Sab02272021

Last update04:26:39 PM

 

Back Você está aqui: Home :: Mais +++ Artigos CHUVAS E TROVOADAS

Artigos

CHUVAS E TROVOADAS

Quando começava a trovejar, a minha mãe mandava: Tira as roupas do varal! Corre fechar as janelas! Não tardava e a tempestade batia forte no telhado. Sentado junto a minha mesa de trabalho, semana longa, ao prenúncio da tempestade, a servente, que nos auxilia com um dos melhores cafés que já tomei, alertou alguém pelo celular: Olha se não tem roupa no varal e fecha as janelas. Pronto, dos alertas de há mais de quarenta anos em Águas da Prata, para os dias atuais aqui no Jabaquara, pouco mudou.

Sei que naquela época não imaginávamos trombar com um bichinho microscópico que se alastrou pelo mundo destruindo famílias pela letalidade, com a ajuda de um presidente sem escrúpulos, que só pensa em salvar os filhos da condenação e, se possível, rasgar de vez a Constituição, dando um golpe e perpetuando-se no poder. Suas intenções são claras. Ao armar o povo, imagina uma sublevação civil para mantê-lo no Planalto. Não pensem que quem está comprando armas são homens de bem. Alguns poucos podem ser, mas pouquíssimos. A maioria é de bandidos e milicianos, muitos vizinhos de certo condomínio de luxo na Barra, que sabem muito bem os benefícios de estarem armados. Vejam o que aconteceu nos EUA. É o prenúncio da irracionalidade. Pela primeira vez em sua história, a maior democracia do planeta viu este título manchado com atos próprios de países de quinta categoria. Países pequenos, não medindo a grandeza de seu povo, mas de seus governantes.

Agora, sabendo como a fogueira se acende e como ascendem os ditadores, vamos seguir simples conselhos: Ao trovejar, tirem as roupas do varal e fechem as janelas. Vamos nos prevenir. Depois das roupas molhadas e dos cômodos alagados, arrumar o desarrumado será bem mais difícil.

Beijinhos nas crianças e ótimo final de semana!