Sab09212019

Last update04:33:00 PM

Copyright © 2019 Gazeta de São João. Todos os direitos reservados.
Designed by JoomlArt.com.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

 


Back Você está aqui: Home Variedades Projeto Cem Anos da Cripta da Catedral da Sé

Variedades

Projeto Cem Anos da Cripta da Catedral da Sé

Série de concertos dá acesso inédito e gratuito a espaços pouco conhecidos da Catedral da Sé

Em 2019 a Cripta da Catedral da Sé completa 100 anos. Produzida pelo Ministério da Cidadania e pelo Estúdio Centro, com o patrocínio da Sabesp e do Governo do Estado de São Paulo,a “Série Concertos 100 Anos da Cripta da Catedral da Sé” traz 30 apresentações reunindo grandes nomes e revelações da música instrumental e do canto coral brasileiros.  

Os eventos serão todos gratuitos, com concertos na própria cripta e em outros locais de acesso restrito da catedral (como os salões do piano e do coro).“Será uma oportunidade inédita de paulistanos e turistas apreciarem esses locais ao som de repertórios que destacarão obras da música clássica e popular brasileira e internacional em formações tão diversas como piano solo, madrigais, canto gregoriano e até o diálogo do beatbox com estilos mais ligados ao clássico”, afirmaCamilo Cassoli, Diretor Geral doProjeto.  

A partir da história da Cripta, serão destacados repertórios que relacionarão diversos momentos históricos da cidade de São Paulo a partir da Praça da Sé e de sua Catedral. Ganharão destaque especial os povos que compõem a cidade, com a presença de grupos de suas diversas origens.

 
Os concertos acontecem aos sábados, às 16 horas, e serão todos gratuitosTodos
terão em média uma hora de duração, com transmissão ao vivo pela internet.

A programação irá de Julho de 2019 a Março de 2020.A programação da série, conteúdos exclusivos e a íntegra dos concertos já realizados poderão ser acessadas nas redes do projeto:  instagram/concertoscripta,facebook/concertoscripta  e no sitewww.concertoscripta.com.br



ESTRÉIA

A apresentação de estreia (06/07) será com o violonista Alessandro Penezzi,vencedor (em parceria com Yamandu Costa) do prêmio de Melhor Disco Instrumental Brasileiro de 2018 no Prêmio da Música Brasileira. Além de peças próprias para o violão solo, Penezzi apresentará obras de grandes nomes ligados ao violão paulista como Garoto, Paulinho Nogueira e Antônio Rago. Complementando o programa:  “A Catedral”, de Agustín Barrios, e “Sons de Carrilhão”, de João Pernambuco: ícones do repertório mundial do instrumento que poderão ficar ainda mais interessantes no contexto da apresentação na Cripta. 

Na semana seguinte (13/7),na sala do piano, será a vez dogrupo Brazu Quintêse apresentar. Com peças autorais inspiradas na cultura brasileira regional. o grupo tem como marca uma inusitada união da formação de câmara com a guitarra.

sábadodia 20/7,será a vez doMadrigal Encanto: com um repertório com obras de Anton Brukner, John Rutter, Marlos Nobre, Dorival Caymmi e outros, apresentadas na Cripta.

30 CONCERTOS 

Os 30 concertos relacionarão 4 linhas temáticas principais: “Uma praça e suas camadas” (com repertórios e sonoridades explorando diferentes momentos da praça da Sé e do desenvolvimento da Cidade de São Paulo: desde quando ali havia a Mata Atlântica atéhoje, com os desafios para o presente e o futuro); “Povos de São Paulo” (com grupos e solistas das diversas origens que formaram a cidade, a começar pelas matrizes indígena, européia e africana, chegando até os imigrantes mais recentes); “4 Elementos” (abordando repertórios ligados a Água, Ar, Terra e Fogo, e como esses se relacionam com a arquitetura e a história da Catedral); “Espaço e Tempo na Música Sacra” (com a execução de peças de diferentes épocas e estilos explorando sonoridades diversas dos espaços da Catedral da Sé). 

CURIOSIDADES SOBRE A CRIPTA

- A cripta está a 7 metros de profundidade em relação à Praça da Sé. Foi projetada pelo alemão Maximilian Emil Hehl, professor de arquitetura e engenharia da Escola Politécnica. 

- Abriga 32 câmaras mortuárias, 18 delas ocupadas por personagens ligados à igreja e à cidade de São Paulo.

- Seguindo a tradição das catedrais européias, a Cripta da Catedral da Sé abriga personagens fundamentais da história da cidade. Os restos mortais do cacique Tibiriçá (considerado o primeiro cidadão paulistano) e do Regente Feijó (que governou o Brasil enquantoDomPedro II era criança) estão no local, em túmulos com esculturas em bronze (e em tamanho real) retratando passagens de suas vidas. 

- Possui duas destacadas esculturas de Jó e São Jerônimo, produzidas por Francisco Leopoldo e Silva em Roma. O artista foi colega de Brecheret, com quem estudou na Academia da França. 

- Tem um conjunto de 4 vitrais destacando elementos da flora e agricultura presentes no Brasil. Durante a construção da Catedral, os vitrais serviam de iluminação parcial à Cripta. Com a catedral pronta, foram cobertos pela própria catedral (ehojesão destacados por iluminação elétrica). Foram produzidos pela Casa Conrado, a mesma responsável pelos vitrais do Mercadão. 

- Os detalhes em metal da Cripta foram fundidos em bronze no Liceu de Artes e Ofícios. 

- Relevos produzidos por Ferdinando Frick destacam anjos com trombetas e uma ampulheta, remetendo ao cenas do juízo final.

- Dentre os sepultados na cripta, está o frei Bartolomeu de Gusmão: considerado o inventor do balão. Nascido em São Vicente, viveu na Espanha no Século XVII, foi acusado de bruxaria pela inquisição e inspirou um dos personagens principais de José Saramago no livro Memorial do Convento. 

- O corpo de Santos Dumont ficou guardado na Cripta durante julho e dezembro de 1932, na revolução constitucionalista, até ser transportado em segurança para ser sepultado no Riode Janeiro

- O mais recente sepultado na Cripta foiDomPaulo Evaristo Arns, em 2016. O texto em latim diante de seu mausoléu descreve sua importância pela preservação dos pelos Direitos Humanos.

- Outra parte interessante da cripta é onde ficam as réplicas de relíquias, como a da coroa de Cristo, a do sudário, a do chicote que açoitou Cristo e a dos cravos que perfuraram o corpo de Cristo.