Seg11302020

Last update03:08:08 PM

 

Back Você está aqui: Home :: Mais +++ Artigos SELEÇÃO EM CAMPO

Artigos

SELEÇÃO EM CAMPO

SELEÇÃO EM CAMPO

Foto Divulgação/CBF

.

Que friozinho na barriga! Preparem as bandeiras, as camisas, os petiscos, o churrasco e a música, a seleção brasileira entrará em campo logo mais às quinze horas. Sei que existe um pessimismo no ar em virtude da degradação moral da nação brasileira, mas hoje não é dia de pensarmos nisso. Depois, ficar um dia sem participar, como expectador, da corrupção nacional, não fará mal. Amanhã é segundona, o brasileiro um batalhador, e voltaremos a enfrentar os problemas como sempre o fizemos. O Brasil tem um bom elenco e, se o jogo encaixar, traremos mais um caneco. Não para derreter, como fizeram com a Jules Rimet, para levantar o astral.

Na última copa, em solo pátrio, pensamos ser capazes de fazer um papel melhor. Vexame. O Brasil vivia a tentativa de reeleição de Dilma e, instado pelas redes de televisão, havia uma histeria anti-petista. Estranho como o povo aceita tão passivamente o Temer. Sei que há grande reprovação, mas passiva, diferentemente de há poucos anos. Isso agora não importa, vamos pegar a vuvuzela. Eita cornetinha terrível! Virou mania em todos os lugares e irrita. Já deu o que tinha que dar desde a África do Sul. Já compraram a carne para o churrasco? Não? Então corram, reúnam os amigos, destampem o barril de chopp e coloquem a carne na brasa. Cuidado com o frango que está o olho da cara, virou mercadoria de luxo. Na última copa, meu afilhado Antônio Augusto, que agora mora em Santa Catarina, estava em São Paulo e foi em casa, na Mooca, para assistir a uma partida. A Luciane preparou lindas bistecas que comemos até o “olho virar” como dizem por aí. Se o Brasil ganhou ou perdeu não me lembro, mas das bistecas não me esqueço mais.

Vou arriscar um palpite para a partida de logo mais, não que seja bom neles. Jogo com frequência e não ganho. Arrisco e gosto. Talvez venha da genética. Meu avô Vitié vivia com os joguinhos nos bolsos, minha tia Cida, sua filha mais nova, irmã de minha mãe, no jogo do bicho, garante que entre três apostas ganha duas, então, se a sorte não me acompanha, ao menos tenho pedigree, Brasil dois a zero. Pronto, enrolei, enrolei, mas dei meu prognóstico. Agora, só aguardar.

Um bom jogo! É isso, bom domingo!