Sab10192019

Last update03:32:00 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home :: Mais +++ Evangelho do dia Eleição no CMDCA: 2 candidatos eliminados por infração às normas eleitorais

Eleição no CMDCA: 2 candidatos eliminados por infração às normas eleitorais


No último domingo, 6 de outubro, nas dependências da UNIFAE, ocorreu a eleição dos candidatos para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).  Eram quinze os candidatos que passaram na primeira fase e estavam aptos a concorrer a uma das 7 vagas para o cargo de Conselheiro Tutelar. Na fase eleitoral, são pessoas da comunidade, eleitores, que escolhem por voto livre, direto e secreto os candidatos.

No domingo, 1.354 eleitores compareceram ao local de votação, e apurados os votos foram apontados 5 deles como Nulos. O resultado dos votos apontou os sete primeiros colocados: Daiane de Fatima Domingos Monteiro, 261 votos; Sheila Vanzella Garcia, 177 votos.; Silvia Helena Lacrimante, 168 votos; Pastor Fabricio Souza, 138 votos; Elaine Cristina Rodrigues Tódero, 137 votos; Wagna Araujo Silva, 111 votos; Janaina Beatriz Miguel Ferreira, 69 votos.

 

2 ELIMINADOS

No resultado da apuração dos votos, dois dos candidatos votados entre os sete primeiros, portanto eleitos para ocuparem os cargos de Conselheiros Tutelares, foram eliminados pela Comissão Eleitoral do CMDCA. São eles: Daiane de Fátima D. Monteiro (primeira colocada na eleição) e Pastor Fabrício de Souza (4º colocado;
Os dois candidatos eleitos foram desclassificados depois  que a Comissão Eleitoral do CMDCA apurou denúncias e ouviu testemunhas,  que confirmaram que ambos infringiram normas eleitorais constantes do edital do concurso, principalmente a que  diz “não serão tolerados, por parte dos candidatos, sob pena de eliminação do processo eleitoral: ... permanecer no local da votação, durante a recepção dos mesmos” (eleitores). A comissão julgou haver provas suficientes de que ambos os candidatos permaneceram no local da votação transgredindo assim o que estabelece o Edital.
A Comissão Eleitoral do CMDCA informou que  vai ainda  apurar outras denúncias envolvendo os candidatos sobre transporte de eleitores ao local da votação e boca de urna.

Daiane de Fátima Monteiro e Pastor Fabrício de Souza têm agora 15 dias úteis para apresentar eventual recurso à decisão, exercendo o seu direito de ampla defesa e contraditório.

Com a eliminação destes candidatos, caso não haja reversão da decisão após análise de eventuais recursos, assumirão as vagas os candidatos classificados na sequência classificatória, que são: Amanda Natalia de Souza (64 votos) e Cláudia Cristina Alves (62 votos).