Seg08102020

Last update03:21:35 PM

 

Back Você está aqui: Home Cidades

Cidades

Campanha “Sábado Cata Treco contra a Dengue” começa no sábado

Diante da quantidade de pessoas infectadas pelo vírus da Dengue em São João da Boa Vista – são 964 casos confirmados até agora -, a Prefeitura intensificará, a partir do próximo sábado, 2 de maio, o combate à doença no município com a campanha “Sábado Cata Treco contra a Dengue”. O caminhão Cata Treco vai passar no centro e nos bairro sempre das 7 às 12h00, e a campanha será realizado em maio e junho.

No sábado, 2 de maio, a coleta será no centro de São João e nos bairros São Lázaro, Rosário, São Benedito, Jardim Molinari, Santa Adelia e Vila Luzitana. A área de cobertura compreende 8.765 imóveis distribuídos em 392 quadras.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, desta vez, as visitas, que geralmente são feitas por Agentes de Vigilância Ambiental e Agentes Comunitários de Saúde para orientação dentro das residências, estão temporariamente suspensas. 

“Pedimos, então, que a população destes bairros se organize e faça a limpeza da sua residência. A gente está passando com o carro de som essa semana e informando sobre o trabalho de sábado”, informou Marcelo Menato, chefe do Setor de Vigilância Ambiental.

Na ocasião, os caminhões da Prefeitura irão passar pelas regiões agendadas para o recolhimento de materiais favoráveis à proliferação do mosquito aedes aegypti. O vetor, além da dengue, ainda é o responsável por transmitir doenças como chikungunya, febre amarela e zika vírus.

Programação

Dia 9/05 – Vila Primeiro de Maio, Vila Conceição, Recanto do Jaguari, Jardim Novo Horizonte, Durval Nicolau, Nossa Senhora de Fátima, Jardim Cledirna, Jardim Europa, Jardim Itália, Maestro Mourão, Jardim Yolanda, Pratinha, Jardim Del Plata, Vila Valentim e Recanto dos Pássaros.

Dia 16/05 – Jardim do Trevo, Jardim Dona Tereza, Jardim Bela Vista, Vila Gomes, Vila Loyola, Vila Conrado, Perpétuo Socorro, Vila Zanetti, Parque das Nações e Jardim Leonor.

Dia 23/05 – Vila Santa Edwiges, Jardim Priscila, Santo André, Jardim Santa Helena, Jardim Nova São João, Jardim Canadá, Parque dos Jequitibás, Colinas da Mantiqueira, Recanto do Bosque, Recanto do Lago, Terras de São José, Morro Azul, Bairro Alegre e Jardim Pousada do Sol.

Dia 30/05 – Vila Brasil, Jardim São Paulo, Jardim Nova República, Jardim Aeroporto, Solário da Mantiqueira e Jardim São Salvador.

Dia 06/06 – DER, Jardim Amélia, Residencial Areias, Jardim Flamboyant, Jardim das Amoreiras, Jardim Primavera e Jardim Ipê. 

Idoso morre de Dengue em Águas da Prata. Covid-19 tem um caso confirmado


A Prefeitura Municipal de Águas da Prata divulgou que um idoso de 83 anos morreu vítima de Dengue Tipo 2 – Hemorrágica. O paciente sofria de insuficiência renal, quadro que foi agravado pela Dengue.  A Prefeitura informou que está intensificando a fiscalização a terrenos baldios na cidade e pede que a população colabore no combate aos criadouros do mosquito existentes nos domicílios e empresas.

Uma das iniciativas é a Campanha de Coleta de Materiais Descartáveis que ficam nos quintais e podem se tornar locais de acúmulo de água. Na vizinha Estância, a Prefeitura recolhe os materiais descartáveis que são colocados nas calçadas todos os sábados, das 7 às 13h00. De acordo com o calendário, no dia 2 de maio, próximo sábado, o Catatreco vai percorrer as ruas do Jardim Águas da Prata, Jardim Moneda e Jardim Boa Vista.

Em Águas da Prata, dados mais atualizados apontam: 58 casos foram notificados (suspeitos); 33 apresentaram resultados negativos.; 22 confirmados como positivos; 2 aguardam resultados de exames.

COVID-19

O primeiro caso positivo de Covid 19 foi registrado em Águas da Prata neste fim de semana, mas o resultado do exame só chegou um mês depois da coleta e envio do material para exame no Instituto Adolfo Lutz.  O paciente é um pratense de 57 anos que  viajou para visitar parentes no Nordeste do país e voltou com sintomas suspeitos. Atendido no Pronto Socorro de Águas da Prata, foi imediatamente encaminhado ao Hospital de referência Carolina Malheiros, de São João da Boa Vista, onde já deu entrada para atendimento na UTI. A família permaneceu em isolamento por 14 dias conforme orienta o protocolo para esses casos. Nenhum familiar apresentou sintomas.

Depois de ser ligado, por vários dias, a aparelho de respiração artificial, o paciente se recuperou e já está em casa. O resultado demorou a chegar por conta da alta demanda por exames do Instituto paulistano.

Com esse resultado, a cidade agora zerou o número de casos suspeitos e a Prefeitura Municipal tem reiterado a necessidade do isolamento social.

Médicos chegam a Águas da Prata e ajudam no combate ao Covid-19


Dois médicos do programa Mais Médicos do Governo Federal já estão em Águas da Prata para trabalharem no suporte ao combate do coronavírus. A cidade é um dos 1.200 municípios brasileiros que foram contempladas com o envio de médicos.

 Os profissionais vão promover atendimentos específicos a pessoas com morbidades e idosos que eventualmente precisem de atenção especial, inclusive por apresentarem sintomas que rementem à Covid 19 ou mesmo aqueles que tem uma doença crônica e precisam de atendimento em domicílio.

 “Foi um reforço e tanto justamente neste momento em que o atendimento em saúde está sendo muito exigido. São profissionais do mais alto gabarito e que certamente vieram a somar nesse nosso enfrentamento da pandemia em Águas da Prata”, disse Érica Bordão Maturana, secretária municipal de Saúde.

Os médicos vão ficar à disposição da população em dois postos diferentes, mas somente para atendimentos específicos em domicílio a idosos e pessoas com morbidades. O Dr. Fábio Romano está escalado para os atendimentos na Unidade Central ( Pronto Socorro ) e o Dr. Eduardo Leite Valle vai ser o responsável pelos atendimentos nos bairros da parte mais alta da cidade como Cascata e São Roque.

Os médicos foram recebidos pelo prefeito Carlos Henrique, pelo chefe de Gabinete, Rafael Dezena e pela secretária Municipal de Saúde, Érica Maturana, nesta quarta-feira, 22.

Governo de SP abre AME em Campinas com foco no atendimento a casos de coronavírus

O Governador João Doria anunciou, nesta quinta-feira (16), a antecipação da abertura do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Campinas que irá reforçar a rede de assistência aos casos do novo coronavírus na região. Este é o primeiro AME do Estado a ter seu perfil reprogramado para focar no atendimento com caráter hospitalar. O funcionamento estava previsto para o final de abril, mas foi antecipado para a segunda-feira desta semana (13). “Já estão em atividades 15 leitos clínicos e amanhã (17) entram em funcionamento mais 10 leitos de UTI”, disse Doria. A unidade receberá casos encaminhados por meio da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (CROSS). Após a pandemia, o AME deverá retomar seu perfil ambulatorial.

AME

A unidade foi construída por meio do programa Saúde em Ação, parceria da Secretaria de Estado da Saúde com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Foram investidos, no total, R$ 51 milhões para a obra e compra de equipamentos. O prédio tem uma área construída de mais de 7 mil m² em um terreno de 14 mil m², que conta ainda com um CAPS do Programa Saúde em Ação, inaugurado em 2019.

A área física interna da unidade foi preparada para a instalação dos leitos de internação e para o acolhimento dos casos de COVID-19. Convencionalmente, os AMEs ofertam consultas, exames e procedimentos de menor complexidade, mediante agendamento. O AME está localizado à Av. Pref. Faria Lima, 486, Vila Industrial, Campinas-SP.

Secretaria de Estado da Habitação entrega 70 moradias em Mococa

Nesta quarta-feira, 15 de abril, a Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), entrega 70 casas na cidade de Mococa.Seguindo as orientações do Centro de Contingência do coronavírus do Estado para evitaraglomerações, a assinatura dos contratos e a entrega das chaves acontecerão administrativamente, sem evento,  no próprio Conjunto Habitacional Vicente Martins, que fica no distrito de São Benedito das Areias. 

Todas as medidas sanitárias necessárias para impedir a disseminação da Covid-19 serão adotadas. O atendimento dos contemplados está sendo realizado de maneira escalonada ao longo do dia, de acordo com a quadra e o lote, em horários pré-definidos. O representante de cada família receberá separadamente, na sua casa, a chave da sua unidade. O diretor de Atendimento Habitacional da CDHU, Marcelo Hercolin, estará presente no local para orientar os futuros moradores e esclarecer dúvidas. 

O conjunto habitacional foi viabilizado em parceria com a prefeitura de Mococa, que doou o terreno e administrou a obra. A CDHU investiu R 8,2 milhões no empreendimento. As casas possuem dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro e área construída de 56,67 m². 

(Foto Ilustrativa)

Duas toneladas de alimentos já foram doados na Campanha Prefeitura/ACE


 

Para receber as doações, famílias precisam ser cadastradas em programas da Assistência Social

Mais de 2 toneladas de alimentos e produtos de higiene foram arrecadadas até a segunda-feira, 13 de abril, com a campanha “É Sua Hora de Lutar – São João da Boa Vista contra o Novo Coronavírus”.

A ação envolve uma parceria entre Prefeitura Municipal e Associação Comercial e Empresarial (ACE) para ajudar famílias que estão passando por dificuldades neste momento de pandemia.

“A gente sabe que muitas pessoas trabalham de maneira informal. Elas trabalham hoje para comprar o alimento de amanhã. Se essa pessoa não está trabalhando, provavelmente, não vai ter o alimento”, afirmou a primeira-dama Solange de Camargo Carvalho, presidente do Fundo Social de Solidariedade. 

Segundo o Departamento de Assistência Social, há cerca de 5.600 famílias cadastradas em São João. Deste total, a estimativa é de que mais de 2.500 famílias precisem do auxílio.  Para contribuir, a população pode levar as doações em duas repartições públicas municipais ou nos estabelecimentos comerciais que aderiram à campanha. 

Os alimentos e produtos podem ser deixados no Centro Dia do Idoso, na rua João Boaventura, 50, bairro Recanto das Águas (imediações do Clube da Sabesp), ou na Estação das Artes Beto Simões, no Largo da Estação. Nos dois locais o recebimento das doações acontecem das 8 às 12h00 e das 13 às 17h00.

“Nós fazemos a seleção, e aí quando é cesta pronta a gente encaminha para todos os CRAS [Centros de Referência em Assistência Social], para que as pessoas possam retirar nos seus territórios sem precisar vir à Estação das Artes ou Centro Dia do Idoso. Essas pessoas, geralmente, são cadastradas na Assistência Social”, destaca a Diretora Eliane Bussiman.

A colaboração também pode ser feita diretamente nos supermercados Big Bom, Sanjoanense, Fort Mix, Paraíso Store, Only Foods, Marino, Sempre Vale, Oba, Matielo, São Cristóvão, Boa Vista Mantiqueira e Leva Mais. Doações em dinheiro ainda podem ser feitas pelo sitewww.ace.com.br/doe.

A primeira-dama do município tem a expectativa de que a arrecadação atenda a todas as famílias necessitadas. “A gente sabe que São João é uma cidade muito solidária. Toda vez que a gente pede ajuda essa ajuda ela vem além do que a gente esperava”, conclui Solange Carvalho.

Super-heróis homenageiam profissionais da saúde e coletores de lixo

Foto Renato Dias

Uma parte dos "Superamigos" - grupo formado por empresários e profissionais liberais de São Paulo, realizaram esta semana uma visita surpresa e especial para os verdadeiros heróis da atualidade. Com apoio da iniciativa privada e dos amigos, milhares de ovos de Páscoa foram distribuídos para profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, auxiliares, funcionários e colaboradores) da Santa Casa de Misericórdia de Espírito Santo do Pinhal.
Recepcionados por uma equipe do hospital, os superamigos usando máscaras, luvas e respeitando o espaçamento de segurança, homenagearam aqueles que estão na linha de frente ao combate do COVID19 e que são os verdadeiros heróis deste país. Com um cartaz que trazia a mensagem "Super-herói nem sempre usam capas e sim máscaras”, eles entregaram as caixas com ovos de chocolate e agradeceram com palmas os profissionais.

O grupo também visitou um educandário na cidade, representando as crianças e os profissionais da educação. Semtercontato direto com as pessoas, o grupo ficou numa área e acenou para as crianças e respondeu perguntas como: “Vocês vieram salvar o planeta?".

O grupo ainda visitou e homenageou os profissionais da saúde, do Lar da terceira idade da comunidade Vicentina, de Pinhal. Dezenas de profissionais da área da limpeza, enfermagem e assistência social receberam o carinho dos heróis dos quadrinhos, para os heróis da realidade. A casa obriga atualmente mais de 50 vovôs e vovós. E por fim, mas ainda com muita emoção e carinho, a equipe visitou a central dos coletores de lixo da cidade, que também receberam ovos de Páscoa e uma homenagem, afinal são dezenas de trabalhadores que se arriscam diariamente para manter a cidade limpa e evitando mais contaminações e doenças causadas pelo lixo.
O Objetivo da ação é levar um pouco de amor, humanidade e acolhimento aos milhares de profissionais da saúde, limpeza pública, educação e mostrar para eles que não estão sozinhos, que é possível fazer algo diferente e com responsabilidade, com carinho e mostrar para a sociedade que se cada um fizer a sua parte (#fiqueemcasa), rapidamente venceremos a pandemia causada pelo Coronavírus.

Foto Renato Dias. 

“Máscaras do Bem” – prefeitura doa material para confecção de máscaras


O Fundo Social de Solidariedade de Águas da Prata lançou a campanha “Máscaras do Bem” com o objetivo de confeccionar e distribuir o maior número de máscaras possível para quem precisa realmente sair de casa por motivos de trabalho ou saúde.

 A nova recomendação do Ministério da Saúde é para que quem estiver fora de casa use algum tipo de proteção no rosto, ainda que não sejam as máscaras adequadas, uma vez que não estão sendo encontradas com facilidade no mercado neste momento.

Para a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Águas da Prata, Sylvia Bonci Dezena, mesmo as máscaras feitas com algum tecido que não seja o mais apropriado, servem como algum tipo de barreira o que já colabora com o combate à proliferação. “Estamos juntos nessa batalha. Peço encarecidamente para as costureiras e mesmo quem tenha alguma habilidade em costura simples, mas que tenha máquina de costura em casa, que nos contate. Precisamos da cooperação de todos neste momento. Desde já agradeço”, disse Sylvia.

 Quem puder colaborar vai receber em casa o material para a confecção das máscaras (tecido e elástico), bem como a orientação sobre como executar a tarefa. O contato com o Fundo de Solidariedade de Águas da Prata pode ser feito pelos telefones (19) 3642 2770 e 3642 1563 (ambos são whatsApp e podem ser adicionados direto pelo aplicativo de celular).

A importância da saúde emocional para enfrentar a pandemia

Além dos aspectos de higiene e distanciamento social preconizados para conter a disseminação do coronavírus, a saúde emocional é outro aspecto que precisa ser considerado para que todos passem da melhor maneira possível por este período de confinamento. 

A psicóloga e professora da UNIFAE, Betânia Alves Veiga Dell'Agli, fala sobre o tema e dá orientações valiosas para o controle da ansiedade: “Estamos falando pouco sobre os aspectos psicológicos, que são extremamente importantes neste momento. E também precisamos lembrar que nem todas as pessoas lidam da mesma forma com a situação. Aquelas que tendem a ter uma ansiedade maior podem ficar ainda mais nervosas e apresentar falta de ar e dificuldade para dormir, por exemplo.”

É importante considerar também que, neste momento, as pessoas estão divididas em diferentes categorias, cada uma delas com ansiedades características de sua condição. “Temos as pessoas saudáveis fora do grupo de risco, as que fazem parte do grupo de risco, e aquelas que contraíram o Covid-19.”

Os indivíduos não infectados e que estão tomando todas as medidas pertinentes têm um papel fundamental na tranquilização dos demais, mas podem ficar emocionalmente sobrecarregados. “São eles que buscam informações, mantêm a comunicação com os familiares, cuidam para que a higienização seja feita adequadamente. Além disso, existe a preocupação financeira que este cenário acarreta. Tudo isso pode levar à perda de sono e aumentar a sensação de mal-estar. A ferramenta mais importante para combater essa ansiedade é reconhecer a emoção provocada pelo medo e dar-lhe a devida dimensão. O medo em si não é ruim, ele nos deixa atentos e nos protege dos perigos. O problema é quando ele se torna não adaptativo e aumenta intensamente. A ansiedade é exatamente isso, uma pré-ocupação, ou seja, um receio antecipado daquilo que nem se sabe se acontecerá. Então, reconhecer esse sentimento é necessário, e ajuda muito conversar com familiares e amigos para dissipar esta angústia.”

Para as pessoas que integram os grupos de risco, especialmente idosos com doenças pré-existentes, como diabetes, hipertensão, câncer e doenças autoimunes, a orientação da psicóloga é que sejam realistas, nem entrem em pânico nem acreditem que "isso jamais acontecerá comigo". Como orienta a Organização Mundial da Saúde, é fundamental que este grupo mantenha o isolamento social e não saia de casa para nada, sendo assessorados por um familiar ou amigo para suprir a necessidade de fazer compras de alimentos e remédios. Para evitar a contaminação, a procura por atendimento médico só deve acontecer caso seja extremamente necessário. No entanto, se vierem a apresentar qualquer sintoma de insuficiência respiratória, a ida ao hospital deve ser imediata. 

Relatos vindos de outros países, onde as taxas de infectados são bem mais altas do que as que o Brasil apresenta atualmente, mostram que aqueles que adoeceram se recuperaram mais rapidamente quando mantiveram o otimismo. “É importante lembrar de situações positivas experimentadas anteriormente em relação a doenças ou  problemas. O que estudei sobre pessoas que passaram por experiências como esta é que recordar a superação de situações ruins pode ser um divisor de águas para o enfrentamento. Em síntese, quando você trabalha seu pensamento, evita o excesso de informações desnecessárias, mantém o otimismo e o relacionamento saudável com familiares e amigos, apesar da distância social imposta pela quarentena, você se ajuda. Felizmente, a tecnologia nos permite procurar coisas saudáveis para fazer, como ocupar o pensamento com uma boa leitura ou um bom programa de TV.  Tudo isso contribui para minimizar o impacto da situação nas pessoas em geral, especialmente naquelas mais ansiosas.”, orienta Betânia.

Como a ansiedade afeta as crianças

Além dos adultos, existem também as crianças ansiosas e, neste caso, precisamos ficar ainda mais atentos e observar a forma com que estão lidando com a situação, orienta a especialista: “A criança tem grande capacidade imaginativa e pode ser que, a partir das determinações e orientações que são dadas a ela, desenvolva um receio exacerbado de perder os pais e avós ou tenha outras fantasias ruins. Então é preciso observar se essa criança está dormindo bem, se está tendo pesadelos, se apresenta um comportamento mais irritado ou retraído do que o normal. Acompanhar os aspectos psicológicos é muito importante, assim como ficar atento à forma de colocar as instruções. É muito diferente dizer com tom de reprovação e medo: “Vá lavar a mão agora! Quantas vezes eu preciso dizer?” de "Chegou a hora de lavar as mãos. Vamos lá!” Pode-se propor a atividade de forma realista, porém lúdica, usando recursos familiares ao universo infantil. Além disso, a maneira e tom de voz devem transmitir firmeza e segurança, e não medo.”

Finalizando, Betânia enfatiza que este é um período em que os pais devem ter muita paciência e, principalmente, uma escuta cuidadosa das demandas dos filhos: “Entendendo as ansiedades que manifestam é possível propor brincadeiras de faz de conta, principalmente para as crianças pequenas, criando um canal para que expressem suas angústias e possam equilibrar os aspectos emocionais.”