Qua06192019

Last update04:30:15 PM

 


Back Você está aqui: Home Cultura Monofest premia os melhores da 9ª edição do evento

Cultura

Monofest premia os melhores da 9ª edição do evento

Nas fotos a vencedora Natália Valéria, e os dois artistas escolhidos pelo Voto Popular: Bruno e Júlia (Foto Rogério dos Santos)

 

Os melhores colocados da 9ª edição do Monofest (Festival Amador de Monólogos) foram definidos na noite destedomingo, 7, no Teatro da Estação das Artes, em São João da Boa Vista.

O monólogo “Eu Preciso Falar”, encenado pela atriz Natália Valéria Silva, de Mogi Mirim (SP), venceu o festival. Componente da Companhia Vidraça de Teatro, a artista recebeu o prêmio máximo de R$ 2.000,00. 

Em segundo lugar, ficou o ator João Luiz de Araújo Silva, de Poços de Caldas (MG), que exibiu o monólogo “Uma Coisa Vai Puxando a Outra”. O poços-caldense, que é integrante do grupo NucleArte, embolsou a quantia de R$ 1.500,00.

“Transbordar” terminou posicionado na terceira colocação. A encenação do ator Lino Bento, também do grupo NucleArte de Poços, rendeu a conquista de R$ 1.000,00.

Realizado pela Prefeitura de São João, sob a coordenação do Departamento de Cultura e produção da República das Artes (Marli Marques e Renata Cabrera), o Monofest reuniu 21 participantes de 6 cidades da região. Ao todo, foram três dias de exibições.

Puderam concorrer apenas artistas amadores com idade mínima de 18 anos e sem formação superior ou registro profissional emitido pela Delegacia Regional do Trabalho (DRT).

Os jurados Pedro Fontana e Bruna Betito, formados em Artes Cênicas, foram os responsáveis pela avaliação dos participantes. A cada exibição, a dupla transmitia orientações técnicas aos atores e atrizes.

Nosábadoedomingo, eles ministraram duas oficinas teatrais no período da tarde sobre os temas “Corpo a Corpo” e “Teatralidade Cômica”.

Nesta edição, os organizadores implantaram o quesito voto popular para estimular o público a decidir o ator ou atriz com melhor desempenho no festival.

Na oportunidade, houve empate técnico entre os monólogos “(In) Cômodo”, da atriz Júlia Montezano, do grupo NucleArte de Poços de Caldas, e “Eu Odeio Teatro”, interpretado por Bruno Batista, de Caconde (SP), representando o grupo Borandá.

Para o prêmio especial do júri pela qualidade do trabalho técnico também teve empate entre as atrizes Isabela Viana, do Núcleo de Pesquisa Teatral, e Julia Montezano, do Nuclearte.