Sab09212019

Last update03:26:56 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home :: Mais +++ Evangelho do dia Prefeito participou da cerimônia de homologação do novo currículo da educação infantil e ensino fundamental

Prefeito participou da cerimônia de homologação do novo currículo da educação infantil e ensino fundamental

Evento aconteceu no Palácio dos Bandeirantes

 

             O Prefeito Vanderlei Borges de Carvalho participou da cerimônia de homologação do Currículo Paulista, nestaquinta-feira (1), no Palácio dos Bandeirantes.

             Na ocasião, o governador João Doria assinou o Termo de Adesão e fez a entrega oficial do Currículo. Também esteve presente ao evento o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares.

           O Currículo Paulista serve como um detalhamento dos conteúdos a serem trabalhados em sala de aula, com objetivos bem definidos e normas de conduta para garantir a aprendizagem dos estudantes.

            Vanderlei estava acompanhado da diretora municipal de Educação, professora Maria Helena Angelini Santana, e do professor Valdeli Nóbrega, ex-diretor da ETEC de São José do Rio Pardo.

Para entrar em vigor, o novo Currúculo da Educalçao Infantil e Ensino Fundamental passou por uma série de discussões desde o ano passado. Formulado por 22 redatores, a construção do novo currículo paulista contou com 2,5 milhões de participações, via consulta pública, e 103 mil sugestões da sociedade civil. O currículo também foi debatido em seminários regionais e oficinas, onde participaram quase 30 mil professores e gestores que representaram 611 municípios paulistas.

O documento está alinhado às competências inerentes ao século 21 e à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da educação infantil e do ensino fundamental, aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e homologada pelo Ministério da Educação, em dezembro de 2017.

Apoio financeiro

A Seduc apoiará com R$ 25 milhões os municípios que fizerem a adesão ao currículo paulista, com formação, avaliação, a partir da aplicação subsidiada do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e materiais de apoio, com a disponibilização dos cadernos “Ler e Escrever” e “EMAI”. No total, 372 municípios fazem parte do sistema do estado, e no caso deles, a adesão ocorre automaticamente.

O Saresp é aplicado pela Seduc com a finalidade de mensurar os níveis de proficiência dos alunos e passará por processo de revisão para estar alinhado ao novo currículo paulista.

Outro ponto de mudança desencadeado pelo novo documento será a revisão do material didático distribuído para a rede estadual. Os cadernos “Ler e Escrever” e “São Paulo Faz Escola” desenvolvidos tanto para os alunos quanto para os professores serão revisados para o ano letivo de 2020.

Formação de professores

A implementação do currículo já está em andamento na Seduc. Para garantir que ele chegue aos estudantes, haverá uma ampla formação de professores. A partir do fimde agostoestão previstos dois encontros com cerca de 350 profissionais e um encontro para mais de mil de todo o estado de São Paulo que serão os formadores para abordar os temas estruturais do currículo como: educação integral; competências e habilidades; e metodologias ativas. O objetivo é que os profissionais presentes nestas formações repliquem o conhecimento e as informações em suas respectivas unidades, garantindo a formação em “efeito cascata.”

Ao longo do ano, haverá outras formações para conjunto de trilhas formativas, desenvolvida pela Seduc e Undime, com apoio da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo (Efape).

Educação integral

O principal pilar do documento é a implementação do conceito de educação integral que promove o desenvolvimento do estudante tornando-o sujeito da aprendizagem. O novo currículo prevê ainda, por meio da educação integral, que a escola esteja conectada com o sentido da vida dos estudantes e fomente o uso de metodologias ativas para ressignificar as aprendizagens e os espaços.