Dom11172019

Last update01:55:46 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home Mundo Medalhista paralímpica nos Jogos Rio 2016 se submeteu à eutanásia

Mundo

Medalhista paralímpica nos Jogos Rio 2016 se submeteu à eutanásia

Marieke Vervoort / Instagram

Aos 40 anos de idade, submeteu-se à eutanásia no dia 22 de outubro, a atleta belga Marieke Vervoort. Ela sofria de uma grave doença muscular degenerativa que lhe causava dor constante, convulsões e paralisia nas pernas.

A Bélgica legalizou o suicídio assistido em 2012, mas, já em 2008, Marieke tinha obtido autorização para solicitar que os médicos dessem fim à sua vida alegando condição incurável, dor intolerável e, apesar disso, capacidade racional de tomada de decisão –  inclusive a respeito da própria morte. ' class="unruly_ia_volume" v:shapes="_x0000_i1025">

Antes do diagnóstico da sua doença degenerativa e incurável, naquele mesmo 2008, ela já tinha ficado mundialmente conhecida pelas conquistas no triátlon e pela participação no Ironman do Havaí. Velocista em cadeira de rodas, Marieke ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e a de prata no Rio de Janeiro em 2016. Ela também foi campeã do mundo em 2015 nos 100, 200 e 400 metros, categoria T 52 do sprint em cadeira de rodas. Além disso, foi eleita duas vezes, em 2012 e em 2015, a esportista do ano na Bélgica.

Neste último fim de semana, Marieke postou uma imagem de despedida no Instagram: uma foto dela, competindo, com a legenda “Não podemos esquecer as boas lembranças“.

Em 2016, a esportista havia afirmado em entrevista que mantinha tudo pronto para o momento em que resolvesse solicitar a morte assistida: “Quando chegar o momento em que eu tenha mais dias ruins do que bons, já tenho os meus documentos de eutanásia. Mas ainda não chegou a hora”.

No ano seguinte, ela declarou, em nova entrevista, que a dor imposta pela sua doença estava se tornando insuportável.