Dom01242021

Last update05:45:05 PM

 

Back Você está aqui: Home São João

São João

Carnês do IPTU vão ser entregues pelos Correios a partir do dia 10 de março

Correção é de 3,3668%

A Prefeitura de São João da Boa Vista confeccionou este ano 44.620 carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Deste montante, 42 mil começam a ser entregues aos contribuintes, via Correios, a partir de terça-feira, 10 de março. O Departamento Municipal de Finanças informou que a correção é de 3,3668% conforme variação do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor), que compreende ao período de 1º de dezembro de 2018 a 30 de novembro de 2019.

O vencimento está previsto todo dia 12 de cada mês. A primeira parcela e a parcela única foram prorrogadas para 30 de março. Não há desconto para pagamento à vista.

Em São João, dos valores arrecadados com o IPTU, 25% são para a Educação, 15% para a Saúde e o restante para despesas e investimentos diversos do município. A previsão de arrecadação com o IPTU, segundo a Diretora de Finanças, Natália Villela Santos Domenciano, é em torno de R$ 28 milhões. Quanto a quantia de Contribuição de Iluminação Pública (CIP), a expectativa da Prefeitura é arrecadar em torno de R$ 4 milhões. 

Santa Casa

A exemplo de anos anteriores, o carnê conta com a parcela extra (Boleto Solidário) de ajuda à Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros. Neste ano, a contribuição voluntária tem o valor de R$ 20,00.

Em 2019, a parcela extra resultou para a Santa Casa a quantia de R$ 97.094,06. De acordo com Márcio Franciolli, provedor do hospital, a ajuda voluntária por parte da população de São João é de extrema importância - “Esse valor proporcionará conforto aos usuários do SUS, pois será empregado com muito zelo e transparência em melhorias, acomodações e utensílios necessários”.

Mostra e venda de Orquídeas no próximo final de semana


A 1ª Mostra e Venda de Orquídeas de São João está marcada para o próximo final de semana – dias 6, 7 e 8 de março, na Estação das Artes Beto Simões, no Largo da Estação. O evento tem organização dos Orquidários Lahr, de Rio Claro, e Morada do Vento, de São José do Rio Pardo, com apoio da Prefeitura de São João.

No primeiro dia, sexta-feira, a mostra fica disponível aos visitantes das 14 às 19h00. No sábado e domingo, o público tem a oportunidade de conferir as espécies no período das 9 às 17h00.

Cerca de 300 espécies de orquídeas devem ser expostas durante o evento, e segundo um dos responsáveis, Daniel Manzoni Grassi, os valores são diferenciados - “Os preços variam de R$ 10 a R$ 20 reais. Mudas mais especiais variam de R$ 50 a R$ 80 reais, e floridas de R$ 35 a R$ 80 reais”.

No sábado, às 15h00, está prevista uma palestra gratuita sobre o processo de cultivo de orquídeas. O produtor Carlos Lahr é o palestrante responsável por transmitir as informações. Não é necessário se inscrever.

CAACH ganha R$ 100 mil no sorteio da Nota Fiscal Paulista

José Aristides, da CAACCH é o primeiro à esquerda

 

Entidade já havia sido contemplada no mês de novembro de 2019

O Secretário da Fazenda e Planejamento Henrique Meirelles entregou nesta quinta-feira (27) os principais prêmios da 135ª edição da Nota Fiscal Paulista. Na cerimônia de entrega dos cheques simbólicos da edição de fevereiro, estiveram presentes os representantes de cinco entidades assistenciais e o ganhador de R$ 1 milhão.  Entre as entidades contempladas com R$ 100 mil está a CAACCH () de São João da Boa Vista. Representando a CAACCH esteve presente na solenidade o Sr. José Aristides.

É a segunda vez que a CAACCH é sorteada no Prêmio Nota Fiscal Paulista. No mês de novembro de 2019 a entidade também recebeu R$ 100.000,00.

O sorteio de mês de fevereiro premiou um contribuinte com R$ 1 milhão.
No sorteio exclusivo para as entidades filantrópicas, o programa premiou cinco instituições com R$ 100 mil e outras 50 com prêmios de R$ 10 mil, totalizando o valor de R$ 1 milhão. As principais foram a Sociedade Espírita Legionárias Do Bem, de Franca; a Associação Para Desenvolvimento Integral Do Down (Adid), de São Paulo; o Grupo Da Fraternidade Irmão Altino, de Guaratinguetá; a Fundação Lugar De Viver Feliz De Barretos (Fundação LVF), de Barretos; e o Centro De Atendimento Ao Adolescente e à Criança Com Humanismo (CAACCH), de São João da Boa Vista. 

Além dos principais premiados, o sorteio
 de fevereiro da Nota Fiscal Paulista contemplou também outros 599 consumidores, sendo quatro prêmios de R$ 500 mil, 10 de R$ 100 mil, 15 de R$ 50 mil, 20 de R$ 10 mil, 50 de R$ 5 mil, 500 de R$ 1 mil, além de 50 de R$ 10 mil para outras entidades assistenciais. No total, foram 655 prêmios que somam R$ 6,7 milhões. 

Para concorrer, o consumidor que pede a Nota Fiscal Paulista deve se cadastrar no site do programa e aderir ao regulamento. As adesões até o dia 25 de cada mês permitem a participação já no mês seguinte. Uma vez feito o aceite às regras dos sorteios, não há necessidade de repetir a adesão, que vale para todas as extrações. Cada R$ 100 em compras dá direito a um bilhete eletrônico para disputar aos prêmios. 


Painel do Conselho da Mulher Empreendedora abordará os desafios do empreendedorismo feminino

O Conselho da Mulher Empreendedora, mantido pela Associação Comercial, marcou para o dia 12 de março mais uma edição do seu painel, que terá como tema “Os desafios do empreendedorismo feminino”. O evento contará com a participação de duas empresárias inspiradoras: Marisa Contreras, proprietária da Fazenda Capoeira Coffee, produtora de cafés especiais e fortemente engajada em promover o empoderamento e empreendedorismo da mulher no campo; e Marcela Perle, esteticista considerada referência pelo Programa ALI, do SEBRAE, e licenciada pelo método de Reeducação Alimentar ‘Afine-se’.
O encontro acontecerá no Teatro da Estação das Artes, às 19h00. O valor do ingresso será de R$30,00 e todo o valor arrecadado será destinado à Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros. Os ingressos podem ser adquiridos na ACE (rua São João, 237). 
“Esse modelo de evento, em que convidamos duas empreendedoras para dividirem conosco suas experiências profissionais, tem agradado bastante ao público. É uma oportunidade de se reconhecer na história inspiradora de mulheres incríveis que tiveram a coragem de empreender num mercado ainda tão marcado pelo sexismo. E, ainda, ajudar a uma instituição da cidade, já que desde 2018 nossos painéis têm sido beneficentes”, explicou Vera Lúcia Sassaron Pandini, presidente do Conselho da Mulher Empreendedora. 
Após o evento, será servido um coffee break, com o objetivo de proporcionar oportunidade de networking entre os presentes.

AS PALESTRANTES

Marisa Contreras - Empresária do Agronegócio Café, Palestrante do Agronegócio. Farmacêutica.Lider do Encontro da Mulher do Café. Embaixadora do Projeto Florada do grupo 3coracões. Embaixadora da Rede Mulher Empreendedora. Vencedora do prêmio Mulher de negócios Sebrae 2017. Vencedora do prêmio Mulher do Agronegócio Abag. Fortemente engajada no empreendedorismo feminino, acredita que as mulheres são agentes de transformação da sociedade com o seu olhar da diversidade, o que é muito importante para o crescimento dos negócios. Proprietária da Fazenda Capoeira Coffee, produtora de cafés especiais e fortemente engajada em promover o empoderamento e empreendedorismo da mulher no campo. 

Marcela Perle- Empresária na área da beleza, 31 anos, da cidade de Tambaú, proprietária de duas clínicas no ramo da estética. (Tambaú e Santa Rita do Passa Quatro). Trabalha ajudando mulheres recuperar a qualidade de vida, saúde e autoestima. Licenciada pelo método de Reeducação Alimentar Afine-se, entre 1.300 clínicas espalhadas pelo país, se classifica na 5° melhor com seus resultados. Ama o empreendedorismo e a maneira como seu trabalho consegue transformar a vida das mulheres.



Conselho da Mulher empreendedora arrecada 8 mil reais para o Lar São José




O Conselho da Mulher Empreendedora (CME) da Associação Comercial e Empresarial entregou na tarde desta
quarta-feira, 19, o equivalente a 8 mil reais para o Lar São José, valor  arrecadado com o objetivo de custear oito meses de despesas com padaria da instituição.

“Nós soubemos através de uma das participantes do conselho, que o Lar São José tinha diversas necessidades, uma delas era as despesas com padaria, então nos organizamos e arrecadamos esse valor que estamos entregando
hoje. O conselho além detero objetivo de empoderar a mulher, também tem como objetivo as causas sociais, escolhemos o lar e arrecadamos durante o ano passado”, contou Vera Lúcia Sassaron Pandini, presidente do Conselho da Mulher Empreendedora.

Durante o segundo semestre de 2019, diversas ações de arrecadação foram desenvolvidas pelas conselheiras, entre elas o Projeto de coleta de lixo eletrônico em parceria com a São João Informática visando incentivar os sanjoanenses a descartarem seu lixo eletrônico corretamente. Cerca de quatro toneladas foram arrecadadas e vendidas a empresas especializadas. Outra ação foi a arrecadação realizada pelo núcleo de contadores, na qual os escritórios participantes contribuíram com uma parte do valor.

DESAFIO DA RASTEIRA: por que acontece? Como prevenir?

 Psicóloga da UNIFAE destaca papel da família e da escola

Que jovens e crianças adoram quebrar regras não é novidade, mas o sinal de alerta precisa soar alto quando brincadeiras sadias são substituídas por outras de mau gosto e muito perigosas, que podem se tornar fatais.

A ‘brincadeira” da vez é o “quebra-crânio” ou “desafio da rasteira”, que consiste em três pessoas postadas lado a lado, sendo que a do meio é desafiada a pular o mais alto que puder e, enquanto está no ar, recebe uma dupla rasteira. Desavisada, sem o apoio das mãos, a pessoa cai violentamente no chão.

Um digital influencer, que tem mais de 2 milhões de seguidores, foi o responsável pela viralização na internet. Em um dos vídeos publicados, ele e o irmão fazem o desafio com a própria mãe. Logo em seguida, ele deletou o vídeo e pediu desculpas.

Para a psicóloga e professora da UNIFAE, Dra. Betânia Alves Veiga Dell’Agli, alguns fatores psicológicos contribuem para explicar este comportamento dos adolescentes: “Eles costumam ter um pensamento onipotente, de que nada de ruim acontecerá. Também estão preocupados em ser aceitos e não querem ficar fora do grupo. Além disso, estão vivendo um momento de afirmação da personalidade e querem ser capazes de fazer as próprias escolhas. São muitos os fatores que contribuem para que isso ocorra”.

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia lançou um alerta aos pais e educadores, dizendo que a “brincadeira” pode provocar lesões irreversíveis no crânio e encéfalo, além de danos à coluna vertebral e, nos casos mais greves, levar a óbito.

Quando o tema chega à família, a grande questão para os pais é o que fazer para que isso não ocorra com os seus filhos. A Profa. Betânia alerta que “é necessário mostrar às crianças e jovens os riscos e consequências que eles não conseguem perceber. O diálogo é indispensável”.

Tendo em vista que a maioria dos casos acontece na escola, professores e orientadores também têm um papel importante na prevenção e podem trabalhar estas questões em grupos. “Muitas escolas estão preocupadas e já tomaram medidas de conscientização, mas não basta dizer ‘não pode’. Os estudantes precisam se sentir compreendidos e orientados”, finaliza a psicóloga.

 

>

Aluna da Escola de Música da Prefeitura é aprovada para estudar violino na Unicamp

De viagem para Campinas, jovem irá se dedicar à música na universidade pelo período de 4 anos

A violinista Agles Vieira de Oliveira (foto), 18, estudante da Escola de Música da Prefeitura de São João Boa Vista foi aprovada no vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De malas prontas para uma nova trajetória em Campinas, a jovem começa a realizar o sonho de estudar música em uma conceituada instituição pública de ensino superior, a partir de março. 

“Eu quero ser violinista profissional. E ingressar nessa grande universidade é o que eu esperava”, diz Agles. 

Aproveitar ao máximo dos estudos no violino, no período de 4 anos, e se tornar solista de uma grande orquestra é a meta da estudante, que nasceu em São Paulo, mas reside em São João desde 2013, no Jardim Teresa Cristina, parte alta da cidade.

“Eu assisti a alguns vídeos [com exibições de violino] e comecei a me interessar. Aí, eu perguntei para o meu professor de artes, e ele conhecia o Projeto Primeiro Movimento [iniciativa patrocinada pela Prefeitura, que oferece aulas gratuitas de violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico]. Comecei lá, por volta de 2014”, explica a violinista sobre o início nas atividades musicais. 

O projeto da administração municipal, que abriu as portas para o aprendizado de Agles, é coordenado pelos irmãos Cesar Cunha e Douglas Cunha, e reúne atualmente 50 músicos.

Desde que iniciado em 2011, segundo o professor Douglas, vários alunos conseguiram acesso em universidades conceituadas de São Paulo e Ribeirão Preto. Como ele enfatiza, agora chegou a vez da Agles.

“Ela me procurou dizendo que queria ser violinista. Achei bacana porque hoje em dia são poucas as pessoas que procuram esse caminho. Por ser uma aluna que se destacava, eu acreditei, apoiei e passei algumas coisas [conteúdo de aula], que nós trabalhamos durante dois anos e que iriam cair no vestibular. Ela agarrou a ideia e estudou de seis a oito horas por dia. Mérito dela”, avalia o professor.

Embora tenha sido aprovada na Unicamp, Agles revela que já havia tentado passar em outras duas respeitadas universidades: Unesp e Usp. Durante esse tempo correndo em busca da confirmação, ao todo, foram realizadas 17 provas.

Entre idas e vindas, enfim, Agles conseguiu alcançar a aprovação. A mãe, Glaene Vieira, depois de tanto incentivar, agora abraça a filha e comemora o resultado. “Fiquei muito feliz. Só por Deus mesmo. Música é muito bom e abre caminhos. Para nós que somos de família humilde é muito importante a realização de um sonho”, afirma emocionada.

O diretor do Departamento de Cultura, Hélio Corrêa Fonseca Filho, destaca que a Escola Municipal de Iniciação Musical Geraldo Filme conta, atualmente, com 600 alunos matriculados em diversos cursos gratuitos.

“A escola é o início do aprendizado, mas pode ser o início de uma carreira profissional. Nós temos o exemplo dessa aluna que estudou com a gente e hojefoi aprovada no vestibular de uma universidade estadual. Isso mostra que a escola tem uma sistemática e uma didática que traz bons resultados”, conclui.

Para aprender algum instrumento musical de forma gratuita em São João, os interessados devem se inscrever na Escola de Música, localizada na Estação das Artes Beto Simões, no Largo da Estação.

 

Turismo confirma 7 Blocos durante o Carnaval 2020


Folia em várias regiões da cidade e com hora para terminar

O Carnaval de São João da Boa Vista, organizado pela iniciativa privada com apoio da Prefeitura Municipal, neste ano terá 7 blocos carnavalescos para animar os foliões em diferentes regiões da cidade. A animação nos 4 dias de festa está programada para terminar mais cedo - às 20h00.

A festa popular conta com a participação dos blocos “Juntô” (Largo da Estação), “Carnakabana” (Jardim Nova São João), “Curral” (Avenida Rodrigues, ao lado do Unifae), “Carnatrance” (Largo da Estação), “Tiu Le Fulia” (Durval Nicolau), “Osório” (Centro) e “Japa Love” (Vila Primeiro de Maio).

Neste formato, cabe à administração municipal o fornecimento de som, banheiros químicos, serviços de limpeza de rua (antes e após o evento), colocação de latões de lixo, pagamento de 50% de taxa ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) e interdição de trânsito.

DOSE DUPLA NO SÁBADO

A movimentação começa no sábado, dia 22, das 14 às 20h00, na Estação das Artes Beto Simões,  no Largo da Estação, com o Bloco “Juntô”.

Na mesma tarde, das 16 às 20h00, o bloco “CarnaKabana” é a atração na Avenida Durval Nicolau, altura do nº 765, no Jardim Nova São João.

NO DOMINGO

Na tarde de domingo, dia 23, são dois eventos programados: das 12 às 20h00, na Estação das Artes, o Bloco Carnatrance vai reuniões os foliões; e na Avenida Rodrigues Alves, ao lado da UNIFAE, o Bloco “Curral” é quem comanda a festa, das 14 às 20h00.

DOIS BLOCOS NA SEGUNDA

O bloco “Tiu Le Fulia” convida os foliões para a diversão na segunda-feira, dia 24, das 14 às 20h00, na rua Serafim José Ferreira (altura da praça João Pires), no Jardim Durval Nicolau. 

Também na segunda, das 15 às 20h00, o agito é com o Bloco do “Osório”, na rua Carlos Kielander, ao lado da Diretoria Regional de Saúde.

1º DE MAIO

A festa carnavalesca se encerra na terça-feira, dia 25, na Rua Duque de Caxias, na Vila 1º de Maio com o Bloco “Japa Love”, das 14 às 19h00.

Segundo a diretora de Turismo da Prefeitura, Rose Vasconcellos, duas reuniões foram realizadas para o acerto de detalhes da programação - “Uma individualmente com cada organizador e outra conjunta com a presença da Polícia Militar, Setor Municipal de Trânsito (Setran) e Departamento de Turismo”.

Como a Ansiedade pode afetar o desenvolvimento de um aluno

A ansiedade na volta às aulas é uma reação humana natural, especialmente no caso dos alunos que estão ingressando na faculdade. Normalmente, diante de uma nova situação, precisamos de um tempo de adaptação. No entanto, os alunos dos últimos anos também não escapam do tema, pois estão preocupados com o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), tradicionalmente responsável por muita angústia e algumas noites em claro.

Ciente da problemática, a UNIFAE abriu a caixa de perguntas do Instagram para que os alunos pudessem enviar perguntas para Leticia Lo Duca Trentino, psicóloga clínica e docente, que tratou os temas em entrevista para a TV UNIFAE, disponível no YouTube (www.youtube.com/UNIFAEoficial).

Mestre em Psicologia clínica pela PUC-SP (2010), pós-graduada em abordagem junguiana pelo COGEAE/PUC-SP (2005) e graduada em Psicologia pela PUC-SP (2002), Letícia já atuou também em serviços da Saúde Pública e da Assistência Social.  

A psicóloga explica que, toda vez que fazemos uma escolha, somos responsáveis por ela: “Para os jovens, é o começo de um processo para a entrada na vida adulta, quando surgem inúmeras responsabilidades e ainda têm muitas dúvidas: Será que escolhi bem? É a hora certa? Vou conseguir me dar bem no curso? Além disso, o início da vida acadêmica requer uma série de mudanças: nova cidade, afastamento dos pais ou até mesmo mudança de status social.”

Diante de tudo isso, não é raro que alguns ingressantes na faculdade se intimidem e tranquem a matrícula logo em seguida, argumentando não ser aquilo que pensavam. Letícia Trentino comenta que é preciso relativizar as expectativas: “Passar por dificuldades em uma matéria ou outra é natural. Talvez seja uma área que exija mais dedicação e prepare o estudante para enfrentar os obstáculos que aparecerem pela frente”.

Uma certa dose de ansiedade é importante no período de adaptação, porque nos deixa mais atentos e concentrados para uma nova fase de vida. No entanto, é preciso buscar ajuda profissional quando foge do controle: “A ansiedade em grau elevado traz perda de concentração e inibe o contato social. Se este for o caso, o estudante vai precisar de um acompanhamento psicológico para ajudá-lo no processo.”, recomenda Leticia.

Em relação aos alunos concluintes, Letícia enfatiza que se trata de um outro momento, pois marca o término da graduação: “É um misto de muitas emoções positivas e negativas. Envolve alegria, motivação e alívio, mas também tristeza pelo fim da vida estudantil e medo e ansiedade em relação ao futuro. É quando a pessoa diz: ‘E agora? ’.  Embora, de fato, o TCC exija muito, talvez seja necessário mudar a forma de olhar para ele, pois é um momento de mergulhar em um tema com o qual o estudante se identifique, para que resulte num trabalho autoral do qual se orgulhe muito, e que reflita tudo aquilo que aprendeu e é capaz de realizar”.

NEAP

A Clínica de Psicologia da UNIFAE está disponível para atendimento gratuito aos alunos. Letícia lembra que a Psicologia nos ajuda a compreender o que está acontecendo ao nosso redor e dentro da gente: “Desta forma, ao invés de simplesmente reagir a uma emoção, ampliamos a consciência sobre diversas questões e também podemos agir melhor. ”

O NEAP fica na Av. Dr. Oscar Pirajá Martins, 545 – Jardim Santo André, em São João da Boa Vista. Telefone: (19) 3636-3321.