Qui06302022

Last update02:24:00 PM

Back Você está aqui: Home Cultura

Cultura

CAETANO VELOSO APRESENTA TURNÊ “MEU COCO” EM CAMPINAS

(Foto Aline Fonseca)

 

Um dos maiores nomes da história da música popular brasileira, o cantor e compositor Caetano Veloso chega no dia 9 de julho, à cidade de Campinas, para realizar um show inesquecível. O artista sobe ao palco do Royal Palm Hall, a partir das 21h00, para apresentar a turnê “Meu Coco”. A realização do evento é da QuintoContinente.

Estarão disponíveis para o público três tipos de ingressos: Cadeira Mesa Ouro, Cadeira Mesa Prata e Cadeira Mesa Bronze. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site da Alpha Tickets https://ingressos.biz/caetano, ou na bilheteria do local. Os valores variam entre R$ 200,00 e R$ 350,00.

O último disco de inéditas lançado por Caetano Veloso havia sido “Abraçaço”, de 2012. O álbum "Meu Coco" tem músicas inéditas, foi lançado em outubro de 2021, com inspiração no isolamento social devido à pandemia do coronavírus, e tem canções como "Anjos tronchos", "Sem samba não dá", "Você-você" e "Não vou deixar".

“No show Meu Coco procuro juntar peças marcantes do álbum com obras que registrem momentos históricos do meu trabalho. Chego aos 80 anos. A forma geral do show se deve também ao prazer da volta quase-pós-pandêmica aos palcos e a atenção à minha história nessa arte tão amada e bem cultivada pelos brasileiros – mesmo que minhas reservas quanto a meu talento para ela não tenham se desfeito”, comenta o artista.

Foto Aline Fonseca

“SAÚDE TEM CURA”, FILME SOBRE O SUS, O MAIOR SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE DO MUNDO


O longa-metragem “Saúde tem Cura”, sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), dirigido pelo cineasta Silvio Tendler, com parceria do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), estreou na quarta-feira (8), no canal do YouTube da produtora cinematográfica Caliban.

O documentário, produzido com apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), conta com depoimentos de nomes conhecidos, como os médicos Drauzio Varella, Paulo Niemeyer e Margareth Dalcolmo, bem como entrevistas de usuários, profissionais da área da Saúde e representantes da sociedade civil.

VOLTA AO TEMPO

O documentário faz uma volta ao tempo para entender o que era o Brasil antes do SUS, quando o acesso à saúde tinha um viés elitista, baseado em privilégios. "Saúde tem Cura" retrata o passado e o presente, com diversos olhares para o futuro.

O longa foi realizado inteiramente durante a pandemia pela Covid-19, mas tem sido gestado desde os anos 1980. O filme faz uma clara defesa do Sistema Único de Saúde, o único sistema de saúde do mundo que atende a mais de 190 milhões de pessoas gratuitamente, além de mostrar também as fragilidades decorrentes do subfinanciamento crônico, que impede o sistema de ser a proposta fraterna e eficiente desenhada na Constituição de 1988.

O documentário compara o SUS com a atualidade - um sistema público, universal e gratuito presente em mais de 5 mil municípios, com atendimento do básico ao complexo, urgências e emergências, produção de vacinas e medicamentos, pesquisas, hospitais universitários, ações educativas, vigilância sanitária e epidemiológica.

“O SUS foi a coisa mais importante que se fez neste país”, diz o diretor do Instituto Estadual do Cérebro do RJ, Paulo Niemeyer. “Eu considero o SUS nossa arma mais poderosa, mais preciosa, e que tem que ser defendido a qualquer custo”, complementa a pneumologista e pesquisadora da Fiocruz Margareth Dalcolmo.

“CINEASTA DOS SONHOS INTERROMPIDOS”

Conhecido como o “Cineasta dos Sonhos Interrompidos”, Silvio Tendler tem uma carreira de sucesso no cinema brasileiro e reconhecimento internacional. Já produziu e dirigiu mais de 70 filmes, entre longas, médias e curtas metragens. Entre os mais conhecidos estão “O Veneno Está na Mesa” e “Dedo na ferida”. Em 1981 fundou a Caliban Produções.

Seu filme anterior, o documentário “A Bolsa ou a Vida”,lançado em 2021 e também disponível gratuitamente na canal da produtor, aborda o desmonte do conceito de bem-estar social e faz refletir sobre a incompatibilidade do neoliberalismo com um projeto humanista de sociedade.

Sobre seus filmes serem considerados manifestos, Tendler afirmou, em entrevista ao Brasil de fato RS: “É para as pessoas acordarem pra realidade, acordarem pro mundo que nós estamos vivendo”.

ONLINE E GRATUITO

O filme está disponível, é público - gratuito e universal - no canal do YouTube da produtora cinematográfica Caliban.

E o trailer pode ser acessado em https://www.youtube.com/watch?v=u3iQ6XKzp9E

PROMOTOR DE JUSTIÇA SANJOANENSE LANÇA SEU NOVO ROMANCE - "A ILHA E O ESPELHO”

Nas fotos a capa do novo livro e o escritor Fausto Panicacci.

Autor do best-seller O silêncio dos livros, o escritor Fausto Panicacci promove no dia 26 de maio uma noite de autógrafos do seu novo romance, a ficção literária A ilha e o espelho. O lançamento acontece às 18h30, na Livraria Nobel, em São João da Boa Vista (Praça Cel Joaquim José, 7).

Publicada pela Maquinaria Editorial, a obra apresenta a história de Theo B., um brasileiro que vai estudar em Cambridge, na Inglaterra, e se envolve com um grupo eclético de amigos apaixonados por fotografia.

A trama se desenvolve a partir das vivências dos personagens e mostra como as transformações pessoais afetam também os demais. “O que nos liga a todos?” é uma das questões colocadas para o leitor refletir, ao tocar também em temas como xenofobia, violência contra a mulher e poluição ambiental.  Assim como a narrativa, rica em detalhes, a capa é igualmente uma obra de arte, ilustrada pelo pintor curitibano Rafael Mesquita.

O AUTOR

Fausto Panicacci nasceu em São João da Boa Vista. É formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), atua como promotor de Justiça, profissão que concilia com a de escritor e com estudos nas áreas de Fotografia, História do Cinema e História da Arte. Já morou em Cambridge (Inglaterra) e fes seu doutorado em Ciências Jurídicas na Universidade do Minho (Portugal).

Com seu romance “O silêncio dos livros”, o autor tornou-se best-seller no Brasil e na Espanha alcançou o terceiro lugar na Amazon na categoria ficção literária/herança cultural. 

SERVIÇO

Lançamento do livro A ilha e o espelho
Sessão de autógrafos com autor Fausto Panicacci
Data: 
26 de maio de 2022, das 18h30 às 21h
Local: Livraria Nobel
Praça Cel. Joaquim José, 7 - Centro, São João da Boa Vista - SP, 13870-120
Onde adquirir: Amazon

Nas fotos a capa do novo livro e o escritor Fausto Panicacci.

TONINHO FERRAGUTTI & QUINTETO DE CORDAS NO THEATRO MUNICIPAL. LANÇAMENTO DE SOL A SOL

Foto Marcos Muzi

 

O acordeonista Toninho Ferragutti e o Quinteto de Cordas estarão juntos para apresentar o espetáculo de lançamento do disco De Sol a Sol, no dia 14 de maiosábado, às 20 horas no Theatro Municipal. O disco lançado pelo Selo SESC, em 2021, foi composto especialmente para uma formação pouco explorada no universo musical, com acordeon e violinos, viola, violoncelo e contrabaixo. 

O músico, compositor e arranjador Toninho Ferragutti é conhecido e aclamado como um dos mais inventivos e talentosos acordeonistas da atualidade. Em 35 anos de carreira, gravou inúmeros álbuns, teve três trabalhos indicados ao Grammy e tocou com importantes músicos nacionais e internacionais, além de orquestras.

De Sol a Sol tem Luiz Amato e Liliana Chiriac (violinos), Adriana Schincariol (viola), Adriana Holtz (violoncelo) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo). Todos eles com carreiras sólidas na música erudita e passagens pelas principais orquestras brasileiras, como a Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e a Sinfônica Municipal (OSM), mas que trazem grande compreensão da música popular, de seus códigos e sua linguagem. Nesta apresentação em São João da Boa Vista, o violoncelo fica a cargo de Vana Bock, instrumentista com trajetória semelhante e igualmente competente.

O espetáculo conta com apoio do Ministério do Turismo e Galvani Fertilizantes, está marcado para sábao, 14 de maio, às 20 horas, com ENTRADA GRATUITA (distribuição de ingressos no local com uma hora de antecedência)

“MÃE, UM SHOW DE MULHER” COM A ORQUESTRA SINFÔNICA SANJOANENSE


Nesta sexta-feira, 6 de maio, a Orquestra Sinfônica Sanjoanense, com apoio do Departamento Municipal de Cultura, apresenta um show no Theatro Municipal com o tema “Mãe, um show de Mulher”, em comemoração ao Dia das Mães.

O show está marcado para as 20h00, com entrada gratuita. No repertório, músicas brasileiras de diversos estilos, mas que encaixam perfeitamente com o momento, dando ênfase ao amor, confiança, exemplo e importância das mães em nossas vidas. O show contará ainda com a participação do Coral Elohin e dos cantores Priscila Rehder e André Flora.

A Orquestra Sinfônica Sanjoanense tem regência e coordenação artística do maestro Douglas Cunha.

Na foto o Maestro Douglas Cunha durante uma apresentação nas escadarias da sede do Palmeiras na avenida Dona Gertrudes, no final de 2021 (Foto Mateus Lianda).

RODRIGO TEASER FAZ TRIBUTO AO REI DO POP NO THEATRO MUNICIPAL

(Foto Rodrigo Belentani)

Neste sábado. 09 de abril, o cantor, compositor e intérprete Rodrigo Teaser chega em São João da Boa Vista com o seu show Tributo ao Rei do Pop completo, no Teatro Municipal. 

Teaser é conhecido internacionalmente por ser um dos maiores intérpretes do Rei do Pop, no mundo. O artista leva ao público a experiência completa de uma imersão aos maiores hits e sucessos de Michael Jackson, com direito a jogo de luzes, banda ao vivo, ballet, lazer, elevador e em breve catapulta.

Com apresentações que trazem a experiência com bailarinos, shows de ilusionismo e banda ao vivo, o artista promete uma setlist com os sucessos Human NatureThrillerBeat ItBillie JeanSmooth Criminal e Black Or White, além de performar suas músicas autorais mais recentes, como “Tão Bem”, “Pode Fingir” e “Não Pode Acabar”. 

“O grande trunfo do Tributo ao Rei do Pop é levar a mesma estrutura e qualidade de apresentação para todos os lugares, independentemente de onde são. Estou animado com a reação do público em ter essa experiência de forma completa e imersiva”, comenta Rodrigo Teaser.

O show deste sábado está marcado para às 20h00, e ingressos (a partir de $ 50,00) , no linkhttps://www.clubedoingresso.com/evento/rodrigo-teaser-sjbv

Dia Mundial da Criatividade libera retirada de ingressos para atividades gratuitas em São João

Na foto de Helyda Gomes, a organizadora do evento, Fafá Noronha, em reunião com a equipe da Academia Oficina do Corpo, uma das apoiadoras do Festival 

 

Nos dias 20, 21 e 22 de abril, 100 cidades em todo o Brasil e outras 30 cidades ao redor do mundo terão uma programação oficial aberta ao público para celebrar o World Creativity Day (Dia Mundial da Criatividade). A liderança e organização do festival em São João da Boa Vista é responsabilidade de Fafá Noronha e as atividades deste ano se organizam ao redor de quatro eixos: emoções, diversidade, aprendizagem e sustentabilidade.

A programação contempla diferentes formatos de atividades como palestras, debates, apresentações culturais, feira, caminhada e shows. Em São João o Dia Mundial da Criatividade será comemorado nos dias 20, 21 e 22 de abril com 25 atividades presenciais e online.

As atividades acontecerão em cinco locais diferentes: Colégio Experimental Integrado, Senac, Unifae, Teatro Estação das Artes e Academia de Letras. Para consultar a programação completa de São João e se inscrever, basta acessar o link: PROGRAMAÇÃO/ INSCRIÇÕES

"Após a liberação das atividades presenciais pelas autoridades locais, acreditamos que agora é a hora das pessoas recuperarem sua auto-estima, valorizarem sua potência criativa e resgatarem a capacidade de viver com alegria, mesmo sabendo que tivemos tantos meses de dor e luto", afirma Fafá Noronha, organizadora do Dia Mundial da Criatividade em São João da Boa Vista.

 

CELEBRAR A VIDA

Com o tema "Celebrar a Vida", o evento que está em sua 5ª edição contará com a realização de 1.500 atividades gratuitas (presenciais e online) com uma expectativa de público total de 100.000 pessoas. A data que entrou para o calendário oficial da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2017 tem como objetivo fomentar e contribuir para uma agenda de inovação e desenvolvimento humano sustentável.

Realizado desde 2014, o World Creativity Day adotou um formato descentralizado a partir de 2018 e, desde então, tornou-se o maior festival colaborativo de criatividade do mundo, sendo realizado em nossa cidade com a participação de voluntários, anfitriões, inspiradores e parceiros que ajudam a construir uma programação inédita e totalmente gratuita.

Na foto de Helyda Gomes, a organizadora do evento, Fafá Noronha, em reunião com a equipe da Academia Oficina do Corpo, uma das apoiadoras deste Festival da Criatividade.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SP RECEBE EXPOSIÇÃO ´ABAPORU PERIFÉRICO´

(Foto ALESP/SP)


Após dois anos de pausa em razão da pandemia da Covid-19, a Assembleia Legislativa de São Paulo retomou, nesta segunda-feira (4), as exposições artísticas no Palácio 9 de Julho, sede do Legislativo paulista.

A primeira atração que marca a retomada é a mostra "Abaporu Periférico", que consiste na releitura urbana de obras clássicas do Modernismo, em telas grafitadas. A iniciativa comemora o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922.

A exposição, organizada pelas Fábricas de Cultura Zona Leste e São Bernardo, traz um olhar da periferia para pinturas de artistas consagrados do período, como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, John Graz e Zina Aita.

O acervo conta com 12 obras em tela 1,20 x 80, entre elas uma releitura do quadro clássico de Tarsila do Amaral, Abaporu, de autoria do grafiteiro Crédo. A obra traz uma nova abordagem do quadro original com a adição de cores e formas próprias do artista do extremo leste de São Paulo.

Além dessa obra de Tarsila do Amaral, "O Mamoeiro" também foi adaptado pela grafiteira Pamela Ramos, conhecida como Pandora. A pintura original retrata as primeiras ocupações dos morros no Rio de Janeiro. Na releitura, Pandora não fugiu da temática original e se inspirou nas ruas de sua comunidade.

"Pierrete" de Di Cavalcanti foi outro clássico que passou por releitura, dessa vez o artista Banguone foi responsável pela atualização. A versão do grafiteiro retrata uma dançarina com um rádio de música, modificando a figura central da obra, que na obra original era uma mulher francesa fantasiada no carnaval brasileiro.

A exposição ainda conta com a releitura de obras como A Boba (1915-1916), Operários (1933), O Homem Amarelo (1917), O farol de Monhegan (1915), Tropical (1917), Paisagem da Espanha (1920), Homens Trabalhando (1922) e Retrato de Mário de Andrade (1922).

Os grafiteiros responsáveis pela reprodução das técnicas do grafite para as releituras são: Crédo, Banguone, Mandi, Laís da Lama, Pandora, Nino, Pow, Anjinha, Del Grafites, Kauê Fidelis, Robson Melancia e Faty, artistas locais que residem ou atuam próximos às Fábricas de Cultura.

Alesp

A exposição "Abaporu Periférico" já passou pelo Museu Catavento, na região central da Capital, e por diversas regiões da cidade. Na Alesp, ela terá a oportunidade de ser vista por cerca de 5.000 pessoas que passam pelo local diariamente.

As obras estão no Espaço Villas Boas/Alesp. A exposição fica aberta ao público, gratuitamente, até o dia 15 de abril.

Brasileiro é premiado no World Press Photo 2022 com série retratando ameaças à Amazônia

Foto do brasileiro Lalo de Almeida no Word Press Photo 2022

Um conjunto de fotografias em preto e branco retratando os dramas ambientais e sociais na Amazônia, de autoria do fotógrafo brasileiro Lalo de Almeida,  foi escolhido o melhor da América do Sul na categoria projetos de longo prazo do concurso World Press Photo Contest, e vai concorrer ao prêmio global com trabalhos produzidos em outras cinco regiões do mundo.

O ensaio fotográfico ‘Distopia Amazônica’, feito para a Folha de S.Paulo, mostra como o desmatamento, a mineração, o desenvolvimento de infraestrutura e a exploração de recursos naturais ameaçam a floresta e quem vive nela. 

Os jurados da 65ª edição do prêmio escolheram os vencedores regionais entre quase 65 mil trabalhos enviados por mais de quatro mil profissionais de 130 países

Lalo de Almeida já venceu o concurso de fotografia World Press Photo Awards duas vezes. Em 2021 ele ganhou na categoria Série Meio Ambiente com uma foto dos incêndios no Pantanal e em 2017  na categoria Questões Contemporâneas.

Desta vez ele voltou suas lentes para a devastação da Amazônia brasileira, que está em seu ritmo mais rápido em uma década, reunindo no ensaio premiado imagens produzidas ao longo de quase uma década. 

As cenas revelam o impacto social da exploração da região, principalmente sobre as comunidades indígenas que são obrigadas a lidar com a degradação do meio ambiente.

 O fotógrafo vai disputar o prêmio final na categoria Projetos de Longo Prazo com séries da África, Ásia, Europa, Oceania e Américas (Norte e Central), abordando temas como roubo e ameaça de extinção de animais, a origem da guerra na Ucrânia, a era Trump e incêndios na Indonésia.