Ter12112018

Last update02:24:44 PM

 


Back Você está aqui: Home Mundo Presidente do Irão diz que não haverá exportação de petróleo do Golfo se vendas iranianas foram bloqueadas

Mundo

Presidente do Irão diz que não haverá exportação de petróleo do Golfo se vendas iranianas foram bloqueadas

SPUTINIK/SERGEY GUNEEV

A administração do presidente norte-americano Donald Trump sublinhou mais de uma vez que Washington pretende "reduzir a zero" a exportação de petróleo iraniano, no intuito de conter o programa nuclear e a influência regional de Teerã.

"Os EUA devem saber que, se o Irã for impedido de exportar petróleo, nenhum país poderá fazê-lo no golfo Pérsico", disse o presidente iraniano Hassan Rouhani nesta terça-feira (4).

Altos responsáveis da República Islâmica anteriormente ameaçaram retaliar contra as sanções dos EUA fechando o estreito de Hormuz, uma via marítima que liga produtores e os principais mercados mundiais. Anteriormente, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, reafirmou o esforço de Washington de confrontar as "ameaças" iranianas usando pressão máxima sobre o país.

Em novembro os EUA impuseram novas restrições unilaterais nas esferas da energia, indústria naval e financeira iranianas, visando impedir a exportação de petróleo por parte do Irã.

Rouhani prometeu continuar vendendo petróleo apesar das restrições "ilegais e injustas"."A República Islâmica do Irã pode vender seu petróleo e vai vendê-lo […] mesmo que esses países [compradores] não tenham isenções. Nós venderemos nosso petróleo com honra […] Nós quebraremos essas sanções com honra porque essas sanções são cruéis e contradizem o direito internacional", cita as palavras de Rouhani a rede Press TV.

A administração Trump, após ameaçar os países que comprem petróleo iraniano, decidiu conceder isenções temporárias a oito países, o que lhes permite continuar importando petróleo do Irã no caso de cortarem o volume de compras.

O governo do presidente Donald Trump voltou a adotar sanções contra o Irã ao abandonar o acordo nuclear de 2015 firmado entre o Irã, os Estados Unidos e cinco outras potências: Grã-Bretanha, França, Alemanha, China e Rússia. As sanções atingiram as exportações de petróleo, transportes e setor bancário do país persa.