Dom09262021

Last update05:18:46 PM

Back Você está aqui: Home Cultura VIRADA CULTURAL ESTÁ DE VOLTA A SÃO JOÃO. MAS NO FORMATO ONLINE

Cultura

VIRADA CULTURAL ESTÁ DE VOLTA A SÃO JOÃO. MAS NO FORMATO ONLINE

São João da Boa Vista está de volta ao cenário cultural do Estado de São Paulo, após confirmar, nesta semana, sua participação na Virada Cultural Paulista. Desde o ano passado, por conta da pandemia, o evento foi denominado Virada SP Online, numa parceria entre Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Amigos da Arte e prefeituras envolvidas.

Além do evento, os 20 municípios selecionados serão automaticamente reconhecidos como “Capital Cultural”, além de integrar a Rede de Capitais Culturais do Estado de São Paulo. A Virada SP Online é uma maratona cultural digital multilinguagem, com apresentações online de artistas e grupos de relevância no cenário cultural local, regional, nacional e internacional. As apresentações ocorrerão a partir do mês de julho, na Plataforma #CulturaEmCasa e em redes sociais relacionadas.

São João da Boa Vista foi escolhida ao lado de: Bertioga, Botucatu, Franco da Rocha, Ilha Solteira, Itanhaém, Itapevi, Itapira, Mairiporã, Mirante do Paranapanema, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santa Fé do Sul, São Bento do Sapucaí, São José dos Campos, São Luís do Paraitinga, Serrana, Sete Barras e Ubatuba.

Para participar, o Departamento de Cultura enviou proposta demonstrando interesse em executar a edição da Virada SP Online, incluindo indicações de atividades, artistas, personalidades locais e espaços públicos importantes do município, fornecendo informações e documentos através da inscrição online.

Os municípios selecionados serão apoiados com a direção e concepção do evento online, com programação cultural exclusiva, e a difusão virtual de todas as atividades. Em contrapartida, os municípios selecionados ficarão responsáveis pela entrega dos registros audiovisuais das atividades locais selecionadas, sob orientação da Amigos da Arte.

O investimento do Estado é de R$ 200 mil em cada cidade, incluindo produção, comunicação e pagamento de cachês das atividades que integrarão a programação.