Qua01192022

Last update01:54:52 PM

Back Você está aqui: Home Cultura “Uma História para Elise”: tragicomédia relata cotidiano de artistas LGBTs

Cultura

“Uma História para Elise”: tragicomédia relata cotidiano de artistas LGBTs


Espetáculo do PoloAC será apresentado em São João da Boa Vista no dia 9 de dezembro, no Teatro Lucila Martarello Astolpho (Cidade das Artes – Bairro São Benedito).

A encenação foca na perseguição de um oficial de justiça às artistas de uma tradicional boate e traz à tona as dificuldades vivenciadas por gays e mulheres trans que encontram nas artes cênicas uma forma de sobreviver.

O espetáculo é uma promoção da Associação & Grupo Quatro Estações, narra a investigação sobre o suposto sumiço de uma artista da Estrelinha da Praça, uma tradicional boate da Rua XII, localizada no centro velho. A atuação da Justiça, no entanto, ignora o depoimento de Albertina, Bernardina e Campesina, três personagens coadjuvantes da casa noturna.

“A atividade do oficial de justiça ignora ainda qualquer forma de respeito às artistas da boate; ignora o respeito à condição humana, justamente por se tratarem de artistas do coletivo LGBT”, comenta o autor e diretor Anselmo Dequero. “O mistério em relação ao desaparecimento da principal personagem revela toda hostilidade e violência do oficial de justiça”, afirma.

De acordo com o autor e diretor, o Oficial de Justiça acredita que as artistas da boate possam esclarecer o mistério em torno do desaparecimento de Elise, que sumiu sem deixar vestígios. “Mas, infelizmente, usa o ‘rigor da Lei’ para conseguir informações. Ele (Antero da Redenção) simplesmente se torna muito agressivo e parece não se incomodar com a violência”, completa.

No espetáculo estão Cleiton Carlos (Albertina) e as atrizes trans Kate Dias (Campesina) e Lara Oliver (Bernardina). A montagem inédita é resultado de estudos cênicos e práticas de montagem do coletivo artístico do PoloAC Campinas.

Interação

A apresentação do espetáculo teatral integra os projetos culturais da Associação & Grupo Quatro Estações, de São João da Boa Vista. Desde 2009, a instituição atua pela defesa dos direitos humanos e da garantia da cidadania LGBT. Na quinta-feira (09/12), o evento terá abertura especial com a drag queen e DJ Miss Judy Rainbow, madrinha da Parada do Orgulho LGBT.

A multiartista também será a mediadora do debate sobre “O Papel da Cultura no Combate à Homofobia e Transfobia” – realizadas após o espetáculo –, iniciativa que contará ainda com a participação do elenco de “Uma História para Elise” e de membros da Associação & Grupo Quatro Estações.  

“Uma História para Elise (abertura com Miss Judy Rainbow) será apresentada no dia 9 de dezembro, às 20h00, com entrada gratuita, e os ingressos já estão disponíveis em Sympla

https://www.sympla.com.br/evento/uma-historia-para-elise/138384