Seg12102018

Last update09:50:03 AM

 


Back Você está aqui: Home Variedades

Variedades

O que guardam os 4 pilares da cúpula da Basílica de São Pedro?

A magnífica cúpula da Basílica de São Pedro, projetada pelo grande Michelângelo, é sustentada por quatro enormes pilares. Cada um deles é formado por um pequeno balcão e um nicho que com a imagem de um santo: Santa Verônica, Santo André, Santa Helena e São Longuinho.

Por que estes santos?

Simplesmente porque as colunas são grandes relicários. Diz que, no balcão de Santa Verônica, encontra-se muito bem guardado o véu com que a santa enxugou o rosto ensanguentado de Cristo no caminho do Calvário, ficando a imagem do rosto impressa na tela.

Na coluna com a estátua de Santo André, era conservado o crânio do santo apóstolo, irmão de São Pedro. Mas a relíquia não está mais lá porque o Papa Paulo VI a devolveu a Patras, na Grécia, onde fica a igreja dedicada ao santo. A igreja edificada no lugar de seu martírio.

Na coluna de São Longuinho está a lança com a qual o soldado Cayo Casio Longinos perfurou Jesus Cristo.

No pilar de Santa Helena, encontra-se uma parte da verdadeira Cruz de Cristo que ela mesmo trouxe de Jerusalém.

Na parte alta de cala pilar está representado cada um dos quatro evangelistas e, na parte inferior, uma frase em latim: HINC VNA FIDES – MVNDO REFULGET – HINC SACERDOTTI – VNITAS EXORITVR, que quer dizer “Aqui se espalha por todo o mundo a única e verdadeira fé, aqui nasce a unidade do sacerdócio”.

Quando começa o Advento de 2018?

Iakov Filimonov – Shutterstock

O tempo de preparação para o Natal não tem data fixa para começar, ou seja, muda de ano para ano.  Muita gente pensa que o tempo de preparação para o Natal, o Advento, sempre começa no dia 1 de dezembro e que esta é uma data fixa. Mas não é.O Advento começa no primeiro domingo depois da solenidade de Cristo Rei (que também acontece em um domingo). Se você quiser ver de outro ângulo, basta pensar que o início do Advento se dá no quarto domingo anterior ao Natal.

Por outro lado, o encerramento do Advento tem, sim, data fixa, pois sempre termina no Natal. Portanto, este período começa em uma data variável e acaba em uma data fixa.Isso faz com que o Advento não tenha o mesma duração todos os anos. Para sermos exatos, ele leva entre 21 e 28 dias, de acordo com o ano.

Em 2018, portanto, o Advento irá de 2 de dezembro até 24 de dezembro inclusive, ou seja, terá 23 dias. Em 2019, durará um dia a mais: de 1 a 24 de dezembro.´

2 períodos, 4 semanas

O tempo doAdventotem duração de 4 semanas. Ele se encerra na tarde de 24 de dezembro, quando começa o Tempo de Natal. O Advento se divide em dois períodos:

Primeiro Período:

Do primeiro domingo do Advento até 16 de dezembro, a Igreja nos orienta na esperança da vinda gloriosa de Cristo em todos os seus aspectos: sua vinda há dois mil anos, sua vinda agora, a cada dia, e sua vinda no fim dos tempos.

Segundo Período:

Do dia 16 até o dia 24 de dezembro somos orientados mais diretamente à preparação para o Natal e convidados a viver com mais alegria, porque já está próximo o cumprimento da promessa salvífica de Deus. Neste período, os Evangelhos nos preparam para o nascimento de Jesus.

Ao longo desta dupla preparação, a liturgia suprime vários elementos festivos, a fim de expressar que, durante o nosso peregrinar pela terra, falta-nos algo para que a nossa alegria seja completa. A festa acontecerá quando o Senhor se fizer presente no meio do seu povo!

Nessas quatro semanas, cada domingo é um novo marco preparatório para o advento de Jesus.

Primeiro Domingo:

  • Vigilância na espera do Senhor.
  • “Vigiai e estai preparados, porque não sabeis a que hora virá o Filho do homem” (Mt 24, 42–44).
  • “Por que dormis? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação” (Lc 22,46).
  • Primeira vela da Coroa do Advento como sinal de vigilância e desejo de conversão.

Segundo Domingo:

  • Conversão.
  • “Fazei penitência, porque está próximo o reino dos céus. Preparai os caminhos do Senhor, endireitai as suas veredas” (Mt 3, 2-3).
  • Reconciliação com Deus
  • Segunda vela da Coroa do Advento, como sinal do processo de conversão que estamos vivendo.

Terceiro Domingo:

  • O sim de Maria.
  • Vínculo providencial com a Festa da Imaculada Conceição: o grande acontecimento da Encarnação do Verbo só se realiza pela disponibilidade da Virgem Maria, cujo sim inaugura a nova humanidade.
  • “Faça-se em mim segundo a vossa palavra”: meditação sobre o papel que a Virgem Maria desempenhou e devoção a ela mediante o rosário.
  • Terceira vela da Coroa do Advento, como sinal de esperança gozosa.

Quarto Domingo:

  • O anúncio do nascimento de Jesus a José e Maria.
  • “Eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonho, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria como tua esposa, porque aquele que foi nela concebido é obra do Espírito Santo” (Mt 1,20).
  • Espera da grande festa, já tão iminente!
  • Quarta vela da Coroa do Advento.

Saiba como preparar o presépio, por etapas, para o Natal

Esquecido pela mídia, ele é muito mais importante do que a árvore de Natal 

A árvore ornamentada é um símbolo natalinoacolhido há séculos pelo cristianismo.São Bonifácio, provavelmente, foi o primeiro santo católico a usar a árvore nesse contexto, ainda no século VIII. Em seu trabalho de catequese junto aos druidas, que adoravam árvores de carvalho como símbolos da divindade, São Bonifácio começou a usar outra árvore,  o abeto, porque a sua forma triangular ajuda a simbolizar a Santíssima Trindade e porque os seus ramos verdes apontam para o céu.

Quando as árvores de Natal começaram a se popularizar, houve preocupação com o caráter pagão da sua origem, mas as devidas contextualizações fizeram dela um símbolo arraigado com segurança n afé cristã. Aliás, o simbolismo da árvoreé riquíssimo em nossa tradição: nossos primeiros pais foram orientados por Deus a não comerem dos frutos de uma das árvores do Éden;Cristopagou o preço altíssimo da nossa redenção crucificado em um tronco de árvore; os ramos verdes e as luzes que decoram a árvore natalina evocam o Cristo como a Luz Eterna que vem a um mundo envolto em escuridão… Apesar dos fortes matizes comerciais que a foram descaracterizando principalmente desde o século passado, a árvore de Natal é um símbolo válido para a vinda de Cristo ao mundo – mas é preciso que este simbolismo fique claro, pois a árvore de Natal não é, de forma alguma, o principal símbolo visual do Nascimento de Jesus.

O principal símbolo visual do Natal é o presépio!

Foi São Francisco de Assis quem montou em Greccio, na Itália, no já longínquo ano de 1223, o primeiro presépio da história.

E foi um presépio vivo, com moradores da pequena localidade representando o Menino Jesus na manjedoura, Nossa Senhora, São José, os Reis Magos, os pastores e os anjos. Os animais também eram reais: o boi, o burrico, as ovelhas…

Não demorou para que estainiciativa se espalhasse, transformando-se em costume natalino e dando origem aos presépios esculpidos, que se popularizaram nas igrejas por volta do século XVI, graças ao trabalho evangelizador dos padres jesuítas.

Existem tradições cheias de significado em torno à própria montagem do presépio, que vai sendo preparado por etapas. Confira algumas dessas tradições:

Como preparar o presépio em etapas significativas

  • Primeiro vão sendo colocados os animais, os pastores, a manjedoura, o cenário em geral – mas sem as figuras dos protagonistas Jesus, Maria e José, nem os anjos, nem a estrela, nem os três reis.
  • Há famílias que só colocam no presépio as imagens da Santíssima Virgem Maria e de São José na tarde do dia 24, mas ainda sem o Menino Jesus.
  • A manjedoura permanece vazia até a meia-noite, quando, simbolizando o Nascimento do Filho de Deus, a imagem do Menino é finalmente ali colocada!
  • Com o Menino Deus, também são colocados os anjos, que evocam o cântico “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade”, mencionado nas Escrituras.
  • Juntamente com os anjos, é colocada no topo do presépio a estrela que guiou os três reis do Oriente até Belém para venerarem o Salvador: Gaspar, Melchior e Baltazar. Esses três reis representam todos os povos da terra e são figurados com as suas exóticas montarias: camelos ou mesmo elefantes.
  • Há quem comece a posicionar os três reis no presépio somente a partir do dia 25: inicialmente, eles estão longe da gruta, ainda a caminho, e vão sendo aproximados um pouco mais a cada dia até chegarem junto ao Menino na festa da Epifania, em 6 de janeiro.

Verdadeira catequese doméstica

O presépio, afinal de contas, não é um simples adorno: é uma belíssima forma visual de manifestarmos a nossa fé e a nossa oração, durante a espera e a celebração pela chegada do Salvador. Essa tradição envolve um processo, um crescimento, uma participação dinâmica da família na história mais bela de todos os tempos. É uma verdadeira catequese doméstica, especialmente para as crianças!

90 anos de Mickey Mouse

 

 

 

 

 

O personagem mais amado do mundo comemora 90 anos de sua primeira aparição oficial em dia 18 de novembro, data de lançamento do seu primeiro curta “Steamboat Willie”

 

Passaram-se 90 anos desde sua criação e Mickey Mousecontinua vivo na memória de crianças e adultos ao redor do mundo e é a franquia número 1 daThe Walt Disney Company. Em seu nonagésimo aniversário, confira algumas curiosidades do personagem mais icônico do mundo:

1. No início, o personagem principal de Walt Disney não era Mickey...

E sim Oswald, o coelho sortudo. Walt Disney acreditava que o personagem seria um sucesso, mas em uma viagem para tentar conseguir dinheiro para a produção, os investidores deram uma resposta negativa e, como os direitos autorais do personagem pertenciam a eles, assumiram o controle do personagem.



2. O primeiro nome de Mickey Mouse, na verdade era...

Mortimer!Após a reunião com os investidores de Oswald, Walt Disney e sua esposa voltaram a Los Angeles em um trem onde, Walt passou o tempo criando um ratinho alegre e com grandes orelhas redondas.



3. O nome “Mickey” foi sugerido por outra pessoa

Lillian, esposa de Walt, achou o nome Mortimer muito pretensioso e sugeriu Mickey. A partir daí, nascia um astro!

4. Nem tudo foi sucesso no começo!

Após criar o personagem, Walt Disney começou a trabalhar imediatamente no primeiro desenho animado de Mickey Mouse: Plane Crazy. O entusiasmo desapareceu quando nenhum distribuidor quis comprar o filme. Em suasegundatentativa, Walt produziu outro desenho animado mudo intituladoMickey, The Gallopin’ Gaucho, porém a Warner Bros. havia iniciado os filmes falados.

5. A estreia de Mickey Mouse nos cinemas foi um grande marco...

ComSteamboat Willie, Mickey Mouse fez sua estreia nas telas de cinema em18 de novembrode 1928, no Colony Theatre de Nova York, como o astro do primeiro desenho animado com som sincronizado.

6. As primeiras palavras de Mickey foram...

“Hot Dog! Hot Dog”, a fala faz parte do curta-metragemThe Karnival Kid(1929). Daquele momento em diante, na maioria dos curtas de Mickey durante aSegundaGuerra Mundial foi o próprio Walt Disney que deu voz a Mickey.

7. Mickey Mouse possui nomes diferentes em alguns idiomas

Apesar do nome Mickey Mouse ser conhecido no mundo todo, em italiano, é chamado de Topolino; em alemão, é o Micky Maus; em espanhol, Raton Mickey; em sueco, Musse Pigg; e em mandarim, Mi Lao Shu.

8. Mickey participou da cerimônia do Oscar duas vezes

Em 1998, o personagem subiu ao palco para entregar um envelope ao ator Tom Selleck. Já em 2003, Mickey voltou a aparecer na cerimônia como animação ao lado da atriz Jennifer Garner.

9. Mickey Mouse chegou à televisão em 1950

Nesta década, Walt produziu um especial deNatalpara televisão chamado “One Hour in Wonderland”. O desenho clássicoRelojoeiros das Alturas(1937) também foi apresentado como parte das comemorações de fim de ano.

10. Mickey Mouse foi o primeiro personagem de desenhos animados a ser amplamente licenciado

O primeiro livro de Mickey Mouse foi publicado em 1930 e aIngersoll Watch Companyproduziu o primeiro relógio do Mickey em 1933.

Área “secreta” da Abadia de Westminster é reaberta ao público depois de 700 anos

Shutterstock-photo.eccles

Agora os visitantes podem conhecer a famosa cadeira de coroação de reis e rainhas e até a certidão de casamento do príncipe William com Kate Middleton.  É nesta igreja gótica anglicana que estão enterrados os reis ingleses, onde foram realizadas os casamentos reais mais espetaculares, onde vários monarcas foram coroados, onde foi realizado o funeral da princesa Diana, entre outros eventos.

Localizada ao lado do palácio de mesmo nome, a Abadia de Westminster tem mais de mil anos de história. Não estamos falando somente de um lugar com muitos objetos valiosos, mas também com muitos segredos.

Um dos lugares mais apreciados no passado era seu ático, já que, além de abrigar elementos de grande relevância, contava com uma das melhores vistas de Londres. Há 700 anos, o ático foi fechado ao público. Mas, desde junho passado, reabriu suas portas para que visitantes de todo o mundo pudessem apreciar desde a esfinge da cabeça do rei Henrique VIII até a certidão de casamento do príncipe William e Kate Middleton.

O local foi reaberto como um museu e batizado de Galeria do Jubileu de Diamantes da Rainha, em comemoração ao aniversário de 60 anos da coroação da rainha Elisabeth II em 2012, data em que também começou a campanha de arrecadação de fundos, já que a abadia não recebe verbas nem da Igreja, nem da Coroa, nem do Estado.

Para melhorar o acesso, o arquiteto britânico Ptolemy Dean construiu uma nova torre, que tem ares de contemporaneidade e traços góticos (para não romper com a estética idealizada por Henrique III).

A nova torre tem formato de estrela, inspirada em um motivo encontrado na capela mariana de Henrique VII, que está dentro da abadia e é dedicada à Maria. Para chegar até lá, é possível ir de escada ou de elevador, já que ela está a 16 metros de altura. A vista panorâmica de Londres é uma das recompensas.

Ao todo, 300 peças estão em exposição e contam a história da igreja, que começou a ser construída no ano de 960 com os monges beneditinos, que se estabeleceram na ilha de Thorney (que logo se chamaria em Westminster).

Outro objeto que pode ser visto: a cadeira onde os reis foram coroados desde 1308, além do Retábulo de Westminster, a mais antiga representação de altar da Inglaterra.

Sem dúvida, é um lugar que não pode ficar de fora do roteiro quando se for visitar a capital inglesa.

Principais tendências de calçados verão 2019



 

Foi dada a largada para a estação mais quente do ano, e charme é a palavra de ordem nesta temporada. A alegria das cores, a sensualidade da transparência e o design arrojado prometem adornar seus pés e garantir que o look do dia seja digno de capa de revista. Rachel Toyama, fundadora do Paraíso Feminino, primeiro buscador de moda para mulheres, aponta as grandes apostas dos calçados para o verão 2019.

  • Verniz transparente/plástico:o plástico transparente com acabamento envernizado que foi destaque nos desfiles de inverno de grifes hypadas como Chanel e Balman ganharam os pés das fashionistas europeias neste verão. A transparência já é vista emsandálias, rasteirnhas e sapatos das principais coleções brasileiras. Presente tanto em detalhes fazendo um mix com couro ou camurça, quanto no calçado inteiro de vinil translúcido dando a impressão de que o solado está flutuando.
  • Tênis Dad Shoes e Sneakers:nada de delicadeza, quem vai brilhar sob à luz da próxima estação são os tênis com aparência mais pesada como osSneakerse Dad Shoes. Eles que vêm tanto na versão sóbria inteiro branco, ou multicoloridos trazendo ainda mais descontração para o look casual. Nada mais cool que reviver esta nostalgia dos anos 80/90!
  • Saltos trabalhados e em bloco:seja nas flats ou anabelas os materiais em corda e cortiçaterão presença garantida dando uma pagada natural que combinam super bem com o verão. Outro salto que não vai ficar de fora é o modelo blocado, que vem para estabelecer o conforto até nas alturas, eles ganham um charme a mais pela aplicação de bordados ou feitos em acrílico transparente, que é outra super tendência da nova estação.
  • Cores:e para fechar, não existe verão sem cor e 2018 está recheado de cores onde vem destacando principalmente as tonalidades de amarelo e lavanda. Mas calma que o baby blue, fúcsia e o ultra violet que foi eleito a cor do ano pela Pantone tambémterão seu lugar ao sol.

Exposição inédita mostra o trabalho com palha de carnaúba de artesãs que convivem com a seca

O talento de artesãs que trançam com maestria a palha de carnaúba, árvore nativa do semiárido, será apresentado na exposição “A Casa AMA Carnaúba”, a partir de5 de setembro, em São Paulo. Bolsas, mesas, luminárias, pufes, cestos, tapetes e outros objetos exclusivos são feitos manualmente pelas moradoras do Vale do Jaguaribe, a cerca de 180 quilômetros de Fortaleza, Ceará. A exposição é uma parceria da “A CASA museu do objeto brasileiro” com AMA, água mineral da Cervejaria Ambev que investe todo seu lucro para levar água às famílias do semiárido e ajudar no desenvolvimento da região.

No início de 2018, AMA e A CASA começaram um trabalho de capacitação e inovação do artesanato feito com palha de carnaúba com cerca de 90 artesãs em Sítio Volta, Sítio Caiçara e Santa Luzia, além das cidades vizinhas Itaiçaba e Palhano. Sítio Volta e Sítio Caiçara, no município de Jaguaruana foram as primeiras comunidades atendidas por AMA. Por lá, a marca de água construiu poços profundos e sistemas de distribuição de água gerados por energia solar. No trabalho de capacitação, as artesãs aprenderam sobre processo de criação e precificação das peças e participaram de oficinas de trançado, tingimento e costura.

Antes, a seca típica do semiárido levava as famílias a caminharem até 6 horas por dia em busca de água. Com água limpa chegando em cada casa das comunidades, a realidade dos moradores começou a mudar e eles puderam dedicar seu tempo a atividades que geram renda, como o artesanato. “Primeiro, levamos água limpa e agora queremos ajudá-los a criar empregos, renda e a preservar a cultura nativa do trabalho com a carnaúba. A exposição é um exemplo do que é possível conquistar quando as pessoas têm o básico”, comemora Carla Crippa, diretora de sustentabilidade da Cervejaria Ambev e uma das idealizadoras de AMA.

O designer de artesanato Renato Imbroisi, que trabalha há 30 anos com comunidades, cooperativas e associações, assina a curadoria do projeto. A coordenação é de Eliane Guglieme e a supervisão de Renata Mellão, diretora geral d’A CASA.

Com o trabalho nas cinco comunidades, o projeto proporcionou a troca de saberes e experiências entre os pequenos povoados. Cada uma delas ficou responsável por coleções específicas. Enquanto algumas produziram peças com a fibra natural para a fabricação de bolsas, mesas e bancos, outras especializaram-se na criação de cestos, de diferentes tamanhos e modelos. Já as artesãs de Itaiçaba e Palhano criaram produtos feitos com palha de carnaúba tingida: são luminárias, pufes, cestos, tapetes e esteiras de cores vivas. Todas as peças estarão à venda na exposição.

Todo o projeto, desde a capacitação das artesãs até os objetos da mostra, está registrado no livro A CASA AMA Carnaúba, que também estará disponível no museu.

Serviço

A CASA AMA Carnaúba

Visitação:de6 de setembroa4 de novembrode 2018

Endereço:Avenida Pedroso de Morais, 1216 – Pinheiros, São Paulo, SP

Horário:deterça adomingo, das 10h às 18h30

German Lorca: Mosaico do Tempo, 70 Anos de Fotografia


A recente exposição do Itaú Cultural, em São Paulo, revisita vida e obra de German Lorca, um dos mais relevantes fotógrafos brasileiros, que permanece em atividade aos 96 anos.

German Lorca atuou em diferentes campos da fotografia e carrega a fama de grande fotógrafo de São Paulo, tendo acompanhado e registrado a modernização da cidade. Nascido em 1922, o artista segue experimentando as evoluções tecnológicas: guarda um grande acervo de câmeras, mas também fotografa com seu smartphone.

A exposição se distribui em dois andares do instituto para revisitar seu histórico de produção, apresentando suas fotografias mais icônicas, suas diferentes facetas de atuação – de fotografias autorais a imagens publicitárias –, sua história no Foto Cine Clube Bandeirante e seus registros da cidade de São Paulo. As mais de 150 fotografias do amplo acervo do artista disponíveis na mostra foram divididas em sete temas: Foto Cine Clube Bandeirante, fotografia de arte, fotografia publicitária, São Paulo, retratos, autorretratos e altos retratos – este composto de imagens de outros fotógrafos que retrataram o homenageado.

Para contar sua trajetória e construção de carreira, o espaço reúne ainda retratos de família, a primeira fotografia que tirou, autorretratos, certificados, troféus e medalhas, além de homenagens recebidas, como registros que outros fotógrafos fizeram do artista.

A curadoria é de Rubens Fernandes Jr., com assistência de José Henrique Lorca.

Além de séries e ensaios fotográficos, projeções, objetos e premiações, a exposição sintetiza a vivência pessoal e profissional de um grande contador de histórias, que continua registrando tudo o que desperta seu olhar aos 96 anos de idade.

 

SERVIÇO

German Lorca: Mosaico do Tempo, 70 Anos de Fotografia

Até 4 de novembro

Visitação: terça a sexta9hàs20h00; sábado, domingo e feriado11hàs20h00
Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, Bela Vista

GRATIS

Água aromatizada: receitas funcionais para fazer em casa

Ingredientes simples podem deixar a bebida mais atraente e saborosa

A hidratação é essencial para manter a saúde do organismo. Cada pessoa necessita de uma quantidade ideal de água por dia para matar a sede, regular a temperatura corporal e até acabar com uma falsa sensação de fome.

Para quem tem dificuldade em cumprir esta meta, medidas como adicionar frutas e outros produtos à água podem ajudar a colocar essa recomendação em prática. É o que afirma a nutricionista do Hospital Santa Cruz, Jennifer Partika. “As águas aromatizadas têm conquistado mais adeptos não só porque auxiliam na hidratação, mas também porque são opção para quem tem dificuldade em consumir a água em seu modo natural. Além disso, também são uma boa alternativa para substituir os refrigerantes e sucos artificiais”, destaca.

Ainda, a nutricionista reitera que os ingredientes adicionados na bebida durante a preparação estão diretamente ligados às características funcionais a serem obtidas. “Os benefícios alcançados têm tudo a ver com o valor nutricional do ingrediente consumido, então depende do objetivo de cada um: emagrecimento, controle da ansiedade, reforço do sistema imunológico, entre outros”.

Água com gengibre

Além de combater azias e proteger o estômago contra úlceras, o gengibre atua como antioxidante e anti-inflamatório. Esta receita reforça o sistema imunológico e ajuda a manter longe gripes e resfriados. Como fazer? Uma garrafinha de 500 ml de água mineral natural com quatro ou cinco rodelas de gengibre.

Água com limão

Além de ser fonte de energia, o limão facilita a digestão, reforça o sistema imunológico, reduz inflamações e refresca o hálito. Como fazer? Esprema um limão em um copo de água.

Água com pepino

O pepino é rico em antioxidantes, rico em vitamina K, diminui a pressão sanguínea e rejuvenesce a pele. Como fazer? Uma xícara de fatias de pepino com 500 ml de água ou um pepino para um litro de água.

Água com maçã e canela

A canela é fonte de vitamina K, ferro, cálcio, magnésio e fibra dietética. Fortalece o sistema imunológico, estimula a circulação sanguínea e a temperatura corporal e acelera o metabolismo. Já a maçã é fonte de fibras e de substâncias antioxidantes, que ajudam na digestão e evitam a prisão de ventre. Contém vitamina A, C e E, biotina e ácido fólico. Como fazer? Misture um litro de água com fatias de uma maçã e um ramo de canela.

Água com abacaxi e lavanda

O abacaxi ajuda na digestão, é rico em vitamina C, que auxilia no fortalecimento do sistema imunológico. A lavanda acalma e relaxa. Como fazer? Misture em um copo uma fatia de abacaxi com a coroa, um ramo de lavanda e 300 ml de água com gás. Se quiser, adiciona 4 cubos de gelo.

Água com laranja

A laranja é rica em vitamina C, ácido fólico, cálcio, potássio, magnésio, fósforo, ferro, fibras, pectina e flavonoides. A fruta combate o colesterol, controla a pressão sanguínea, estimula as funções intestinais, previne gripes e infecções, além de reforçar as defesas do organismo.

Há muitas formas de fazer águas saborizadas com laranja. Duas delas são:

Com essas receitas, é possível incrementar bebidas simples, como a água, e deixá-las ainda mais saborosas.