Qui06212018

Last update05:50:29 PM

 


Back Você está aqui: Home Cultura Jaán House São Paulo o artista Takesada Matsutani

Cultura

Jaán House São Paulo o artista Takesada Matsutani

A JAPAN HOUSE São Paulo recebe nesta semana um dos grandes nomes da arte japonesa do pós-guerra, o artista contemporâneo Takesada Matsutani, 80 anos. Pela primeira vez no Brasil, a exposição contará com duas obras e duas performances, até 11 de março, paralelamente à exibição que estará vigente na galeria Bergamin & Gomide.

Reconhecido como um criador de vanguarda, Matsutani tem como principal material a cola de vinil (espécie de adesivo de contato com aderência rápida e flexibilidade após a secagem). Na JAPAN HOUSE São Paulo, estarão as peças: Stream São Paulo, 1995 (Adesivo vinílico, grafite, tinta sumi e papel montado sobre tela – 91 x 335 cm) e Project-2, 2015 (Grafite e tinta sumi sobre papel – 61 x 81 cm). No dia 11, o artista realizará a performance Action São Paulo, que poderá ser seguida pelos visitantes. Esta ação é parte da Paulista Cultural, iniciativa que prevê uma programação especial em diversas instituições da Avenida Paulista, como Casa das Rosas, Centro Cultural Fiesp, Instituto Moreira Salles, Itaú Cultural e MASP, além da JAPAN HOUSE São Paulo.

Nascido em Osaka no ano de 1937, fez parte de um dos coletivos artísticos mais inovadores e influentes do Japão, o Gutai, a partir da década de 1960 até se mudar para Paris em 1966, após ganhar o primeiro lugar do 1º Concurso de Arte Mainichi, conquistando uma bolsa do governo francês. Seu trabalho pode ser visto em importantes instituições públicas, como o Museu de Arte Moderna de Paris, o Museu de Arte Moderna de Tóquio e o Museu de Arte de Ashiya no Japão.

Ainda em atividade, é um dos maiores artistas de sua geração e continua a demonstrar o espírito Gutai ao transmitir a reciprocidade entre o gesto puro e a matéria-prima. Em 2017, fez parte da 57ª Edição da Bienal de Veneza Viva Arte Viva com curadoria de Christine Macel.

A exposição na Bergamin & Gomide ocorrerá até 20 de abrile abrigará trabalhos com grafite, cola de vinil, colagem e acrílico, entre outros materiais, tendo como suporte o papel, a tela e a madeira. Entrada gratuita.