Ter12112018

Last update02:24:44 PM

 


Back Você está aqui: Home Polícia Polícia Ambiental realiza trabalho para fiscalizar pássaros mantidos em cativeiro

Polícia Ambiental realiza trabalho para fiscalizar pássaros mantidos em cativeiro

A Polícia Ambiental realizou várias diligências em cidades da região para fiscalizar aves mantidas em cativeiro sem autorização, algumas com sinais visíveis de maus tratos e muitas delas constante de lista de aves ameaçadas de extinção. Em todos os casos os responsáveis foram multados e vão responder por Crime Ambiental. Foram quatro ocorrências em Tapiratiba, uma em Araras e duas em São João da Boa Vista.

Em Tapiratiba uma das ocorrências foi em residência da Avenida João Bravo Candera, Jardim Soledad, onde foram apreendidos pelos Cabos Ribeiro e Leme, 10 pássaros mantivos em cativeiro, entre eles 2 Trinca de Ferro com anilha de identificação e sinais claros de maus tratos; 1 com pé atrofiado com aparência de forçar a entrada de anilha e outro com deficiência na visão – parcialmente cego sinais de possível rinha, e ainda uma Graúna, ave que consta em lista de animais ameaçados de extinção. O auto de Infração foi no valor de R$ 16 mil.

No mesmo endereço foram apreendidos 3 Canários da Terra  e neste caso a multa foi de R$ 1.500,00.

Os Policiais Ambientais apreenderam ainda no local uma Jandaia da Testa Vermelha,  ave relacionada em lista de extinção, que estava com uma asa parcialmente mutilada. A multa neste caso foi de R$ 8.500,00.  Também no Jardim Soledad foram apreendidos 6 Trinca de Ferro e uma Coleirinho Papa Capim que foram soltos na natureza. Multa de R$ 3.500,00 neste caso.

Em Araras, no dia 12, em imóvel da Rua Antonio Casela, no Jardim Bosque de Versalhes, Policiais Ambientais encontraram um Periquitão Maracanã sem anilha que foi devolvido à natureza. Também em Araras, mas em casa localizada na Rua Antonio Canassa, no Jardim Dom Bosco, os policiais encontraram um Trinca de Ferro Verdadeiro e um Azulão, ave que consta em lista de extinção. Neste caso a multa foi de R$ 5.500.

SÃO JOÃO

Em São João da Boa Vista foram duas as ocorrências. Uma delas no dia 11 de novembro, na Chácara Valengo, Recanto dos Pássaros. Os Cabos Melo e Potege foram averiguar uma denúncia de corte de árvores e constataram a utilização de motossera para supressão de vegetação exótica em área comum sem a devida licença de porte. A motosserra foi apreendida.

No dia 12 de novembro, em residência da Rua Dom José Gaspar, averiguando uma denúncia, o Sargento Melizi e os Cabos Reginaldo e Peternucci, localizaram 12 aves nativas em cativeiro: 8 Trinca de Ferro e 4 Canários da Terra mantidos em cativeiro sem autorização do órgão ambiental competente. A multa aplicada foi de R$ 6 mil, as aves foram soltas na natureza e o autor responderá por crime ambiental.