Sab10192019

Last update03:32:00 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home Cultura Coletiva de imprensa inaugura abertura da 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Cultura

Coletiva de imprensa inaugura abertura da 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

   Coletiva de Imprensa da 43a. Mostra Internacional de Cinema foi realizada neste sábado, dia5 de outubro,na moderna sala do Espaço Itáu de Cinema Augusta com a presença dos patrocinadores e a diretora do evento Renata de Almeida para uma platéia de jornalistas brasileiros e estrangeiros.

   Após pronunciamentos dos representantes dos "Sponsors" Renata de Almeida fez uma brilhante digressão sobre o panorama da Mostra de Cinema deste ano que contará com as mais significativas películas da mais recente safra contando com filmes premiados nas mostras oficiais realizados em vários países do mundo.

   Renata disse ainda que o problema da Mostra é a sustentação econômica pois o custo ascende à cada ano. Contando com parceiros fiéis como Itaú Cultural, Sabesp, SPCINE, SESC, E CPFL conseguiram equilibrar o "Budget" e a Mostra floresce em todo seu esplendor com 300 filmes para uma legião de cinéfilos. O Cartaz e Vinheta desse ano são de autoria de Nina Pandolfo, conhecida pintora paulistana.

   Terminada a Coletiva foi exibido o curta Nimic, de Yorgos Lanthimos, diretor grego nascido em 1973, já conhecido da Mostra. Ano passado na 42a, MIC foi exibido o filme Favorita, de sua autoria, vencedor de um Oscar. Conta a história de um violoncelista profissional que encontra um estranho no metrô. Exposição de duplicidade de seres. Incomunicabilidade, distanciamento do homem que se abstrai de ver o que passa à sua volta.

   Em seguida foi projetado em primeira mão o filme Parasita (Parasite) do coreano Bong Joon-Ho nascido em Daegu, na Coréia do Sul em 1969. Diretor muito conhecido na Mostra com vários filmes projetados anteriormente, entre eles o encantador Okja (2017). O filme narra o (Plot) de um família bastante unida, mas precisa conviver com o desemprego e com um futuro sombrio. Os personagens dotados de dupla personalidade mediante artifícios conquistam a confiança de pessoas para obterem a colocação de empregos e ganhos fáceis se intitulando serem profissionais idôneos, quando na verdade não passam de meros parasitas sociais.Este filme ganhou a Palma de Ouro do Festival de Cannes e foi indicado pela Coréia do Sul para a vaga no Oscar de Melhor filme Estrangeiro.

Locais das exibições, endereços e títulos dos filmes contatar: site:www.mostra.org