Qui08162018

Last update12:39:10 PM

 


Back Você está aqui: Home Cultura Tony Angeli volta a São João para show do Circuito Cultural Paulista

Cultura

Tony Angeli volta a São João para show do Circuito Cultural Paulista



A partir deste mês de maio, uma vez por mês, São João da Boa Vistaterá shows musicais, apresentações de teatro, artes visuais, dança, literatura, entre outras linguagens artísticas abertas ao público. A cidade acaba de ser inserida no Circuito Cultural Paulista -- programa do governo estadual elaborado para difundir atividades culturais. 

A primeira atração agendada para São João é o cantor Tony Angeli. Na noite dedomingo12 de agosto, Dia dos Pais, o artista fará uma exibição especial na Praça Cel. Joaquim José (Fonteatro Emílio Caslini), a partir das 20h00.

Coincidentemente, o cantor retorna à cidade após uma exibição, em maio, numa homenagem ao Dias das Mães. Desta vez, o show do artista é contratado pela Associação Paulista dos Amigos da Arte (APPA), órgão responsável por definir e executar a programação do Circuito Cultural Paulista.

Considerado pela crítica musical como um dos maiores intérpretes da música italiana no Brasil, Tony Angeli também é conhecido pela maneira extrovertida de interação com o público durante as exibições. O repertório dele reúne clássicos como “All Dia La”, “Dio Come Ti Amo”, “Roberta” e “Sole Mio”. O show ainda tem a presença dos músicos sanjoanenses Márcio Pereira (teclados), Henrique Borges (sax e flauta) e Adriano Tonon (bateria). 

Para o mês de setembro, a programação do Circuito Cultural Paulista para São João da Boa Vista já foi definida: o espetáculo “Nem Princesas, Nem Escravas”, encenado pelo Teatro Ornitorrinco, no Theatro Municipal, com entrada gratuita.

 Hélio Correa Fonseca Filho, Diretor do Departamento de Cultura, avalia que a essa parceria com o Circuito Cultural Paulista, o público sanjoanenseterá a oportunidade de prestigiar diversas atrações de qualidade.

“O Circuito é uma grande conquista para São João. Importante reforçar que os eventos não geram ônus ao município. A Prefeitura fornece toda a infraestrutura física, enquanto que o Estado é o responsável por cachê, transporte, hospedagem e alimentação dos artistas”, esclareceu.