Sab02272021

Last update04:26:39 PM

 

Back Você está aqui: Home :: Mais +++ Artigos ENCONTROS MEMORÁVEIS

Artigos

ENCONTROS MEMORÁVEIS

O grande prazer de um leitor é fuçar na biblioteca à procura de algo inusitado. Não me refiro aos clássicos, mas algo que instantaneamente proporcione uma leitura rápida e agradável. Geralmente, as grandes obras exigem atenção redobrada e o prazer vem mais pelo entendimento das passagens geniais. É preciso muita, muita, muita dedicação na leitura. Estou falando de algo fácil e que nos remete a: como ele chegou a essa conclusão? Foi assim que redescobri o Veríssimo em Diálogos Impossíveis. Os escritos curtos têm uma leveza e uma rica ironia que nos deixam extasiados. Poderia falar de algumas passagens, como A LÓGICA, POETAS, O ENGANADO, mas seria injusto com o todo perfeito.

Então, o Veríssimo, que também é Luis Fernando, mas, diferentemente do meu, grafado com “s” e sem o acento no “i”, coisas do tabelião, estava na segunda prateleira da estante da sala, entre Barros/Karnal, que pareciam bastar-se, e Rubem Fonseca, com suas Histórias Curtas. Então, deixaremos os dois filósofos para nos ater ao cotidiano. Por um momento, imaginei o quanto um poderia contribuir com o outro se escrevessem um livro a quatro mãos. Imaginem o bem para os personagens de Rubem as sacadas do Fernando, assim como a sordidez daquele para os deste. Não digo que toda a obra de um teria que carregar as ideias do outro. Não é isso. Só um mísero magnífico livro bastaria. Acontece que se os dois trabalhassem sempre juntos teríamos um Rubem Luis, um Fernando Fonseca ou um Fonseca Veríssimo e perderíamos a individualidade que lhes faz tão bem!

Deixo o tempo passar e observo os dois sobre a escrivaninha: olho um de um lado e puxo o outro para o outro. Às vezes, troco e rio, e esbravejo, e me calo com os deliciosos escritos. Fazem-me bem! Sem dizer que tive uma ideia genial, quando de tudo eles me deixarem enfastiado (fatalmente ocorrerá), os voltarei para a estante, não juntos como estavam. O Rubem colocarei ao lado do João Ubaldo e o Veríssimo com a Rachel de Queiroz. Certamente serão novos encontros memoráveis! Quanto aos filósofos... bom, às vezes mostram-se arrogantes e já os peguei em discursos ensandecidos, noite alta, casa dormindo, como querendo dominar toda a estante!