Sab09212019

Last update03:26:56 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home Mundo

Mundo

Rússia segue como maior produtora mundial de petróleo


Roberto Moraes

Em 2017, a Rússia seguiu com na posição de maior produção de petróleo do mundo batendo seu recorde

fechando o ano com uma média diária de 10,98 milhões de barris por dia (bpd).

Este é o melhor resultado nas três últimas décadas, segundo o Ministério de Energia da Rússia. Em 2016, a produção média foi de 10,96 milhões de bpd em 2016; e de 10,72 milhões de bpd em 2015.

Em julho de 2017, a Arábia Saudita estava produzindo, antes do acordo da Opep, com a média de 10,67 milhões bpd. Os números finais de 2017, do segundo maior produtor a Arábia Saudita com as reduções dos últimos meses, a aprtir do acordo da Opep deve ter ficado em torno de 10,3 milhões de bpd.

Os números da produção média dos EUA em 2017 (atual terceiro maior produtor) ainda não foram fechados, mas se estima que tenham ficado em torno dos 9,3 milhões de barris por dia, depois de ter chegado em 2014 a mais de 10 milhões de bpd.

Em 2015, estes três países produtores praticamente dividiam a posição de maior produção mundial de petróleo por pequena diferença. Segundo a AIE (EIA), a previsão de 2018 é que os EUA possa ultrapassar a Arábia Saudita como segundo maior produção com uma estimativa que volte a alcançar com o tight oil (petróleo de xisto) 10,3 mi bpd em 2018 e 10,8 mibpd em 2019.

O Brasil com uma produção média (os números finais ainda estão sendo fechado pela ANP) em 2017 de cerca de 2,6 mibpd de petróleo e de 3,3 mi barris de óleo equivalentes (boe: petróleo + gás) por dia, é hoje a 10º maior produtor mundial atrás, respectivamente de: Rússia; Arábia Saudita; EUA; Canadá; Iraque; Irã; China; Emirados Árabes Unidos (EAU) e Kuwait.

Com as previsões da entrada em operação dos novos sistemas de produção com sete plataformas, este ano, nas reservas do pré-sal, o Brasil poderá avançar mais uma posição ultrapassando o Kuwait no ranking mundial do produtores de petróleo.

Há que se lamentar que a base disto tenha sido planejada e montada pela estatal Petrobras. E hoje, estes ativos estejam sendo entregues, a preço vil, para várias petroleiras estrangeiras.

Papa Francisco começa sua 6ª viagem à América Latina

 O papa Francisco começa nesta segunda-feira (15/01) uma viagem ao Peru e ao Chile para defender os indígenas, visitar o coração da Amazônia e reanimar uma igreja devastada pelos escândalos de pedofilia. Esta será sexta viagem do papa à América Latina, mas mais uma vez ele vai evitar a Argentina, seu país de origem.

O Chile, primeira etapa da viagem, se encontra em plena transição política depois da vitória nas eleições presidenciais do magnata conservador Sebastián Piñera, que assumirá o cargo em março. O Peru, onde o papa desembarca no dia 18/01, vive um momento político delicado depois do indulto concedido ao ex-presidente Alberto Fujimori, pelo presidente Pedro Pablo Kuczynski

Em Santiago, o sumo pontífice será recebido pela atual presidente, Michelle Bachelet. A dirigente laica promoveu medidas muito criticadas pela Igreja, como o casamento homossexual e a descriminalização do aborto.

Coração da Amazônia

Em sua 22ª viagem internacional, o primeiro papa latino-americano, defensor dos pobres e excluídos, dará particular atenção aos povos indígenas, tal como fez no México, Equador, Bolívia, Paraguai e Colômbia.

Em Temuco, 600 km ao sul de Santiago, o papa encontrará a população mapuche (7% da população chilena) que ocupava um vasto território antes da chegada dos conquistadores espanhóis ao país, em 1541. Ele deve denunciar os abusos sofridos pelos mapuche, que lutam há décadas por seus direitos. Apesar de sempre pedir perdão aos indígenas por sua exclusão e ter se convertido em um defensor mundial deles, o papa pode ser mal recebido pela comunidade. Os mapuche contam com uma minoria radicalizada que protagonizou no passado violentos protestos, incluindo ataques a igrejas e seminários católicos.
Depois de Temuco, onde está prevista uma colorida missa com músicas indígenas, Francisco abrirá simbolicamente o sínodo especial de bispos dedicado à defesa da Amazônia e suas populações. Oficialmente, o sínodo será inaugurado em outubro de 2019, em Roma.

Vítimas da ditadura

Vítimas da ditadura chilena também estão na agenda do papa. Em Iquique, ele se reunirá com duas pessoas perseguidas pelo regime militar de Augusto Pinochet na década de 1970. O gesto simbólico para recordar os anos mais sombrios da história recente do país.

O Vaticano não descartou que o papa também se reúna no Peru com familiares de vítimas de violações dos direitos humanos, indignadas com o indulto concedido ao ex-presidente Alberto Fujimori.

Argentina fica de fora

Depois do Brasil (2013), Equador, Bolívia e Paraguai (2015), Cuba (2015), México (2016) e Colômbia (2017), este é o sexto-giro latino-americano do papa, mas o argentino Jorge Bergoglio evita de novo seu país natal.

A exclusão da Argentina parece ser uma decisão pessoal, mas o historiador italiano Gianni La Bella, da Comunidade de São Egídio, avalia que ele “corre mais risco de ser manipulado em seu país”. Suas mensagens de paz e reconciliação podem ser interpretadas na Argentina como intervenções políticas e verdadeiras alfinetadas contra as medidas neoliberais do presidente Mauricio Macri, pensam alguns observadores, tanto no Vaticano como em Buenos Aires.

Seis cidades chilenas ou peruanos estão no roteiro de Francisco, de 81 anos, durante esse giro latino-americano que acontece de 15 a 21 de janeiro.

Americano diz que Arca de Noé pode estar mesmo na Turquia

Monte Ararate em Agri, na Turquia

Na Bíblia consta que a Arca de Noé se firmou nas montanhas turcas de Ararate no 150º dia do dilúvio. Agora, um explorador norte-americano declara que, em breve, revelará provas de que a Arca de Noé está mesmo na Turquia.
Em 2010, um grupo de exploradores cristãos afirmou ter encontrado vestígios do navio bíblico na montanha. Contudo, a pesquisa foi descartada por especialistas, segundo os quais não há provas reais de que a alegação correspondesse à verdade.
Agora, uma expedição norte-americana trabalha na mesma região e acredita ter novas provas de que os restos da Arca de Noé se encontram no local, conhecido como a “Anomalia do Ararate”.
A comunidade científica recebeu a nova reivindicação com algum entusiasmo, durante um Simpósio Internacional que reuniu mais de 100 especialistas de todo o mundo, durante três dias, no Monte Ararate, na Turquia.
Raul Esperante, professor do Geoscience Research Institute, que pertence à Igreja Adventista dos EUA, disse que o objetivo é “visitar os locais em torno da montanha com o objetivo de encontrar pistas sobre eventos catastróficos do passado”.
A expedição norte-americana, liderada por Esperante, trabalha na mesma região mas não exatamente no mesmo local onde, em 2010, um grupo de arqueólogos chineses e turcos afirmaram ter desenterrado a Arca de Noé.
De acordo com o Express, o arqueólogo afirma que seu principal objetivo é “descobrir e compartilhar uma compreensão da natureza e seu relacionamento com a Bíblia”.
Oktay Belli, professor e arqueólogo da Universidade de Istambul e membro do Instituto Turco de História Antiga, concorda com Esperante e está convencido de que “a Arca de Noé e o Dilúvio não são um mito, mas sim um evento real, mencionado em diferentes livros sagrados”.
Já Andrew Snelling, cientista cristão que trabalha com o ministério Answers In Genesis, explica que “vários cientistas procuraram pela arca e a maioria deles se concentraram no Monte Ararate, onde se sabe que existe uma estrutura de madeira enterrada sob toneladas de sedimentos”.
No entanto, assegura que a dificuldade de encontrar provas inequívocas pode ser uma consequência de uma interpretação errada. “O dilúvio foi uma catástrofe global que mudou totalmente a geologia da Terra, e a superfície do planeta continuou a mudar desde então. Talvez a geologia do local não permita que achemos os restos da Arca de Noé.”
Esperante afirma que é preciso ter em atenção que o Monte Ararate é uma estrutura vulcânica e que existem camadas de lava e cinza datados da época posterior à do Dilúvio.
“O monte Ararate é um vulcão ‘pós-diluviano’, que continuou a entrar em erupção. Como geólogo bíblico não espero encontrar a Arca de Noé no alto do Monte Ararate, mas há outras evidências ao redor”, explica.
O geólogo garante que o resultado das descobertas será publicado em breve, mas diz ser ainda muito cedo para dar uma palavra final. “Quando a comunidade científica reconhecer a existência da Arca de Noé no Monte Ararate, podemos disponibilizar tudo que encontramos ao público em geral”, concluiu.

Islândia cria lei de igualdade entre homens e mulheres

A Islândia se tornou nesta segunda-feira (01/12) o primeiro país do mundo a colocar em vigor uma lei que legaliza a igualdade de salário entre homens e mulheres. Com a nova lei, as empresas privadas e agências governamentais - que tenham mais de 25 funcionários - serão obrigadas a obter uma certificação especial do governo sobre as políticas de igualdade de remuneração. Caso contrário, elas poderão ser multadas.

"Os direitos iguais são os direitos humanos. O fosso salarial de gênero é, infelizmente, um fato no mercado de trabalho islandês e é hora de tomar medidas radicais, temos o conhecimento e os processos para eliminá-lo", afirmou Thorsteinn Viglundsson, ministro da Igualdade e Assuntos Sociais da Islândia. Uma das principais razões pela qual a ilha nórdica tem pressionado a implementação da lei, é que quase a metade de seus parlamentares são mulheres. O país pretende eliminar a desigualdade salarial até 2020. Segundo o último relatório do Fórum Econômico Mundial, a Islândia é o país que mais possui igualdade de gênero, ao lado de Noruega, Suécia e Finlândia. 

Maior igreja do mundo será inaugurada no Cairo

A igreja deve ser inaugurada na noite do dia 6 para o dia 7 de janeiro, durante a Missa de Natal do calendário copta.

A construção foi anunciada há um ano pelo presidente egípcio, o general Al Sisi. Hoje, quase tudo está pronto. Equipes extras foram contratadas para que tudo esteja concluído para a Missa de Natal, que também marcará a inauguração do templo.

O governo egípcio contribuiu com o financiamento da obra. Quando concluída, esta será a maior igreja do país e também a maior do Oriente Médio.

No fim do mês de maio de 2017, quando concluiu sua viagem ao Egito, o Papa Francisco agradeceu às autoridades civis, religiosas e ao povo egípcio pela “calorosa acolhida”. Falando da “beleza da Igreja no Egito”, o Papa declarou aos milhares de peregrinos e fiéis na basílica de São Pedro: “Narrar esta viagem é como falar da esperança”.

Maior igreja do mundo será inaugurada no Cairo

A igreja deve ser inaugurada na noite do dia 6 para o dia 7 de janeiro, durante a Missa de Natal do calendário copta.

A construção foi anunciada há um ano pelo presidente egípcio, o general Al Sisi. Hoje, quase tudo está pronto. Equipes extras foram contratadas para que tudo esteja concluído para a Missa de Natal, que também marcará a inauguração do templo.

O governo egípcio contribuiu com o financiamento da obra. Quando concluída, esta será a maior igreja do país e também a maior do Oriente Médio.

No fim do mês de maio de 2017, quando concluiu sua viagem ao Egito, o Papa Francisco agradeceu às autoridades civis, religiosas e ao povo egípcio pela “calorosa acolhida”. Falando da “beleza da Igreja no Egito”, o Papa declarou aos milhares de peregrinos e fiéis na basílica de São Pedro: “Narrar esta viagem é como falar da esperança”.