a interdição também realizou diversos contatos com o governo estadual e recebeu visita da Companhia Paulista de Obras e Serviços - CPOS, empresa do governo de São Paulo especializada em execução de projetos, que enviou seus engenheiros de estrutura para realização de laudo que afirmou que o mesmo não sofria nenhum risco iminente de queda. Mesmo assim o Poder Judiciário manteve a decisão baseada no laudo visual apresentado pelo Ministério Público, com interdição e afirmando o risco de queda. Sendo assim, a Prefeitura realizou todo o processo licitatório e reformou o viaduto.

Outro viaduto          
A Prefeitura realizará também a manutenção do outro viaduto. O processo licitatório está marcado para o dia 18 de fevereiroe o valor da obra corresponde a R$ 328.426,02, sendo recursos próprios do município, com execução de quatro meses. Durante os serviços, o trânsito ficará impedido em alguns períodos apenas, sem necessidade de interdição total.