Qui04022020

Last update02:09:42 PM

 


Back Você está aqui: Home Polícia

Duas ocorrências de tráfico de drogas

Na madrugada do último domingo, 7 de janeiro, a Polícia Militar agiu em duas ocorrências sobre tráfico de drogas. A primeira apreensão aconteceu pouco depois da 1h00 num estabelecimento comercial localizado no Recanto dos Pássados. O Tenente Alan e o Cabo Moisés avistaram numa das mesas do bar um casal com várias denúncias sobre tráfico de drogas e solitaram apoio de outras viaturas para a abordagem de M.S., 22 anos, e D.L. de 29 anos

 Durante abordagem e busca pessoal foram localizados na blusa da mulher 6 porções de Cocaína e com o homem R$ 137,00  em dinheiro.

Em seguida os Policiais Militares foram até a residência do casal, onde apreenderam um prato, uma tesouara e plásticos usados na embalagem das drogas. Encaminhados à delegacia de polícia, o casal foi preso em flagrante pelo degado Jorge Mazzi.

2º CASO

A segunda ocorrência aconteceu por volta das 5h50 no Bairro do Pratinha. O Cabo Moreira e PM Danilo realizavam patrulhamento pela cidade, quando receberam informação que dois jovens estavam vendendo drogas numa festa. Ao verificarem a denúncia os PMs acabaram avistando os suspeitos num Gol preto que transitava pela Rua Raticliff. Os policiais acompanharam o veículo até a Rua 14 de julho onde ocorreu a abordagem. No bolso da calça de  R.G., 26 anos, os PMsencontraram um frasco com 6 comprimidos de Ecstasy e 11 unidades de LSD, e mais R$ 40,00. R.G. e F.C., 25 anos foram encaminhados à delegacia e presos em flagrante pelo Dr. Jorge Mazzi.

Cresce o apoio da redução da maioridade para 16 anos


O apoio à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos apenas para casos de crimes graves cresceu de 26%, em 2015, para 36%, em 2017, indica pesquisa Datafolha. Esse índice avançou entre o total de entrevistados favoráveis à mudança na legislação e que representam atualmente 84% dos brasileiros –eram 87% em abril de 2015.
A aplicação da medida somente em crimes específicos parte de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) em discussão atualmente no Congresso. O relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre o tema foi apresentado em abril de 2016 e está desde março do ano passado pronto para ser votado na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.
Pelo texto do senador, a redução da idade penal será adotada caso a caso, e adolescentes de 16 e 17 anos poderão ser julgados como adultos quando cometerem crimes considerados graves.
Segundo dados da pesquisa, homens e mulheres têm taxas parecidas de aceitação da redução da maioridade: 85% deles e 83% delas querem que adolescentes de 16 e 17 sejam julgados como adultos.
As principais diferenças sobre o tema aparecem nas faixas de renda e entre as diferentes religiões. Entre mais ricos que ganham acima de dez salários mínimos (R$ 9.540), 73% querem a mudança da legislação, contra 83% da faixa da populução cuja renda é de até dois salários (R$ 1.908).
Os ateus são os que menos apoiam a redução da maioridade penal, com apenas 65% se declarando a favor, contra 35% de contrários. Entre os católicos, 86% querem a mudança.
Entre evangélicos e espíritas, ambos desejam a mudança com 84%.