Qua06192019

Last update04:30:15 PM

 


Back Você está aqui: Home Cultura “A Sagração da Primavera”, obra mais conhecida de Igor Stravinsky, reinveta a dança

Cultura

“A Sagração da Primavera”, obra mais conhecida de Igor Stravinsky, reinveta a dança

No dia 29 de maiode 1913 estreou Le Sacre de Printemps no Théatrê Des Champs Elysées em Paris. Foi um escândalo sem par na história da música. O público ficou furioso. A crítica considerou um massacre musical; logo depois um imenso sucesso, e atéhoje é a obra mais conhecida de Stravinsky (1872-1929).

   Obra difícil, perigosa, experimental atéhoje. O furioso movimento polirrítmico das danças, as dissonâncias da escritura cromática e politonal do extrato musical dos novos tempos.

   A composição de Igor Stravinsky coreografada por Vaslav Nijinsky na Rússia no século XIX, atualizada com brilho por Ismael Ivo remete ao primitivo despertar do mundo com os primeiros sons e movimentos na face da terra.

   Anos atrás no Teatro Alfa o balé da saudosa bailarina e coreografa Pina Bausch apresentou a encenação da Sagração da Primavera trazendo na bagagem 300 quilos de terra vermelha esparramada no palco onde se realizava a dança; Ismael Ivo em sua nova encenação no "stage" do Teatro Municipal usou 650 mil pétalas artificiais de veludo que caem e enchem de beleza o palco onde os dançarinos dançam.

   No prólogo os bailarinos executam a performance ao som de Fire and Frost Pattern (Fogo e Geada) de Andreas Bick, por meio da composição é possível ouvir sons que remetem as atividades vulcânicas e o degelo que cobriram os primórdios do mundo.

   O Balé da Cidade de São Paulo que tem Ismael Ivo como seu diretor artístico e coreografo está no apogeu da dança contemporânea, no mundo da arte dos movimentos, da flexibilidade, que leva o espectador a esquecer a fragilidade, a pobreza congênita do seu próprio invólucro corporal.

   Avaliando a brilhante encenação coreográfica de Ismael Ivo então jovem bailarino no Brasil partia para Europa para aprofundar seus estudos de dança na Alemanha e Áustria vindo à se tornar celebre e requisitado para os melhores corpos de dança do continente europeu.

   Notório que todo bailarino tem por ambição criar, conceber coreografias. A concepção de Ismael Ivo da Sagração da Primavera para o Balé Cidade de São Paulo está no nível dos mais famosos coreógrafos da atualidade como Jean-Christophe Maillot, Jiry Killian e diretores artísticos do ImPulsTanz de Viena.

   O corpo de baile brasileiro está à altura dos maiores conjuntos de dança contemporâneos da atualidade.

   Admirável na encenação foi a iluminação tendo se revelado de alta técnica coadjuvante para elevação estética da inesquecível performance.

Serviço:

A Sagração da Primavera (Le Sacre de Printemps)

Obra musical: Igor Stravinsky

Regência: Roberto Minczuck

Coreografia: Ismael Ivo

Balé Cidade de São Paulo

Performance realizada no Teatro Municipal de São Paulo

Avaliação: Excelente