Dom01242021

Last update05:45:05 PM

 

Back Você está aqui: Home São João

São João

Contribuinte que não recebeu o carnê do IPTU deve fazer a solicitação até 15 de abril

A Prefeitura de São João da Boa Vista encerrou na segunda-feira, 30 de março, a entrega dos carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Contribuição de Iluminação Pública (CIP) do exercício de 2020. Segundo o Departamento Municipal de Finanças, os contribuintes que não receberam o carnê devem fazer a solicitação até o dia 15 de abril, por meio dos telefones: (19) 3634.1026, 3634.1025, 3634.1016 e 3634.1001. A reivindicação também pode ser feita pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. O não pagamento no prazo estipulado incidirá acréscimo legal. 

segunda via do carnê pode ser consultada no site da Prefeitura (www.saojoao.sp.gov.br).

Neste ano, foram confeccionados 44.620 carnês de IPTU, sendo 42 mil entregues aos contribuintes via Correios. A correção é de 3,3668%, com base na variação do Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC). O vencimento das parcelas está previsto para todo dia 12 de cada mês.

Pelo segundo ano consecutivo cada carnê traz uma parcela extra (Boleto Solidário) de ajuda à Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros. O contribuinte não tem a obrigação de pagar os R$ 20,00 (incluindo R$ 1,25 de tarifa bancária). A ajuda ao hospital é voluntária. 

Aluno da UNIFAE já tem acesso ao Fundo de Assistência ao Estudante

Preocupada com os estudantes e famílias economicamente prejudicados pela pandemia do COVID-19, a UNIFAE está ofertando aos seus alunos, a partir de hoje (01), o Fundo de Assistência ao Estudante. Com a aprovação da Lei Nº 4655, de 31 de marco de 2020, a instituição está autorizada a realizar o parcelamento das mensalidades devidas pelos estudantes, no período compreendido entre abril de 2020 até o término do estado de emergência pública decretado pelo governo municipal.

O aluno encontra no site www.fae.br um guia no formato de perguntas e repostas, que explica detalhadamente as condições do parcelamento, bem como o formulário que deve preencher e quais são os documentos que deverá apresentar.

“Sabendo do forte impacto econômico deste momento, que implica em diminuição de renda, salários e aumento do desemprego, entre outras perdas, buscamos uma solução para os estudantes que não tiverem condições de efetuar o pagamento das mensalidades deste período.”, explica o pró-reitor administrativo da UNIFAE, Prof. Dr. Marco Aurélio Ferreira. “A medida também se aplica àqueles que dependam economicamente de terceiros que, comprovadamente, forem atingidos financeiramente.”

Para enfrentar este momento difícil, além de garantir que os alunos tenham acesso às aulas, sem sair do isolamento, a UNIFAE está disponibilizando atividades por meio de plataformas digitais. “Não somos uma escola de educação a distância, mas o formato de ensino remoto tornou-se um imperativo neste momento de quarentena.”, enfatiza o reitor Francisco Arten. “Estamos usando todos os recursos técnicos e acadêmicos de que dispomos para passar aos estudantes o conteúdo previsto nos planos de ensino.”

Como Instituição fortemente ligada à comunidade, a UNIFAE também está contribuindo com diversas medidas para conter a disseminação do coronavírus, como fabricação de álcool em gel e sabonete líquido, além da instalação, em parceria com a Prefeitura, de um Hospital de Campanha para atender os pacientes com suspeita de contaminação pelo coronavírus.

PARCELAMENTO

O parcelamento poderá ser de até 100% do valor das mensalidades devidas de abril de 2020 até a declaração do término do estado de emergência, a depender também da situação econômica de cada interessado. Os termos são: valores parcelados terão como carência máxima o prazo de seis meses para início do pagamento, e parcelas subsequentes distribuídas em até 30 meses, com valor mínimo de R$150,00 (cento e cinquenta reais) por parcela. O parcelamento estará disponível aos interessados que se enquadrarem nos termos definidos pela Lei, ou seja, que comprovem a impossibilidade de arcar com o pagamento das mensalidades em função de perda de rendimento causada pela pandemia, desde que não tenham pendências financeiras anteriores com a UNIFAE.

Os pedidos serão respondidos em até 30 dias, após análise de uma comissão especialmente constituída para esta finalidade. A relação completa dos documentos necessários e o formulário que deve ser preenchido estão disponíveis no site da UNIFAE.

UNIFAE fabrica álcool gel para emergência


Embora as aulas presenciais estejam suspensas, alguns alunos dos cursos de Farmácia, Enfermagem e Engenharia Química da UNIFAE estão trabalhando na produção de álcool gel e sabonete líquido, itens considerados fundamentais no combate ao coronavírus (COVID-19), segundo orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Esta prática, que já acontece rotineiramente como parte do projeto pedagógico, neste momento ganha uma importância especial, como explica o professor assistente do Laboratório de Farmácia, Joel Gutierrez: “Esta produção adicional tem o objetivo de subsidiar as necessidades de assepsia da Instituição, garantindo a segurança dos funcionários que se encontram trabalhando em esquema de turnos”.

Adriana Cristina Viudes, aluna do 3º semestre de Farmácia, acredita que a experiência está sendo muito importante. “Ao mesmo tempo em que estamos aprendendo, também estamos suprindo a demanda por álcool gel, que desapareceu do mercado. É uma oportunidade gratificante contribuir com algo que pode ajudar a conter esta epidemia”.

Para Helder Luís Azevedo da Silva, professor e coordenador da Fábrica-Escola, responsável pela produção do sabonete-líquido, esta é também uma possibilidade de os estudantes vivenciarem aspectos específicos do processo que não podem ser vistos numa aula teórica. “O teste de viscosidade, por exemplo, só pode ser feito na prática, assim como a etapa de envasamento”.

Além dos aspectos pedagógicos, a professora Ana Paula Sendão, coordenadora do curso de Farmácia, ressalta a atitude humanitária dos alunos que se voluntariaram para a tarefa. “No momento, estamos utilizando o estoque que já tínhamos, mas aguardando a chegada de mais matéria-prima para que possamos atender, em caráter emergencial, também a solicitações feitas por instituições da área de Saúde de São João da Boa Vista”.

Usina de Asfalto da Prefeitura começa a operar em São João

Proposta é agilizar serviços de recapeamento e tapa buracos, e economizar dinheiro público

A movimentação de caminhões saindo do novo Pátio Centralizador de Serviços transportando massa asfáltica desde a última terça-feira, 10 de março, mostra que a Usina de Asfalto da Prefeitura de São João da Boa Vista entrou em funcionamento.  

A primeira carga produzida pelo maquinário foi aplicada por funcionários do Departamento de Serviços, Obras e Infraestrutura numa operação de tapa buraco no Jardim Europa.

Na sequência, a Prefeitura deu início ao recapeamento em toda a extensão da Avenida Pedro Rezende Lopes, importante via pública que liga a Vila Valentim à região central da cidade.  

Planejada para produzir 20 toneladas de massa asfáltica por hora, a usina ocupa uma área de 4 mil². Tanques para armazenamento de matéria prima e combustível, rampas, depósitos de brita e área para manobras de caminhões integram a estrutura.  

A proposta é fazer com que os serviços aconteçam de forma mais ágil e gere economia de dinheiro público para o município. Antes, todo o material asfáltico era produzido por meio de uma empresa contratada de Mogi Guaçu.

“O foco principal da economia é o poder decisão em mãos. Conseguir operar em qualquer dia e em qualquer horário sem demandar transporte para buscar massa e ficar com a nossa equipe esperando no campo de serviço, sem saber se a massa está na estrada [vindo] ou não”, explica o engenheiro Júlio Luís de Almeida Lino, diretor do Departamento de Gestão e Planejamento Urbano. 

Nestes primeiros dias, a usina funcionou em fase de teste. Na próxima semana, os trabalhos começam a ser executados de forma mais intensa com base na produtividade diária.

“É uma usina pequena, compacta, mas para a demanda da Prefeitura é grande. A gente vai conseguir, trabalhando seis horas por dia, ter a quantidade de 120 toneladas o que é o suficiente para o Departamento de Obras executar os serviços no dia a dia”, garante.

Treinamento

Antes de entrar em operação, servidores da Prefeitura participaram de uma capacitação ministrada por um profissional especializado em usinagem asfáltica. As orientações foram transmitidas num total de 40 horas de aulas teóricas.  Ao final, os servidores receberam o certificado de capacitação.

“Conforme a gente foi fazendo a montagem do equipamento, o pessoal acompanhou as partes de instalação, calibração, distribuição dos materiais, abastecimento dos tanques de asfalto e combustível. Eles [servidores] já estão fazendo o controle de qualidade da massa asfáltica”, explica o técnico responsável pelo treinamento, João Ferreira.

Cronograma asfáltico

Segundo o diretor de Obras da Prefeitura, Wagner Wanderley Bedin (Tapico), a Usina de Asfalto vai contribuir com a execução dos trabalhos de tapa buraco e recapeamento na cidade. Após o recapeamento da Avenida Pedro Rezende Lopes, na Vila Valentim, o maquinário será deslocado à rua Capitão José Jacinto de Andrade, no bairro Rosário.

O cronograma de melhorias no asfalto de São João inclui ainda Jardim Primavera e Jardim das Flores. Em ambos os bairros o recapeamento está previsto para ser realizado tanto pela Prefeitura quanto por uma empresa contratada.

“Vamos fazer depois algumas ruas do Jardim Ipê e Jardim Industrial. Aí, eu irei conversar com o Prefeito Vanderlei para ver as prioridades e necessidades dos outros bairros da cidade. Pelo que eu vi, a qualidade da massa produzida na usina é excelente. O pessoal está gostando”, destaca o diretor Tapico. 

Contribuintes podem deixar parte do Imposto de Renda para entidades de São João

A data final para entrega da declaraçao do Imposto de Renda é 30 de abril. Deve declarar o IR quem teve rendimentos tributáveis em 2019 cuja soma foi superior a R$ 28.559,70, ou seja, um salário médio mensal (mais 13º) de R$ 2.196,90. A Receita Federal espera receber este ano cerca de 32 milhões de declarações até o final do prazo. O programa para fazer a declaração já está disponível no site da Receita.

Apesar de valer desde 1990, pouca gente sabe e usa a renúncia fiscal do Imposto de renda para beneficiar as entidades que cuidam de crianças e adolescentes através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Como em anos anteriores, é possível ao contribuinte destinar 3% do seu imposto devido à entidades inscritas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, desde que opte pelo modelo completo de declaração. Não é uma doação, é uma renúncia fiscal do Governo em favor das entidades sociais, na qual o contribuinte é o agente. É uma forma de deixar parte dos recursos no Município, gerando ações em favor das crianças e adolescentes em vulnerabilidade social nos campos da educação, esportes, lazer, saúde e assistência social.

Veja o passo a passo para a destinaçao:

1. Ao concluir sua declaraçao, na aba Fichas da Declaraçao, clique em “Doaçoes diretamente na Declaraçao”;

2. Na tela seguinte, você deve clicar em “Novo”, depois em “MUNICIPAL”, escolher a UF “SP- Sao Paulo” e depois o Município de Sao Joao da Boa Vista (aparecerá o CNPJ do Fundo Municipal).

3. O valor possível de destinação estará automaticamente calculado pelo software da Receita no campo “valor”. Basta repetir o valor no campo a ser preenchido e clicar “OK”.

4. Em seguida vá na aba “Imprimir” e selecione “Darf – Doaçoes Diretamente na Declaração – ECA”.

5. Imprima a guia e efetue o pagamento do DARF na rede bancária antes do final do prazo da entrega da declaração.

Mesmo que o contribuinte tenha imposto a restituir, poderá destinar o valor devido e o programa da Receita irá acrescentar o mesmo valor no total da sua restituição. Ele deverá fazer o recolhimento do DARF no valor correspondente e depois receberá de volta na restituição, corrigido pelo índice da Selic.

Os recursos apurados com a destinação fiscal são empregados nas ações em favor da promoção dos direitos das crianças e adolescentes através do CMDCA e suas entidades e programas inscritos. O site do CMDCA oferece todas as informaçõoes sobre as entidades, projetos e programas e onde foram aplicados os recursos, além de outras informações.

No site do CMDCA existe um vídeo que mostra o passo a passo da distinçao fiscal. Acesse: www.cmdcasj.com.br.

CAPS Infantil em novo endereço a partir de segunda-feira

O Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS i) de São João da Boa Vista passa a atender em novo endereço a partir de segunda-feira, dia 16 de março.

Segundo o Departamento Municipal de Saúde, o atendimento, que antes era realizado no prédio da rua Silviano Barbosa, 54, bairro Perpétuo Socorro, foi transferido para as novas instalações na Avenida Durval Nicolau, 444, Jardim Santa Clara.

A estrutura do CAPS i montada pela administração municipal conta com psiquiatra, enfermeiro, psicólogo, pedagogo, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e educador físico.

As atividades ocorrem de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 17h. Na sexta-feira, o serviço é oferecido das 13h às 17h. 

Esporte UNIFAE é exemplo de solidariedade e cidadania

Além da inclusão social que promove, o esporte proporciona inúmeros benefícios à saúde humana, sem falar nos ganhos que traz para a sociedade como um todo. Atuando na prevenção de doenças cardíacas, diabetes, obesidade e várias outras doenças, ele se tornou objeto de estudo de diversas áreas médicas. Contribuindo para a formação física e psíquica de crianças e jovens, favorece o desenvolvimento motor, desperta a autoconfiança e o espírito de equipe, entre outros fatores fundamentais para o desenvolvimento saudável do indivíduo. Ao tirar crianças e adolescentes das ruas, o esporte ajuda na prevenção e no combate às drogas e à violência, contribuindo para a promoção da segurança pública. Neste contexto, podemos compreender a prática esportiva como parte integrante e fundamental da educação, pois todos os valores que ela promove estão alinhados com a visão de sociedade que queremos construir. Por esta razão, a UNIFAE vem investindo na formação de equipes universitárias que vêm escrevendo a história do esporte universitário na cidade e inspirado as novas gerações com seu exemplo. A atuação do esporte universitário da UNIFAE foi destaque em matéria publicada pela Revista Quero Bolsa, em agosto de 2019. A notícia ressaltou a inspiração no modelo norte-americano que concilia a formação acadêmica e esportiva. “A importância reside no desenvolvimento integral do atleta, tanto na parte esportiva quanto na formação cognitiva e acadêmica, muitas vezes negligenciada”, explica o Prof. Me. Guilherme Marson Junqueira, coordenador do programa de esportes e do curso de Educação Física da UNIFAE. AÇÕES DO BASQUETE No entanto, além das vitórias obtidas por seus atletas, a UNIFAE compreende que é preciso usar a visibilidade conquistada para despertar o gosto pelo esporte e incentivar esta prática que faz a diferença na vida de muitos jovens. Este é o espírito do projeto ‘Vivenciando o Basquetebol’, que aproxima os estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública de São João da Boa Vista dos atletas que admiram. “A UNIFAE é um modelo para eles, pois acompanham tudo o que ocorre na faculdade em relação aos esportes”, declarou a coordenadora da EE Coronel Cristiano Osório de Oliveira, escola que já participou duas vezes da iniciativa. Além de motivar os jovens a unir a prática esportiva e a formação universitária, a experiência também marca os atletas, principalmente aqueles que têm a mesma história. “Comecei do mesmo jeito que eles, fui treinando e melhorando”, conta Alison Cruz, jogador do time de basquete UNIFAE/São João. “Com o tempo, consegui uma bolsa de estudos na UNIFAE e hoje estou formado. É muito bom poder inspirar estes jovens que, vendo a nossa trajetória, percebem que para ser atleta tem que ter estudo também”. Extensivo a outras cidades da região, o “Basquete e Cidadania” é outro projeto que promove partidas de demonstração e treinamento para estudantes do ensino médio. A Escola Estadual Padre Geraldo Lourenço, de Aguaí, recebeu com muito entusiasmo os jogadores: “Eles são campeões regionais, paulistas e brasileiros. Estar com eles dá uma motivação muito grande de continuar treinando e, quem sabe, um dia fazer parte da equipe”, disse Carlos Alexandre de Carvalho, aluno do primeiro ano do ensino médio. A atuação dos atletas do basquete não se limita à divulgação da prática esportiva, eles também participam de uma série de ações solidárias junto à comunidade, como doação de sangue ou a reforma de um espaço na Casa da Criança de São João da Boa Vista, que foi transformado em sala de leitura. O Prof. Paulo Renor, técnico do Basquete UNIFAE / São João enfatizou a importância do exemplo: “Os nossos jogadores acabam sendo uma referência regional e um espelho para os jovens, que vendo este tipo de atitude são incentivados a fazer o bem. Sinto muito orgulho deste time, tanto pelas conquistas quanto pela disposição humanitária”. PROJETO “JOGA TÊNIS” Desde o ano passado, os estudantes de Educação Física da UNIFAE participam de uma parceria que envolve o Departamento de Educação da Prefeitura de São João da Boa Vista, a Sociedade Esportiva Sanjoanense e o Instituto Tênis, para a criação do “Projeto Joga Tênis São João”. Depois de treinamentos de capacitação com instrutores do Instituto, os graduandos se habilitaram para oferecer treinos introdutórios a cerca de 550 crianças, de 6 a 10 anos, da Rede Municipal de Ensino. A diretora de Educação, Maria Helena A. Santana, ressaltou os benefícios do projeto para as crianças: “Quando uma pessoa começa a prática esportiva desde criança, tende a desenvolver diversas habilidades, que as projetam para um futuro muito bom. Tudo isso também vai permitir que fiquem mais tempo envolvidas com coisas boas e longe das ruas”. A primeira etapa do projeto já está atendendo alunos da escola municipal Antônio dos Santos Cabral e da EMEB Adélia Jorge Adib Nagib, do bairro Maestro Mourão. Estimulando aspectos tanto físicos quanto mentais, o tênis é considerando um aliado importante da educação. O aluno do 4º. semestre do curso de Educação Física da UNIFAE, Benedito Apolinário Neto, se surpreendeu com o desempenho dos novos praticantes: “Achei que ficariam acanhados, porque alguns nunca tinham visto uma raquete antes, mas estão muito animados e aprendendo rápido, dá até gosto de ver”.

Aurélio Miguel, Campeão Olímpico elogia projetos da UNIFAE

O campeão olímpico e diretor da FUPE (Federação Universitária Paulista de Esportes), Aurélio Miguel, esteve na UNIFAE nesta semana em um evento aberto à comunidade, professores e alunos. A mesa-redonda foi composta pelo atleta, o coordenador do curso de Educação Física, Guilherme Marson Junqueira, e o reitor da UNIFAE, Prof. Dr. Francisco Arten.

Durante o bate-papo, Aurélio Miguel contou sua trajetória, respondeu perguntas, conversou sobre Olimpíadas, cedeu entrevista à imprensa e posou para fotos com o público presente, que o recebeu com muita alegria e entusiasmo. Entre eles, estava a professora de Judô da Esportiva Sanjoanense,  Angelika Marques Borsari, que disse ser um encontro motivador: “É muito interessante saber tudo que ele passou até alcançar seus objetivos. Como disputamos campeonatos em outras cidades,  conhecer o esforço do atleta foi inspirador para nós.”

A visita de Aurélio Miguel foi fruto da parceria da UNIFAE com a FUPE, e motivada pelo destaque que a Instituição conquistou nos Jogos Universitários. “Fiquei muito feliz em ver a estrutura da UNIFAE, os diversos cursos, prédios e, principalmente, o incentivo que a reitoria dá ao esporte regional.”, declarou o atleta.

Reconhecendo a prática do esporte como fundamental, Aurélio Miguel destacou seu aspecto de fortalecimento da sociedade: “A UNIFAE tem projetos de escolinhas para a comunidade, principalmente basquete. A Instituição está crescendo bastante na região e no estado, e um dos principais motivos é o grande impulso do esporte.”

O coordenador do curso de Educação Física, Guilherme Marson Junqueira, direcionou Aurélio Miguel no tour pelo campus, e comentou sobre os próximos projetos: “Queremos disputar as competições universitárias e não universitárias e, para isso, construímos um planejamento cuidadoso com o objetivo de dar continuidade e consistência ao nosso esporte.”

Quem também acompanhou a visita foi o superintendente de esportes da FUPE, Kallel Brandão, que contou que as competições já estão a todo o vapor, seguindo o planejamento divulgado em novembro. “Nossa expectativa é reunir cerca de dois mil atletas, de mais de quinze modalidades esportivas, em ambiente de integração, que tem tudo a ver com o esporte universitário.”, destacou.

Sobre a expectativa para as Olimpíadas do Japão, Aurélio Miguel acredita que o Brasil possa ter uma atuação expressiva: “Talvez seja a melhor olimpíada brasileira em resultados, porque passamos pela experiência de sediar os jogos olímpicos e desenvolvemos diversas ferramentas de apoio ao esporte de alto rendimento, criamos as leis de incentivo, entre outros fatores.”

O reitor da UNIFAE, Prof. Dr. Francisco Arten, se declarou honrado em receber o atleta Aurélio Miguel, e feliz com os resultados que o projeto esportivo da UNIFAE vem obtendo: “Entendemos o esporte como projeto pedagógico interdisciplinar, uma vez que também envolve pesquisas científicas na área. Acreditamos firmemente que só oferece benefícios para os jovens e é essencial para a comunidade. Seguindo o que já realizamos, o esporte da UNIFAE vem ainda mais forte em 2020.”

 

Campanha do Sicredi distribui R$ 2,5 milhões em prêmios

 

Quase metade dos brasileiros (49%) tem como principal meta financeira de 2020 guardar dinheiro. A informação identificada no levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) também aponta outras prioridades financeiras neste ano, como viagens (30%) ou a compra/reforma da casa (28%). Para incentivar o hábito de poupar, o Sicredi promove a partir deste mês a Promoção Poupar e Ganhar sem Parar nos Estados do Paraná, São Paulo e Riode Janeiro, que vai distribuir R$ 2,5 milhões em prêmios, o maior valor em cinco edições da campanha. A participação é muito simples: a cada R$ 100 de incremento líquido na poupança do associado, um número da sorte será distribuído - se as aplicações forem na modalidade programada (quando há o débito programado mensal para conta poupança do associado), as chances de ganhar são em dobro.

Durante a ação, que segue até dezembro, serão realizados sorteios semanais de R$ 5 mil, um sorteio especial de R$ 500 mil, em comemoração ao mês da poupança, em outubro, além do grande prêmio final R$ 1 milhão, entregue em dezembro de 2020.

.

POUPANÇA GERA DESENVOLVIMENTO

Considerada a modalidade de reserva financeira preferida entre os brasileiros, a poupança realizada em uma instituição financeira cooperativa traz benefícios tanto para o associado quanto para a comunidade onde a cooperativa atua. “Os recursos ajudam a subsidiar a concessão de crédito e gera o que chamamos de ciclo virtuoso para a economia. Além disso, no sistema cooperativo, o associado poupa e participa dos resultados gerados no final de cada ano”, explica a gerente de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Adriana Zandoná França.

. Na edição de 2019, a campanha proporcionou R$ 500 milhões de incremento anual na poupança do Sicredi nos Estados do Paraná, São Paulo e Riode Janeiro.