Sab09262020

Last update04:00:46 PM

 

Back Você está aqui: Home Cultura

Cultura

São João comemora 147 anos com eventos culturais gratuitos

São João da Boa Vista vai completar 197 anos no dia 24 de junho, e durante todo o mês haverá vários eventos culturais gratuitos e a tão esperada reinauguração do CIC/Santo André. Durante o mês são vários shows, festival de dança, feira gastronômica e a Festa de São João no Recinto de Exposições nos dias 22, 23 e 24, e ainda o tradicional desfile cívico/militar no dia 24 de junho.

E as comemorações do aniversário de São João começam nestasexta-feira, dia 1º. Às 20h30, o público assiste ao show “Amei te Ver”, com os cantores Gabriel e Matheus Milan. Acompanhados por uma banda com músicos renomados, os irmãos sobem ao palco para a interpretação de sucessos como “SóHoje”, “Dois Rios” e “Flagra”.

O Festival de Dança Viva São João é a atração desábado, dia 2, às 20h30. Sob a coordenação dos professores Cleber Oliveira, Talita Datorre e Diogo Oliveira, o espetáculo ainda reúne a participação das professoras Kevelyn Pestana e Cláudia Jesus Silveira. 

“EMOÇÕES”

No domingo, dia 3 de junho, às 18h00, no Theatro Municipal,  a atração é o Coral Elohim formado há 27 anos e composto por membros de várias idades. A música “Emoções”, obra de Roberto e Erasmo Carlos, será tema da apresentação do Coral Elohim no Theatro Municipal. Segundo a produção, além das 43 vozes do Coral, o show reunirá solistas convidados e apoio de uma banda para a interpretação de canções como “Aqueles Olhos Verdes”, “We Are the Champions”, “Aleluia”, “Pai Nosso”, “Sapato Velho”.

“Teremos ‘Emoções’ do início ao fim do show”. Por isso é que definimos essa música como tema. A música do Roberto Carlos também está no repertório”, informou a pianista Sara Ramos.

Uma das novidades do evento será a participação do sanjoanense José de Souza Lima, solista de 90 anos de idade e bisneto de Coronel Joaquim José de Oliveira (personalidade histórica da cidade). O cantor subirá ao palco do centenário patrimônio de São João para cantar a música “Pai Nosso”. 

A direção musical do show está sob a incumbência do maestro e trompetista Estevão Eduardo, coordenador do Coral. A seleção musical também destaca a inesquecível obra “We Are the World”, canção de 1984, que fez sucesso mundial nas vozes de grandes estrelas da música americana.

Afonso Padilha apresenta “Espalhando a Palavra” no Theatro Municipal


Comediante, humorista e roteirista, o curitibano Afonso Padilha apresenta seu novo show, “Espalhando a Palavra” na quinta-feira, dia 31 de maio, no Theatro Municipal, às 20h30. O artista trabalha com comédia desde meados de 2010, como comediante participa dos principais shows em casas da cena nacional, além de fazer parte do 4 AMIGOS maior grupo de stand up comedy da atualidade. Os ingressos antecipados – R$ 30,00 – podem ser encontrados na Zav Modas. Classificação: 14 anos.

Farol Santander inaugura exposição VAZIOS POVOADOS



Obra “TUBO” dos artistas Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti / Crédito: Carol Quintanilha

 

O Farol Santander recebe a partir desta terça-feira, 29 de maio, a exposição inédita Vazios Povoados. Os artistas brasileiros Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, exibirão a obra criada exclusivamente para o Farol Santander, TUBO, e o inglês Haroon Mirza, apresenta a instalação /\/\/\/\/\/\ (leia-se Aquarius), pela primeira vez ao Brasil. A exposição é apresentada pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, e com direção artística de Facundo Guerra, concepção de Tatiana Wlasek, da Storymakers e direção executiva de Angela Magdalena (Madaiart).
As instalações, distribuídas em dois andares com 330m² cada, têm algo em comum: o propósito de sensibilizar e provocar reflexões sobre novas formas de interagir com o mundo, por meio do experimentalismo da arte contemporânea, aliado a experiências inovadoras.
TUBO, a instalação proposta por Rejane e Leonardo, traz um túnel metalizado que propicia um efeito caleidoscópico da paisagem vista de fora da janela do prédio do Farol Santander: vários visitantes podem entrar e interagir simultaneamente na escultura, que utiliza a arquitetura retangular do 22º andar, o skyline e o céu de São Paulo para causar nos visitantes a sensação de caminhar nas alturas.A escultura imersiva e interativa é composta de 11 módulos cilíndricos, de uma tela back projection e um projetor. Os módulos são estruturas de madeira revestidas de espelhos que, alinhados e conectados entre si, formam um cilindro de madeira de 3 metros de largura por 2,10 metros de altura com 13,75 metros de comprimento. Em uma extremidade do TUBO, há uma tela de projeção que exibe a linha do horizonte de São Paulo, em diferentes horários e condições meteorológicas.

/\/\/\/\/\/\ (leia-se Aquarius), obra do artista Haroon Mirza, imerge o visitante em uma instigante instalação audiovisual, que proporciona uma experiência multissensorial aos sentidos do corpo humano. A percepção, para Haroon Mirza, se dá em movimento.  Seu trabalho é quase sempre o resultado de um meticuloso arranjo experimental entre som, correntes elétricas, imagens e, sobretudo, ideias. Mirza transforma espaços específicos ou objetos especialmente preparados, em sinfonias audiovisuais.

Ao entrar em um espaço expositivo articulado a partir dessa premissa - como é o caso da instalação /\/\/\/\/\/\ -, somos transportados para o interior de um ambiente sensorial completo, em que sequências de imagens fragmentadas - especialmente criadas ou reconfiguradas pelo artista -, pulsam no ritmo de interferências sonoras, beats programados e amplificações de ondas eletromagnéticas. O trabalho de Haroon Mirza se instala deliberadamente no lugar entre o que convencionamos chamar de música ou de ruído. O artista defende que, o que os distingue, é apenas uma convenção sociocultural e, portanto, passível de desconstrução. Os vários videoclipes frenéticos compostos pelo artista são transmitidos em telas de LCD, cuidadosamente dispostas pelo andar.



SOBRE O FAROL SANTANDER
O Farol Santander, inaugurado no dia 25 de janeiro, é um centro de empreendedorismo, cultura e lazer. A mais nova atração da cidade de São Paulo, localizada em um emblemático ponto turístico da região central, o antigo edifício Altino Arantes, promove discussões de ideias e é um polo para atrair as pessoas ao centro da cidade.

SERVIÇO – FAROL SANTANDER
Onde: Rua João Brícola, 24 – Centro (estação São Bento – linha 1, azul do metrô)
Entrada acessível: Rua João Brícola, 32
Funcionamento: terça a domingo
Horários: 09h às 20h (terça a sábado) / 09h às 18h (domingo)
Ingressos: site e bilheteria física no local
R$ 20 (visitação completa ao Farol Santander)
Capacidade por andar: 60 pessoas

Espetáculo dedicado aos amantes de uma das maiores bandas de todos os tempos desembarca no Teatro Municipal

Fábio HZ (Divulgação)



Bon Jovi, uma das bandas mais queridas e conhecidas do público de todos os tempos acaba de ganhar um tributo acústico no Brasil liderado pelo músico Fábio HZ que chega a São João da Boa Vista no dia 25 de maio, no Teatro Municipal.

The Bon Jovi Acoustic Experience fez sua estreia em maio, em São Paulo, com casa cheia, e é uma produção musical encorpada que vai além do popular banquinho e violão com arranjos e efeitos musicais sofisticados que garantem uma experiência muito mais ampla e rica ao ouvinte. 

A novidade que destaca o espetáculo de Fábio HZ dos demais covers de Bon Jovi reside no formato intimista: conta apenas com cantor no palco e não com banda completa e por isso é dedicado aos predicados musicais de Jon e sua turma. Além das versões acústicas, no intervalo entre as canções, Fábio HZ conta diversas curiosidades sobre os ídolos que levarão o público a uma verdadeira imersão no universo Bon Jovi e fãs de rock em geral a conhecer detalhes da biografia de uma das principais bandas da história.

“Geralmente as bandas cover de Bon Jovi se preocupam muito em ter um vocalista loiro e cabeludo que grita alto e um guitarrista virtuoso usando chapéu, ou seja, estão fixados no impacto visual. O show que desenvolvi é uma imersão na questão musical, o público poderá fechar os olhos e realmente crer que está em um show do Bon Jovi!”, diz o músico Fábio HZ.

Mais do que a estética do grupo tão explorada pela mídia, a questão musical foi o que realmente despertou o interesse de Fábio, que é guitarrista desde a adolescência, pela banda tendo o estilo de Jon e Richie Sambora, que deixou a banda em 2014, ajudado a formar sua identidade como instrumentista.

O clássico álbum These Days (1995) foi o pontapé para Fábio, 37 anos, se tornar fã e carregar até hoje o apelido de Bon Jovi. A partir daí, vieram coleções de todos os discos, shows, cachorros de estimação batizados de Richie e Janie (homenagem a música Janie don’t take your love to town, do segundo disco solo de Jon) e claro, uma tatuagem no braço do símbolo do Superman, como a de Jon.

Ingressos antecipados podem ser adquiridos em  http://fabiohz.com.br/shows

Califórnia” é o filme desta terça-feira no Ponto MIS


Nesta terça-feira, dia 21, tem mais uma atração gratuita no Ponto MIS: exibição do drama “Califórnia”, de Marina Person. O filme será exibido na Sala Dilo Gianelli, no Theatro Municipal, às 19h30.

A diretora Marina Person retrata uma história do início dos anos 80, onde Estela (Clara Gallo) é uma adolescente que vive os conflitos típicos da idade, de identidade, amizade e amor. Ela tem um ídolo, o tio Carlos (Caio Blat), jornalista musical que vive nos Estados Unidos, e o maior sonho da menina é visitá-lo na Califórnia, durante as férias. Os planos dela vão por água abaixo, no entanto, quando ela descobre que é ele quem está voltando para o Brasil, magro, debilitado por consequência de uma doença sobre a qual a medicina apenas começava a se debruçar.

Voz e Piano – Gonzaguinha Palavra por Palavra

 

Gonzaguinha foi um compositor como poucos no cenário musical brasileiro. Retratou, como ninguém, o dia a dia do ser humano, suas angústias, derrotas e conquistas. Com composições fortes e marcantes, permitiu àqueles que as interpretam expressar seu mais íntimo sentimento, tornando-se, assim, marca registrada de sua carreira. Deixou um legado para o cenário musical brasileiro que não se pode negar e que deve ser mantido vivo e compartilhado com as novas gerações.

Visando apresentar, resgatar e revitalizar a obra deste grande artista de nossa música, o espetáculo “Gonzaguinha Palavra Por Palavra”, apresenta uma releitura da obra deste artista.

No palco, Fernando Lauria e o Maestro João Cristal, numa versão piano e voz, mesclam duas gerações de uma mesma família e uma grande paixão pela música e, juntos, apresentam os maiores sucessos de Gonzaguinha em uma roupagem nova e moderna, tornando acessível a todos os públicos a valorização de um dos maiores intérpretes de nossa música popular.

Fernando Lauria e João Cristal vão mostrar “Gonzaguinha Palavra Por Palavra” no Theatro Municipal no sábado, dia 19 de maio, às 21h00.

Os ingressos – R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia e promocional antecipado) podem ser adquiridos noMc Donald’s e Padaria Castelo, ou ainda on line emwww.aloingressos.com.brvra

SESI/SP e EPTV realizam Festival da Canção Brasileira

O concurso musical é voltado para compositores que podem concorrer com canções inéditas

Compositores de todos os gêneros e estilos musicais podem participar da primeira edição do Festival da Canção Brasileira, com inscrições abertas entre os dias2  de  maioa4  de  junho. Realizado pelo Serviço Social da Indústria (SESI-SP), com apoio da EPTV, o concurso vai premiar em dinheiro três compositores, além de eleger o melhor intérprete.

A iniciativa do SESI-SP visa revelar novos talentos, fomentar e difundir a produção musical, além de incentivar a criação da música brasileira. Para tanto, os participantes só podem inscrever canções em português. Também estão entre os requisitos o envio de composições inéditas e originais, tanto na parte musical como nos versos. Os participantes devemtera partir de 18 anos de idade, completos até o ato da inscrição, e serem residentes ou domiciliados em território nacional.

É permitido ao participante a inscrição de somente 1 (uma) canção, com duração máxima de 5 (cinco) minutos, dos mais variados gêneros: samba, rock, pop rock, samba rock, forró, frevo, folk, pagode, jazz, blues, regional, sertaneja, folclórica, MPB, entre outros, em suas distintas vertentes. O próprio compositor poderá se apresentar ou eleger um intérprete solo, em formações vocais ou um conjunto musical (vocal e banda).

Confira as fases do Festival da Canção Brasileira – Edição 2018

Dividido em três etapas, o concurso musical classificará, preliminarmente, até 50 composições. Os selecionados passam para asegundafase, uma eliminatória regional, em que vão se apresentar ao vivo, em evento público, em locais determinados por uma comissão de seleção formada por profissionais do SESI-SP. Dez canções serão escolhidas para a disputa final, prevista para acontecer no dia15  de  setembro, no município de Campinas, no Estado de São Paulo, oportunidade em que serão definidos os vencedores do concurso musical.

O vencedor leva R$ 8.000,00 (oito mil reais) líquidos. Já o compositor classificado em 2º lugar ganha R$ 6.000,00 (seis mil reais), enquanto o 3º colocado fatura R$ 3.000,00 (três mil reais). Também haverá prêmio em dinheiro para o melhor intérprete, R$ 1.000,00 (um mil reais). Todos recebem troféu de participação.

Inscrições devem ser feita exclusivamente on line no site http://www.sesisp.org.br/cultura/festival-da-cancao-brasileira.htm

Comédia e palestra no Ponto MIS

Nesta semana são duas as programações do Ponto MIS, que acontecem na Sala Dilo Gianelli do Theatro Municipal. Os eventos são gratuitos.

Nesta terça-feira, dia 15, às 19h30, o público assiste a comédia dramática “Antes que o Mundo Acabe”, uma produção brasileira com direção de Ana Luiza Azevedo.O filme conta a história de Daniel, um menino de 15 anos, mergulhado em seu pequeno mundo com problemas que parecem insolúveis: uma namorada que não sabe o que quer, um amigo que está sendo acusado de ladrão e uma pequena cidade que vai ter que ser deixada pra trás. Tudo acontece quando ele recebe uma carta do pai que nunca conheceu e já nem lembrava que existia. Através das trocas de cartas e fotos com o distante pai, Daniel descobre que o mundo é bem maior do que aquele que até então conhecia. Uma película realizada pela Casa de Cinema de Porto Alegre, com um excelente roteiro que traz leveza e drama para os problemas do cotidiano destes personagens.

PALESTRA

No dia 17, quinta-feira, das 19 às 22h00, a programação é uma palestra com o tema “Os Elementos da Telenovela e a Influência do Gênero na Sociedade Brasileira”. O evento é gratuito para interessados a partir dos 14 anos.

Principal e mais consumido produto audioviosual brasileiro, a telenovela é um gênero com características e elementos muito próprios. Sua influência na sociedade vai além do simples entretenimento e, não raro, as tramas abordam questões relevantes de diferentes perspectivas sociais, econômicas e políticas. A palestra "Telenovela - Elementos e influência do gênero na sociedade brasileira" propõe discutir a telenovela a partir de uma análise de seus elementos, através de casos que exemplificam seus principais pilares, e também levar luz à exemplificação de como os folhetins refletem os momentos e pautas da sociedade brasileira em diferentes períodos.

O convidado da noite é Raphael Scire,  jornalista, autor da biografia "Crimes no horário nobre – um passeio pela obra de Silvio de Abreu" (Giostri, 2013) e da comédia romântica "Eu me apaixonei pela pessoa errada" (Giostri, 2017). Também dramaturgo, em 2012 teve sua peça "Sucesso com C", sobre o universo de uma família pertencente à então classe C brasileira, selecionada pelo concurso Dramaturgias Urgentes, promovido pelo Centro Cultural Banco do Brasil. Em 2014, participou da equipe de roteiro do programa “Tudo pela Audiência” (Multishow). Foi colaborador de roteiro no documentário “Lutando Para Vencer” (2016), uma coprodução Maloca Studios e Tru3Lab para o Canal Combate e Rede Globo. No ano seguinte, assinou o roteiro e a pesquisa do primeiro documentário Brasileiro Original Netflix, “Laerte-se” , função que também desempenhou no longa metragem "Haenyeo - A Força do Mar" (NatGeo e TV Cultura). E ainda em 2018, participou da equipe de roteiro da quarta temporada do reality show "The Taste Brasil" (GNT).

A participação no evento é gratuita, mas os interessados devem fazer inscrição no Departamento de Cultura, pois as vagas são limitadas. Informações no telefone (19) 3631-0313.

 

MIS-SP expõe José Oiticica Filho


O Pequeno Marinheiro(1947)

OMuseu da Imagem e do Som de São Paulo, MIS-SP apresenta a obra pioneira de José Oiticica Filho (1906 - 1964), marco na fotografia moderna brasileira. Dentre sua produção se destacam as microfotografias científicas feitas durante seu trabalho como entomologista, a forte atuação nos movimentos cineclubistas, a quebra com o pictorialismo, os experimentos com a abstração, as composições geométricas e as recriações fotográficas a partir de manipulação de negativos.

José Oiticica Filho (1906-1964) contribuiu para a inovação da fotografia brasileira entre os anos 1940 e início dos 1960 do século XX.  Ao lado de Geraldo de Barros e outros expoentes da fotografia modernista brasileira, na década de 1950, tirou a fotografia do pictorialismo que ainda reinava entre os trabalhos fotográficos brasileiros.

 Sua vasta produção pode ser vista nesta exposição, que apresenta uma seleção de 167 fotografias feitas entre 1942 e 1964.

 A exposição tem curadoria Carlo Cirenza e César Oiticica Filho.

José Oiticica Filho (1906 - 1964) não foi apenas um dos melhores e mais revolucionários fotógrafos brasileiros a unir arte e fotografia. Ele criou uma linguagem que o coloca na vanguarda da fotografia mundial. É um dos mais importantes e desconhecidos fotógrafos brasileiros, pioneiro na arte fotográfica.

 José Oiticica Filho – JOC era também um cientista de renome, especializado em insetos: em 1947, ganhou uma bolsa da Fundação Guggenheim para continuidade de seus estudos como entomólogo nos Estados Unidos da América e trabalhou no Museu Nacional de Washington até 1950.

 Contudo, manteve suas atividades como fotógrafo e foi eleito por unanimidade "Associate” da “National Photographic Society", de Washington, D.C. em 1949.  E esteve sempre presente na lista dos melhores fotógrafos do mundo.

José Oiticica Filho é um marco na história da fotografia no Brasil. Participou ativamente do movimento fotoclubístico brasileiro, foi membro do Foto Clube Brasileiro e da Associação Brasileira de Arte Fotográfica, no Rio de Janeiro, e do Foto Cine Clube Bandeirante, em São Paulo. Foi reconhecido internacionalmente, fazendo exposições e recebendo prêmios. Em 1956 constou como sétimo expositor mundial na lista da Féderation Internationale d"Art Photographique - FIAP, com 178 fotos em 84 salões internacionais.

A arte fotográfica de JOF figura entre as que mais se valorizaram nos últimos dez anos. Estão expostos 167 trabalhos desde fotógrafo que, entre 1942 e 1964, levou a fotografia brasileira ao cenário internacional.

 Reconhecidas pelos críticos em função de seu alto valor estético, as fotos de José Oiticica Filho estão avaliadas entre US$10.000 e US$30.000.

FICHA TÉCNICA

EXPOSIÇÃO DO FOTÓGRAFO JOSÉ OITICICA FILHO

21 de abril a 17 de junho de 2018
HORÁRIOS
: terça a sábado das 12 às 21h00; domingo e feriados das 11 às 20h00
INGRESSOS:
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
GRATUITO ÀS TERÇAS
MUSEU DA IMAGEM E DO SOM DE SÃO PAULO / MIS-SP

AV. EUROPA, 158

ESPAÇO EXPOSITIVO: 1º ANDAR