Dom06162019

Last update10:08:50 AM

 


Back Você está aqui: Home Mundo Theresa May anuncia renúncia como premiê do Reino Unido

Mundo

Theresa May anuncia renúncia como premiê do Reino Unido

Reuters/T. Melville

Depois de quase três anos à frente do governo, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou nesta sexta-feira (24/05) que deixará o cargo de líder do Partido Conservador em 7 de junho e, consequentemente, não será mais primeira-ministra do Reino Unido. Com a decisão, anunciada em meio às eleições para o Parlamento Europeu, May sucumbiu às exigências de correligionários conservadores de abrir caminho para que um novo chefe de governo tente quebrar o impasse sobre o Brexit.

"Vou renunciar como líder dos conservadores e unionistas na sexta-feira, 7 de junho, para que um sucessor possa ser escolhido", disse May, em coletiva de imprensa diante da residência oficial em Downing Street.

"É e sempre será um motivo de profundo pesar para mim que eu não fui capaz de finalizar o Brexit", afirmou May. "Agora está claro para mim que é do melhor interesse do país que um novo primeiro-ministro lidere esse esforço."

May informou ter comunicado a rainha Elizabeth 2ª que permanecerá no cargo de primeira-ministra interina até que um novo líder de governo seja escolhido, um processo que provavelmente levará várias semanas. A conservadora afirmou ter sido uma "honra" servir como primeira-ministra do Reino Unido por quase três anos. "Sou a segunda mulher chefe de governo, mas certamente não serei a última", finalizou, visivelmente emocionada, antes de retornar à residência oficial .

As eleições europeias estão sendo interpretadas no Reino Unido como um referendo tanto sobre o Brexit quanto sobre a capacidade de May realizar sua principal tarefa. Uma pesquisa do instituto de opinião YouGov mostrou na quarta-feira que o Partido do Brexit, de Farage, possui o apoio de 37% do eleitorado britânico.

O grupo de liberais-democratas pró-europeus vem em segundo lugar, com 19%. O Partido Trabalhista, principal legenda de oposição, contou com 13%, e os conservadores de May vieram em quinto lugar, com apenas 7% da intenção de votos.